15 de abril

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal

Notícias

Para além do espaço físico que interliga e conecta quadras de Taguatinga, onde milhares de pessoas circulam de ônibus e metrô, a Praça do Relógio é um ponto de encontro especial da região administrativa. Patrimônio cultural e artístico do Distrito Federal, ela foi, por muitos anos, palco de diversas manifestações culturais, artísticas e de lazer.

Ponto icônico de Taguatinga, praça mantém o relógio presenteado ao GDF pelo então presidente da  Citizen Watch, Eichi Yamada | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

A história do espaço é contada pela Agência Brasília, em mais uma matéria da série especial #TBTdoDF, que aproveita a sigla em inglês de throwback thursday (em tradução livre, “quinta-feira de retrocesso”) para reviver o passado brasiliense.

Quem passa pelo Centro de Taguatinga já está acostumado com o monumento de aproximadamente 15 metros de altura que dá nome à praça. O relógio que está posicionado no coração da cidade é uma doação da fabricante Citizen Watch.

Ponto de interação

“Há espaços na Praça do Relógio que não estavam totalmente previstos no projeto inicial da cidade; isso mostra uma apropriação pela população local”

Maria Fernanda Derntl, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UnB

Tudo aconteceu depois de uma visita a Brasília do então presidente da empresa, Eiichi Yamada, em 1970. A boa experiência na capital federal o inspirou a presentear o DF com uma criação especial, exclusiva. Após meses de preparação, o relógio com quatro lados, dentro de uma estrutura de concreto quadrada e sustentado por uma torre de mais de 10 metros de altura, estava pronto para ser doado à cidade.

A única região administrativa que estava apta a receber o monumento era Taguatinga. A Praça Central de Taguatinga, criada em meados de 1960, foi o local ideal para instalar o relógio da Citizen Watch. Em dezembro de 1970, batizado com novo nome de Praça do Relógio, o ponto se tornou um dos principais marcos de referência da cidade devido à localização central e à configuração arquitetônica.

De acordo com a professora Maria Fernanda Derntl, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (UnB), o local foi palco de importantes manifestações sociais por parte dos moradores de Taguatinga. “Há espaços na Praça do Relógio que não estavam totalmente previstos no projeto inicial da cidade; isso mostra uma apropriação pela população local”, afirma.

Espaço público

O relógio monumental, com mostradores dos quatro lados da grande coluna, se destaca no visual central da cidade | Foto: Arquivo Público do DF

“A praça tem um papel importante tanto na sua função local, de uso cotidiano no espaço, com metrô, administração regional e pontos de ônibus, quanto por ser um espaço que articula Taguatinga com todo o Distrito Federal”, defende a professora.

Apesar do incontestável valor para a comunidade local, a praça teve que resistir ao tempo e às diversas propostas de demolição ao longo da história. Na contramão dos que queriam o fim do espaço, moradores da cidade se reuniram e, com um abaixo-assinado, em 1985, solicitaram o tombamento do relógio. O pedido foi atendido pelo Governo do Distrito Federal, e tanto o relógio quanto a praça seguem como patrimônios culturais e artísticos do DF.

“A população de Taguatinga estava em um momento em que desejava expressar sua presença nesse contexto do DF”, relata a professora. “A cidade já vinha emergindo como um polo importante no setor do comércio e serviços. Eles conseguiram eleger um marco na paisagem. O relógio é mais um ponto marcante de um espaço público que deseja valorizar a população que frequentava o espaço e exigia atenção do governo.”

Movimento

Terezinha de Jesus Pereira Vitor é uma das artesãs que comercializam trabalhos no local: “Para mim, a Praça do Relógio representa o pão de cada dia de nós que trabalhamos aqui” | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Com o passar dos anos, o local foi ganhando ainda mais destaque. É lá onde ficam a Estação Praça do Relógio e a sede da administração regional, além de pontos de lazer e cultura. Atualmente, o espaço também é o local de trabalho para mais de 70 mulheres artesãs.

Durante três dias na semana de cada mês, profissionais do artesanato montam barraquinhas para vender a produção mensal em um dos pontos mais movimentados da região administrativa. A Praça do Relógio se transforma para receber o Grupo Arte e Artesanato de Taguatinga.

A coordenadora do grupo, Terezinha de Jesus Pereira Vitor, 82, ressalta que a praça é o local de trabalho para muitas mulheres em busca de melhores condições de vida. “Para mim, a Praça do Relógio representa o pão de cada dia de nós que trabalhamos aqui. Se não fosse a praça e as nossas feiras de artesanato, estávamos todas em casa sem ter o que fazer.”

Comércio

As feirinhas de artesanato no local começaram em março de 2011 e reúnem cerca de 30 a 40 artesãs que expõem aproximadamente mil produtos de fabricação própria, como crochês, tricôs, roupas e bolsas. Hoje, elas comemoraram as conquistas no espaço onde trabalham, como é o caso da obra de revitalização recentemente anunciada.

“Antes, a chuva levava as nossas tendas e mercadorias. Quando falaram que haveria reforma aqui na praça foi a melhor notícia do mundo porque ela vai ficar um espetáculo. Vai ficar muito linda, além de dar uma oportunidade de a gente trabalhar mais e dar mais conforto às pessoas que transitam. Essa é uma das grandes conquistas nossas”, comemora Terezinha.

Segurança

Uma das principais queixas de quem passava horas na Praça do Relógio trabalhando, a insegurança já não será mais um problema. O GDF já começou com as obras no local. Inicialmente, estão sendo investidos R$ 170 mil de um total de R$ 5,5 milhões para a execução do projeto de reabilitação dos espaços urbanos no local, como bancos e mesas.

“O meu mundo é isso aqui, a minha vida é a Praça do Relógio”, diz Terezinha. “Todos os dias, as artesãs me perguntam se já tem prazo para concluir a obra, porque estamos todas empolgadas para poder reinaugurar nossas feiras de artesanatos no local novo.”

O projeto de recuperação da Praça do Relógio foi elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh-DF). Entre as melhorias previstas para o ponto histórico mais famoso de Taguatinga estão acessibilidade, mais iluminação, paisagismo e instalação de bancos e lixeiras, além de conexão com o projeto do boulevard acima do Túnel Rei Pelé.

(Com Informações da Agência Brasilia)

O Setor QNG, em Taguatinga, vai ganhar novas calçadas, meios-fios e estacionamento. O trabalho, executado pelo Governo do Distrito Federal (GDF), tem como objetivo melhorar a mobilidade da região, que abriga um centro de saúde, duas escolas públicas, condomínios e o Senac.

Preparação da área para estacionamento: após meios-fios, chegará a vez das novas calçadas | Foto: Divulgação

A obra está na fase de colocação dos meios-fios, para que depois sejam feitas as calçadas e o estacionamento. Ao todo, serão 120 metros de calçadas e 36 novas vagas, construídas ao longo de 600 m².

Segundo o administrador de Taguatinga, Renato Andrade, a obra atende a um pedido da população para melhorar a trafegabilidade numa região movimentada da cidade. “Vamos dar mobilidade para as pessoas, já que ali é também uma pista de ligação para Vicente Pires”, atenta. “Essas calçadas serão de grande importância para os pedestres”.

O coordenador do Polo Oeste do GDF Presente, Elton Walcácer, dá mais detalhes: “A pavimentação será feita em concreto betuminoso usinado a quente [CBUQ], e depois o DER [Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal] vem fazer a imprimação. Logo vamos fazer as calçadas, assim que concluirmos a colocação dos meios-fios”.

Ainda em Taguatinga, o GDF pintou as estruturas de concreto da Praça do Bicalho e executou um trabalho de roçagem no local. “É uma pintura geral nas estruturas, uma reforma da praça”, resume Elton Walcácer.

(Com informações da Agência Brasilia)

A partir da próxima segunda-feira (26), a via do Setor H Norte, ao lado do Cemitério de Taguatinga, terá mão única no sentido de quem vai da Hélio Prates para o Setor de Oficinas. A implantação do novo fluxo tem objetivo de melhorar a fluidez do trânsito no local.

Arte: Detran-DF

Em abril do ano passado, foi realizada uma audiência pública com a participação da comunidade diretamente afetada, aprovando a realização dos estudos para a mudança de sentido da via. A Diretoria de Engenharia de Trânsito do Detran-DF elaborou o projeto de sinalização que agora está sendo implantado, com finalização dos últimos ajustes no domingo (25).

Na segunda-feira (26), o Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Detran-DF estará controlando o fluxo de veículos, enquanto os educadores de trânsito orientam os motoristas, donos de comércio e moradores do local sobre a mudança.

O Detran-DF também reformou as sinalizações horizontais do Setor de Oficinas e implantou 90 placas de sinalização vertical na localidade.

 

*Com informações do Detran-DF

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), por meio da Superintendência de Operações, e a Administração Regional de Taguatinga realizaram, nesta quinta-feira (22), a Operação Acessibilidade, na Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho do Pistão Sul, em Taguatinga.

O objetivo da ação foi desobstruir as calçadas do trecho, facilitando a acessibilidade de pedestres e ciclistas. Durante as atividades, foram removidas tendas e lixeiras instaladas irregularmente. Ao todo, foram emitidas 12 notificações por uso indevido de área pública.

A operação contou com a participação da Gerência de Fiscalização de Faixas de Domínio, com o apoio operacional do Núcleo de Transporte e da Fiscalização de Trânsito do DER, além da equipe da Gerência de Política Social da Administração Regional de Taguatinga.

“Percebemos que o deslocamento dos pedestres estava cada vez mais difícil nessa área e realizamos um trabalho para facilitar a acessibilidade da população”, afirmou o superintendente de Operações do DER, Murilo de Melo Santos.

“Estamos trabalhando junto ao DER para garantir o bem coletivo de mobilidade e estacionamento, bem como a regular atuação dessas importantes empresas na cidade”, destacou o administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade.

 

*Com informações do DER-DF

A região de Taguatinga voltou a ser alvo da operação DF Livre de Carcaças. Desta vez, a força-tarefa do Governo do Distrito Federal (GDF), que está pela terceira vez na cidade, atuou para retirar as peças de veículos abandonadas no Setor H Norte e evitar que se tornem criadouros para o mosquito Aedes aegypti. Também foram removidos pedaços de construções, pneus, entulhos e lixos acumulados às margens da BR-070. A ação integra as medidas de enfrentamento à dengue na capital federal.

A vice-governadora Celina Leão acompanhou a ação em Taguatinga: “Onde está faltando papa-entulho nós vamos colocar e onde precisar de mais coleta, vamos ampliar” | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

Desde janeiro, a operação segue na região administrativa, onde já retirou 172 carcaças. Coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP), a ação conta com o envolvimento de diversos órgãos. Participam Polícia Militar (PMDF), Departamento de Trânsito (Detran-DF), Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal), Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e administrações regionais.

“Estamos mobilizando todo o governo. O nosso combate é generalizado, com os nossos administradores e as nossas secretarias. Temos certeza de que vamos vencer isso unidos”, afirmou a vice-governadora Celina Leão. “Acho que a gente pode deixar um legado de que as nossas cidades fiquem limpas, com descartes regularizados. Onde está faltando papa-entulho nós vamos colocar e onde precisar de mais coleta, vamos ampliar. Isso dialogando com a população, mas tomando medidas também”, completou.

“O grande foco de dengue está dentro das residências ou no descarte irregular na cidade”, ressalta o administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade

Só em Taguatinga são 40 pontos mapeados, com atuação prevista para toda a semana. “Neste momento em que o DF enfrenta a dengue precisamos que a operação iniciasse um pouco mais cedo e fosse um pouco mais contundente, justamente para recolher da rua a possibilidade de que esses criadouros estejam espalhados por aí e tenhamos mais casos”, definiu o subsecretário de Integração de Políticas em Segurança Pública da SSP, Jasiel Fernandes.

“O Estado está aqui para ajudar, mas a população também precisa fazer a sua parte. Cada um tem que fiscalizar e conscientizar os vizinhos. Porque o Estado sozinho não consegue debelar a dengue”Alexandre Patury, secretário-executivo de Segurança Pública

Monitoramento

O administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade, disse que a preocupação em torno da região se dá devido ao elevado número de casos de dengue. Por isso, os espaços têm sido monitorados para serem limpos e cercados. “Nós temos uma equipe de rua que vai de loja em loja, de comércio em comércio, fazendo com que a população entenda que precisa ajudar, porque o grande foco de dengue está dentro das residências ou no descarte irregular de lixo. A população se torna parceira essencial para que esse mal seja vencido o mais rapidamente possível”, explicou.

Morador da região, o cabeleireiro Francisco Tavares, 42 anos, revelou que anda preocupado mesmo com os locais de descarte irregular na cidade. Há um lixão em frente ao prédio em que ele mora. “Essa ação é muito boa porque estamos sofrendo muito a consequência dos mosquitos. A sujeira aqui é limpa toda semana. A gente vê a administração limpando aqui, mas no outro dia ou dois dias depois está totalmente entulhado novamente”, contou.

“A gente vê a administração limpando aqui, mas no outro dia ou dois dias depois está totalmente entulhado novamente”, comenta o cabeleireiro Francisco Tavares

Todos os pontos de depósito irregular de entulho estão sujeitos a multa a partir de R$ 27 mil. “Estamos integrando o esforço para combater a propagação da dengue, seja por meio da limpeza compulsória dos imóveis, com base na ordem judicial e na legislação vigente, seja com a apreensão dos veículos”, explicou o secretário de Proteção de da Ordem Urbanística, Cristiano Mangueira.

Paralelamente, nesta segunda-feira, os agentes da DF Legal ainda estão em quatro cidades. Além de Taguatinga, a fiscalização se estende para Vicente Pires, Ceilândia e Samambaia. “Queremos coibir o acúmulo de água naquelas construções, sobretudo com a furação das lajes, a fim de não ser um vetor de propagação”, revelou o secretário Cristiano Mangueira.

Nos últimos dias, o GDF conseguiu autorização na Justiça para o ingresso forçado em imóveis públicos e particulares. A entrada pode ser feita em imóveis abandonados, ausentes ou naqueles que os ocupantes recusarem acesso para a visita de inspeção. Outra medida foi a publicação de uma portaria que permite que as administrações regionais emitam termos de constatação de irregularidade para serem enviados à DF Legal, que pode fazer a conversão em autos de infração e demais penalidades.

Operação

Em 2023 foram realizadas 104 ações da DF Livre de Carcaças, que resultaram na retirada de 1.132 veículos abandonados nas ruas do DF – 337,06% a mais do que em 2022. Em 2021 foram 306 e em 2020 foram recolhidas 448 carcaças. Ao todo, desde o início do programa da SSP-DF, foram recolhidas mais de 2,2 mil carcaças em Brasília.

“O Estado está aqui para ajudar, mas a população também precisa fazer a sua parte. Cada um tem que fiscalizar e conscientizar os vizinhos. Porque o Estado sozinho não consegue debelar a dengue”, destacou o secretário-executivo de Segurança Pública, Alexandre Patury.

As denúncias podem ser feitas pelo 199, pelos Conselhos de Segurança e pelas próprias administrações regionais. Além disso, as denúncias podem ser enviadas por e-mail para o endereço dflivredecarcacas@ssp.df.gov.br.

(Com Informações da Agência Brasilia)

O Colégio Militar Dom Pedro II, supervisionado pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), ganhou mais uma unidade de ensino. Localizada em Taguatinga, a nova escola dispõe de 37 salas e 48 professores contratados para acolher estudantes do sexto ao nono ano do ensino fundamental e da primeira e segunda séries do ensino médio. Atualmente, há 1.262 alunos já matriculados para este ano letivo, com previsão de início das aulas na segunda-feira (5).

Ao inaugurar a unidade, a vice-governadora Celina Leão lembrou: “Essa é uma demanda antiga dos nossos militares, tanto é que as vagas esgotaram rapidamente” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Durante a solenidade de inauguração, a vice-governadora Celina Leão destacou o empenho para concretizar o projeto e anunciou novos investimentos no colégio: “É uma alegria inaugurar mais uma escola do CBMDF. Os alunos que passam por esse ensino não recebem somente hierarquia e disciplina; eles recebem muito amor. O nosso governo liberou R$ 500 mil, pelo Pdaf  [Programa de Descentralização Administrativa e Financeira], para que seja investido ainda mais nas estruturas aqui da escola”.

Nova estrutura

“O investimento na educação vale a pena porque é um investimento que nós estamos fazendo no futuro das nossas crianças e jovens”Coronel Mônica de Mesquita Miranda, comandante-geral do CBMDF

Os alunos matriculados na segunda unidade do Colégio Militar Dom Pedro II terão aulas no turno matutino. A infraestrutura dispõe de quadra poliesportiva, laboratórios de informática, química e biologia e biblioteca. De acordo com a comandante-geral do CBMDF, coronel Mônica de Mesquita Miranda, esta nova unidade contará com a mesma qualidade de ensino da que fica no Plano Piloto.

“O investimento na educação vale a pena porque é um investimento que nós estamos fazendo no futuro das nossas crianças e jovens”, ressaltou a comandante-geral. “Tudo o que temos na sede I terá na sede II”. O colégio foi criado em julho de 1999 e desenvolve atividades pedagógicas do ensino infantil ao médio. A unidade I atende cerca de 1,5 mil alunos, e, com a expansão do colégio, a expectativa é que sejam 3 mil estudantes assistidos pela rede de ensino Dom Pedro II da Asa Sul e de Taguatinga.

A unidade II está instalada na QNM 30, antiga faculdade Projeção, e conta com quatro blocos de ensino, todos equipados com materiais de aprendizagem, como mesas, carteiras e quadros. “Essa é uma demanda antiga dos nossos militares, tanto é que as vagas esgotaram rapidamente”, pontuou a vice-governadora. “A fila de espera já está para mais de 5 mil pessoas. Isso mostra que estamos trabalhando para atender o pedido da população, com mais uma unidade de ensino”. 

Visita à Feira do Guará

Durante a agenda de compromissos neste sábado (3), a vice-governadora Celina Leão esteve na Feira do Guará para ouvir feirantes e colher as demandas da comunidade, como a melhoria na infraestrutura da cobertura do espaço. 

“Viemos à Feira do Guará para visitar o espaço e ouvir quem trabalha por aqui, e uma das demandas foi a questão do telhado”, disse a gestora. “Quando chove, as bancas são afetadas. Temos uma reunião marcada na quarta-feira, no Palácio do Buriti, para resolver esse ponto específico da cobertura.  É uma estrutura que já passou por várias reformas e continua dando problema, então vamos trazer uma solução definitiva.”

(Com Informações da Agência Brasilia)

O trabalho de fiscalização da DF Legal contra a dengue ganha grande reforço nesta sexta-feira (2), com a publicação da portaria n° 16 no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

Agora, as administrações regionais poderão integrar a força-tarefa da pasta com a lavratura de termos de constatação de irregularidade (TCIs). Enviados à secretaria, esses documentos podem ser convertidos em autos de infração e demais penalidades no caso de desobediência e inobservância por parte dos infratores.

Com a expedição dos termos de constatação de irregularidade pelas administrações, DF Legal amplia a força-tarefa | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Os TCIs podem ser lavrados pelos servidores das administrações nos casos específicos em que forem constatadas irregularidades que possam contribuir para a proliferação da doença. Entre os temas alcançados pelo termo estão o descarte irregular e/ou de acúmulo de resíduos em espaços públicos ou lotes particulares, bem como vistorias sobre lotes sujos ou abandonados que contenham vetores de proliferação da dengue.

Desenvolvimento do TCI

Ao lavrar o TCI, o servidor responsável deve orientar o infrator sobre as medidas a serem adotadas para a manutenção e conservação da limpeza urbana. O prazo a ser dado para a correção é de, no máximo, dois dias úteis.

Todo termo será encaminhado para a DF Legal via SEI, para garantir a continuidade da ação fiscal. Os auditores da pasta, já munidos da qualificação do infrator, vão lavrar notificações e multas. 

A DF Legal está na fase final de desenvolvimento de um aplicativo que será disponibilizado a todas as administrações regionais para a lavratura eletrônica dos TCIs. De manejo simples, o app possibilita o cadastro do endereço, a geolocalização, o registro de imagens da irregularidade e, sempre que possível, a identificação do infrator.

A ferramenta será disponibilizada a partir do dia 6, quando a secretaria iniciará o processo de capacitação dos servidores das administrações.

Veja a portaria do DODF.

*Com informações da DF Legal

Diversas unidades da rede de Saúde localizadas em Taguatinga devem receber um investimento de R$ 14 milhões, por meio de emendas parlamentares individuais. O valor foi definido em um encontro realizado nesta segunda-feira (29) entre a secretária de saúde, Lucilene Florêncio, e o deputado federal Reginaldo Veras, autor das emendas.

“Estamos em diálogo permanente com as equipes da Secretaria de Saúde [SES-DF] para definir onde serão aplicados os recursos de emendas que encaminhamos ao Distrito Federal”, afirmou o parlamentar.

Secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, busca a união de forças em prol da população do DF | Foto: Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde-DF

Um dos principais espaços a contar com o recurso é o Hospital Regional de Taguatinga (HRT). A expectativa, contudo, é que outras unidades também recebam o suporte. Em 2025, o valor do investimento por meio de emendas pode chegar aos R$ 20 milhões.

A secretária de Saúde destacou a transparência na utilização dos recursos e a relação de confiança estabelecida com deputados distritais e federais, além de senadores eleitos pelo DF. “Cada centavo destinado tem prestação de contas. Unimos forças em prol da população”, assegurou.

O encontro reuniu, ainda, gestores locais e representantes do corpo técnico da pasta, que ajudaram a identificar demandas e potencialidades de unidades de saúde.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Construção, reconstrução, reforma e ampliação de unidades escolares. O Governo do Distrito Federal (GDF) segue investindo para melhorar a qualidade do ensino ofertado aos alunos da rede pública da capital. Ainda este ano devem ser entregues 40 obras ou construções de escolas que estão em andamento.

A secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá, e a arquiteta Aline Lima, da subsecretaria de Infraestrutura e Apoio Educacional (Siae), visitaram as obras em andamento no Riacho Fundo, Jardins Mangueiral e Ceilândia. “Nesse momento, estamos com 40 obras sendo realizadas no DF e a grande maioria, eu diria que mais de 90%, é obra nova. Essas escolas vão beneficiar os estudantes que atualmente encontram-se em unidades de ensino provisórias”, afirma Hélvia Paranaguá.

Serão beneficiados estudantes que atualmente encontram-se em unidades de ensino provisórias | Foto: Jotta Casttro/ SEE-DF

Uma das obras mais aguardadas pela população da Ceilândia é a reforma do Centro de Ensino Médio (CEM) 10, localizado na QNP 30. Com a reforma geral da área com mais de 3 mil metros quadrados, a escola atenderá 700 estudantes do ensino médio, contando com laboratórios de informática, biologia, física e química, cantina, refeitório, estacionamento e quadra de esportes, além de 16 salas de aulas.

Reivindicação antiga dos moradores de Ceilândia, a reconstrução da Escola Classe (EC) 59, localizada na QNN 36, Área Especial 2, terá novo ambiente, que vai comportar 14 salas de aula, auditório, sala de leitura, cozinha industrial e refeitório, laboratórios, estacionamento, parquinho, quadra de esportes coberta com vestiários e área de convivência. As instalações vão beneficiar 420 estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental.

Primeira infância

Construção de novas creches possibilita aumento de vaga na rede pública | Foto: André Amendoeira/ SEE-DF

A Secretaria de Educação tem trabalhado intensamente para aumentar o acesso a creches públicas. A previsão é que, até o fim do ano, sejam entregues à população 18 novas unidades em Samambaia, Santa Maria, Planaltina, Estrutural, Recanto das Emas, Guará, Vila Telebrasília, Taguatinga, Mangueiral e Setor Taquari, no Lago Norte.

“A creche tem um valor muito importante, principalmente em regiões onde as mães precisam ter um espaço para deixar os filhos enquanto trabalham. Esses 18 Cepis que serão entregues até o final do ano também vão desafogar muito a rede em relação ao atendimento de quem está na fila esperando por uma vaga”, afirmou a secretária de Educação durante a visita de inspeção nos centros de educação da primeira infância (Cepis) nas unidades da Ceilândia, Jardins Mangueiral e Riacho Fundo I e II.

A secretária lembrou, ainda, que a construção das creches por si só não resolve o problema das filas, e por isso a pasta trabalha em outras frentes: “Temos muitas creches privadas pedindo credenciamento. Estamos caminhando em várias frentes para o aluno ser atendido”.

Ainda em fase de implementação, há a previsão de construção de 20 módulos de salas de aula em escolas existentes e a entrega da construção do Centro de Educação Profissional do Paranoá.

*Com informações da Secretaria de Educação

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) retomou nesta semana a operação DF Livre de Carcaças, que tem objetivo de remover e dar a destinação adequada a veículos abandonados. Os carros podem multiplicar focos de mosquitos transmissores da dengue e de outras doenças, além de servir de abrigo para criminosos ou pontos de crimes diversos.

A operação DF Livre de Carcaças continuará em Taguatinga por mais duas semanas | Fotos: Divulgação/ SSP-DF

Já na primeira semana foram contabilizadas 82 carcaças recolhidas, em 38 pontos mapeados em Taguatinga. O programa é uma força-tarefa coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) de forma integrada com diversos órgãos, incluindo Polícia Militar (PMDF), Departamento de Trânsito (Detran-DF), Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), DF Legal, Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), Novacap, Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) e administrações regionais.

A ação continua em Taguatinga nas duas próximas semanas, já que a região contou com maior número de denúncias e incidência de criadouros do mosquito causador da dengue. Posteriormente, a operação seguirá para outras regiões administrativas, conforme cronograma que prioriza os locais com maior número de carcaças identificadas. A divulgação do serviço contribui para o aumento das denúncias e mapeamento dos veículos abandonados por todo o Distrito Federal.

Denúncias

A população pode contribuir denunciando pontos de acúmulo pelo telefone da ouvidoria (162) ou pelos Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs) e administrações regionais. Além disso, as denúncias podem ser enviadas por e-mail para o endereço dflivredecarcacas@ssp.df.gov.br.

*Com informações da SSP-DF

“Quem viu o Centro de Taguatinga no passado e quem vê como a região está hoje não acredita no que aconteceu aqui.” A frase do aposentado Valdecides Pereira Marques não esconde sua admiração diante de tantas mudanças. Aos 64 anos, 30 deles vividos nas proximidades da Praça do Relógio, o homem conta que o coração de uma das maiores cidades do Distrito Federal passou por uma transformação sem precedentes.

O processo de transformação do Centro de Taguatinga é fruto de um estudo de impacto de vizinhança (EIV), análise que leva em consideração a influência da construção do Túnel Rei Pelé em um raio de 17,8 hectares | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

“Mudou tudo, né? As obras de infraestrutura deram mais mobilidade tanto para o pedestre quanto para o motorista. O trânsito está fluindo dez vezes melhor”, garante Valdecides. “Fora que, em termos de beleza, o centro está mais bonito, moderno. Parece outra cidade. A gente sabe que toda obra traz transtorno, tem aquele período difícil. Mas foi um desconforto que, no fim das contas, trouxe coisas boas, beneficiou toda a população.”

O processo de transformação do Centro de Taguatinga, que tanto surpreende o aposentado, começou em julho de 2020, quando as obras do Túnel Rei Pelé saíram do papel. O complexo viário formado por uma passagem subterrânea, duas pistas marginais e um boulevard foi criado para substituir a antiga Avenida Central, famosa por exigir paciência e atenção dos motoristas que precisam atravessar a cidade.

O secretário de Obras do Distrito Federal, Luciano Carvalho comenta: “Calçadas acessíveis, estacionamento organizado, recuperação de vias, paisagismo… As obras não acabaram. E vão continuar até que a área esteja totalmente recuperada” | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Histórico de caos

Com um fluxo de aproximadamente 137 mil veículos por dia, a Avenida Central era caótica. Carros, caminhões e ônibus disputavam espaço com pedestres em oito faixas de rolamento, quatro seguindo em direção à Avenida Elmo Serejo e outras quatro rumando à Estrada Parque Taguatinga (EPTG). Motoristas que estavam de passagem para outras cidades se viam presos em um trânsito formado por aqueles que queriam acessar o comércio local.

‌A falta de padronização dos estacionamentos da via também deixava o tráfego lento. Enquanto algumas vagas estavam dispostas às margens do comércio, outras ficavam no canteiro central da avenida, obrigando os pedestres a atravessarem as pistas. Os problemas eram tantos que restou ao Governo do Distrito Federal (GDF) uma única opção: construir um túnel na cidade, projeto que estava engavetado há mais de dez anos.

Foram três anos de obra e R$ 275 milhões investidos até que o complexo viário ficasse pronto. Por debaixo da terra, o Túnel Rei Pelé oferece seis faixas de rolamento para carros e motos que estão de passagem, melhorando o deslocamento entre a Elmo Serejo e a EPTG.

O comerciante Américo Alves da Silva está animado com as mudanças: “Estou neste ponto há 37 anos e posso dizer que a situação melhorou muito”  | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Na superfície, conhecida como boulevard, pistas exclusivas do BRT agilizam a viagem de quem precisa chegar a outras cidades, como Ceilândia, Águas Claras e Plano Piloto. O complexo ainda é formado por duas pistas marginais que servem a carros e linhas de ônibus locais que atendem as áreas comercial e residencial do centro.

Tudo novo de novo

“Precisamos destruir o Centro de Taguatinga para construir o Túnel Rei Pelé, tamanha a grandiosidade do projeto”, comenta o secretário de Obras do Distrito Federal (SODF), Luciano Carvalho. “Ao refazê-lo, aproveitamos para resolver outros problemas da região. Calçadas acessíveis, estacionamento organizado, recuperação de vias, paisagismo… As obras não acabaram. E vão continuar até que a área esteja totalmente recuperada.”

‌A requalificação urbana do Centro de Taguatinga é fruto de um estudo de impacto de vizinhança (EIV), análise que leva em consideração a influência da construção do Túnel Rei Pelé em um raio de 17,8 hectares. Chefe da Unidade Especial de Projetos de Edificações e Urbanismo (Uneurb) da SODF, Clebiana Silva explica que as ações mitigadoras ajudam a melhorar o acesso ao complexo viário.

O complexo que compreende o Túnel Rei Pelé é formado por duas pistas marginais que servem a carros e linhas de ônibus locais que atendem as áreas comercial e residencial do Centro de Taguatinga | Foto: Anderson Parreira/Agência Brasília

Os trabalhos de recuperação começaram a ser feitos nas marginais no Túnel Rei Pelé. “Já finalizamos a construção dos estacionamento, faltando apenas concluir a sinalização. Em termos de número de vagas, não houve perda – apenas organizamos e padronizamos tudo”, afirma a engenheira. “Também iniciamos a reconstrução das calçadas, todas com acessibilidade e seguinte um mesmo padrão.”

Os novos passeios têm uma faixa livre com 2 m a 3 m de largura. Entre a pista e espaço destinado à circulação de pedestres, uma área de serviço de 70 cm, feita em bloquetes, alerta os deficientes visuais para os limites da calçada. “É nela que instalamos balizadores e sinalizações”, observa Clebiana. O acesso às lojas, com degraus e rampas, também está sendo feito pelo GDF. De um total de 17 mil m² de passeio, 7 mil m² já foram executados.

De acordo com a engenheira, o próximo passo a ser dado é a contratação do projeto de paisagismo e de mobiliário urbano para o piso superior do Túnel Rei Pelé. “O boulevard ainda está árido, estamos atentos a isso. Vamos estudar o plantio de vegetações que ofereçam algum tipo de sombreamento, dentro das possibilidades”, ressalta Clebiana. “Também teremos lixeiras, paraciclos e bancos no local.”

Para além do túnel

Terminada a requalificação urbana das marginais, as obras vão extrapolar o perímetro do complexo viário e atingir as ruas adjacentes ao Túnel Rei Pelé, como a Avenida das Palmeiras, e até a Praça do Relógio, que passará por uma grande reforma.

‌Um montante de R$ 5,5 milhões vai custear as melhorias no ponto histórico mais icônico de Taguatinga, que vai ganhar piso novo e um número maior de rampas de acesso. A fonte e o espelho d’água da praça também passarão por reformas. Já os canteiros serão contornados por muretas com 45 cm de altura que poderão ser usadas como banco.

Dono de uma lanchonete no Centro de Taguatinga, o comerciante Américo Alves da Silva, 74, está animado com as mudanças. “Estou neste ponto há 37 anos e posso dizer que a situação melhorou muito”, garante. “Não tem mais aquele amontoado de carro, o visual ficou mais limpo e as calçadas estão ficando muito boas. Ainda tem muito serviço pela frente, mas estou gostando do que tenho visto.”

 

(Com Informações da Agência Brasilia)

A Feira dos Importados de Taguatinga passou por uma mudança para deixá-la mais organizada. De acordo com a Ordem de Serviço nº 215, publicada em 23 de novembro, a feira está dividida em duas partes: a zona amarela e a zona verde. O novo zoneamento do local foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (11).

Na zona amarela, será proibida a venda de alimentos | Fotos: Divulgação/Administração Regional de Taguatinga

Na zona amarela, estão as lojas e serviços diversos, enquanto a zona verde será dedicada principalmente à alimentação, mas também poderá ter algumas lojas e serviços. É importante ressaltar que na zona amarela não será permitida a venda de comida.

A intenção é tornar a feira mais organizada e atender melhor as necessidades de quem trabalha e visita o local.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal (Seduh-DF) publicou no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (8) a Portaria Conjunta n° 5/2023, que repassa R$ 170 mil do Fundo de Desenvolvimento Urbano do DF (Fundurb) à Secretaria de Obras e Infraestrutura (SODF). Essa é a primeira parte do recurso para a reforma da Praça do Relógio, em Taguatinga.

O valor inicial será descentralizado e direcionado para o orçamento da SODF ainda este ano, voltado para a execução do projeto, requalificação e reabilitação dos espaços urbanos no local, como bancos e mesas. No total, a praça receberá investimentos da ordem de R$ 5,5 milhões.

Acessibilidade, iluminação, paisagismo, instalação de bancos e lixeiras serão algumas das melhorias a serem implementadas na Praça do Relógio | Foto: Divulgação/Seduh-DF

“Os recursos do Fundurb são fundamentais para que possamos requalificar espaços públicos importantes, como a Praça do Relógio. Trata-se de obra há muito aguardada pela população de Taguatinga. Graças a esses recursos, será possível tirar mais essa requalificação do papel, no mesmo molde do que fizemos quando recuperamos a Praça do Povo, no Setor Comercial Sul”, destaca o secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho.

“Os recursos do Fundurb são fundamentais para que possamos requalificar espaços públicos importantes, como a Praça do Relógio. Trata-se de obra há muito aguardada pela população de Taguatinga. Graças a esses recursos, será possível tirar mais essa requalificação do papel, no mesmo molde do que fizemos quando recuperamos a Praça do Povo, no Setor Comercial Sul”Luciano Carvalho, secretário de Obras e Infraestrutura

O projeto de recuperação da Praça do Relógio foi desenvolvido pela Seduh. Entre as melhorias previstas para o ponto histórico mais famoso de Taguatinga estão acessibilidade, mais iluminação, paisagismo, instalação de bancos e lixeiras, além da criação de conexão com o projeto do boulevard acima do Túnel Rei Pelé.

“No quesito acessibilidade, é previsto o nivelamento do piso, além de rotas claras e acessíveis. Quanto ao paisagismo e mobiliário urbano, o projeto abarca a recuperação e implementação de jardins contornados por bancos, a recuperação de espelhos d’água, a implementação de um novo sistema para a fonte luminosa e a instalação de mesas e paraciclos”, informa o subsecretário de Projetos e Licenciamento de Infraestrutura da Seduh, Vitor Recondo.

Licitação

De acordo com a SODF, a licitação para a contratação de empresa responsável pela obra ainda está em andamento.

A previsão é de que seja dividida em dois lotes. O primeiro prevê investimento de R$ 4,7 milhões na requalificação completa da praça, com implantação de elementos de acessibilidade, renovação do mobiliário urbano e paisagismo. O segundo lote prevê investimento de R$ 832 mil na recuperação de espelhos d’água e da fonte luminosa.

A expectativa da Secretaria de Obras e Infraestrutura é de que a execução das obras comece no primeiro trimestre de 2024.

*Com informações da Seduh em colaboração com a Secretaria de Obras

O DF Livre de Carcaças tem focado suas operações em Taguatinga, o que já resultou no recolhimento de pelo menos 60 veículos abandonados apenas nas últimas duas semanas. As ações, conduzidas pelo Governo do Distrito Federal (GDF), visam a remoção e destinação adequada dos bens – mais de 1.100 carros já foram removidos em todo o DF até a última quinta-feira (7).

Após o recolhimento, os veículos são direcionados ao depósito do Detran-DF, onde permanecem por aproximadamente 60 dias. Caso os proprietários não solicitem a devolução nesse período, os veículos são encaminhados a leilão | Foto: Divulgação/GDF Presente

“Continuamos as operações na área do Setor H Norte, devido à grande concentração de veículos abandonados. Seguimos recolhendo, orientando, advertindo e até mesmo coibindo práticas ilícitas na região”, afirma o coordenador de operações da DF Livre de Carcaças, major Marcelo Mororó.

“A ideia também é organizar a região no que tange à ocupação irregular de área pública. O nosso interesse, além da limpeza, é fazer com que ele volte a ser o setor mais frequentado de autopeças do DFRenato Andrade, administrador de Taguatinga

O administrador da cidade, Renato Andrade, ressalta que a remoção desses veículos era uma demanda antiga da comunidade, especialmente na região onde as equipes do DF Livre de Carcaças têm concentrado suas atividades.

“O Setor H Norte é muito frequentado por pessoas do DF inteiro, mas, infelizmente, estava com as ruas cheias de carcaças, não tinha condições de mobilidade no setor, o cliente não conseguia acessar as lojas. A ideia também é organizar a região no que tange à ocupação irregular de área pública. O nosso interesse, além da limpeza, é fazer com que ele volte a ser o setor mais frequentado de autopeças do DF”, explica Andrade.

Após o recolhimento, os veículos são direcionados ao depósito do Departamento de Trânsito (Detran-DF), onde permanecem por aproximadamente 60 dias. Caso os proprietários não solicitem a devolução nesse período, os veículos são encaminhados a leilão. Este processo representa uma medida efetiva para lidar com a problemática dos carros abandonados e contribuir para a ordem e segurança viária na região.

Confira como ajudar

O DF Livre de Carcaças funciona essencialmente por meio de demandas da população e das administrações regionais. Por isso, é importante que a comunidade esteja envolvida, denunciando e também não abandonando veículos em espaços públicos. O cronograma das ações ocorre de acordo com as demandas recebidas.

A população pode participar ativamente da operação ao entrar em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) e denunciar o abandono de veículos em espaços públicos. Para isso, foi criado um novo canal para o encaminhamento de informações, por meio do e-mail dflivredecarcacas@ssp.df.gov.br.

É importante incluir detalhes que facilitem a localização dos veículos, como endereço, ponto de referência e, se possível, fotos. As informações também podem ser encaminhadas ao site Participa-DF, ao número 162 e às próprias administrações regionais.

Participam das ações, coordenadas pela SSP-DF, as administrações regionais, representantes da Polícia Militar (PMDF), Detran-DF, Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), DF Legal e Secretaria de Saúde (SES-DF), por meio da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival).

(Com Informações da Agência Brasilia)

O pavimento do estacionamento público da QSE 11, em Taguatinga, passa por uma reforma. A base da capa asfáltica está sendo reconstruída para melhorar a experiência dos motoristas que utilizam o espaço localizado no Setor E Sul em frente ao Hospital Santa Marta.

Serão utilizadas 200 toneladas de asfalto convencional, o CBQU (concreto betuminoso usinado a quente), em uma área de 1.960 m². O serviço é executado pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), com investimento de R$ 200 mil.

Serão utilizadas 200 toneladas de asfalto convencional, o CBQU, em uma área de 1.960 m² | Fotos: Divulgação/ Novacap

Estão envolvidos 20 funcionários e estão sendo usados maquinários como uma vibroacabadora, um rolo de pneus, um rolo liso, cinco caminhões basculantes, um caminhão de emulsão asfáltica e uma fresadora de asfalto.

“Temos realizado o recapeamento asfáltico em todo o Distrito Federal. O serviço nas proximidades do Hospital Santa Marta é de extrema importância, pois permitirá uma melhor trafegabilidade e segurança aos usuários do local”, destacou Juliane Fortes, chefe da Divisão de Obras Diretas de Pavimentação Asfáltica da Novacap.

(Com Informações da Agência Brasilia)

O Taguaparque, principal parque urbano de Taguatinga e regiões adjacentes, está passando por diversos reparos para a manutenção do espaço, frequentado por dez mil pessoas diariamente, número que dobra nos finais de semana. A principal benfeitoria está sendo realizada na fonte, que é o cartão-postal do parque.

As melhorias estão sendo executadas pela Administração Regional de Taguatinga. “Queremos deixar a fonte funcionando em sua totalidade. Estamos pintando a ponte, limpando a água da cascata e recuperando sua parte elétrica. A fonte é um marco no parque, tornou-se uma referência no espaço, onde as pessoas gostam de ir para tirar fotos”, ressalta o administrador da cidade, Renato Andrade.

Somado ao restauro da fonte, a quadra de vôlei de praia do parque será ampliada para comportar mais usuários. Além disso, outros diversos pontos do Taguaparque estão passando por cuidados: os banheiros ganharam reforma, lâmpadas LED foram instaladas, as areias dos parques infantis e das quadras foram trocadas, as árvores receberam podas e a grama foi aparada, além de terem sido instaladas por todas as imediações do parque e placas alertando a população sobre a necessidade de usar focinheiras em animais de grande porte.

A pintura da ponte e a limpeza da cascata são algumas das melhorias implementadas no Taguaparque | Foto: Divulgação

“Tudo isso é feito para que as pessoas usufruam da melhor maneira possível do espaço, que serve para o lazer de toda a região. Além disso, ampliamos o atendimento ao público frequentador; agora, temos funcionários presentes todos os dias no parque, inclusive aos sábados e domingos, para atender às demandas da população e resolver problemas emergenciais”, anuncia o administrador de Taguatinga.

Estrutura e segurança

Localizado ao longo do Pistão Norte, o Taguaparque fica aberto todos os dias, 24 horas. Possui 89 hectares e atrativos como pista de cooper, motocross, ciclovias, quadras esportivas, aparelhos de musculação, circuito de ginástica, churrasqueiras e parques infantis, entre outros.

Para manter todos os equipamentos públicos preservados, a equipe de segurança patrimonial também foi ampliada. “Temos uma equipe de profissionais que fazem rondas de moto pelo parque para coibir ações de vandalismo, tirar dúvidas e orientar os pedestres. São ações preventivas, e, em caso de problemas maiores, a Polícia Militar do DF é acionada”, relata o administrador do Taguaparque, Gilliard Rocha.

Em breve, os frequentadores ganharão mais uma opção de lazer e esporte para a comunidade, pois o parque é uma das áreas públicas em que será instalado um novo campo sintético. Já foi concluído o estudo do solo no Taguaparque, etapa necessária para o início da obra.

(Com informações da Agência Brasilia)

Para melhorar a rotina do comércio e da população na região de Taguatinga, o Governo do Distrito Federal (GDF) tem acelerado as obras na Avenida Hélio Prates, especialmente nas calçadas e estacionamentos. A expectativa é de que o comércio da capital movimente cerca de R$ 830 milhões neste fim de ano e as vendas devem crescer em média 23,9% em relação a 2022, segundo o Instituto Fecomércio do Distrito Federal.

O GDF está na segunda fase das obras, com um investimento de R$ 49,5 milhões | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

De acordo com a Secretaria de Obras do Distrito Federal (SODF), a determinação é priorizar o passeio e os estacionamentos em frente aos comércios devido ao período natalino. “Estamos trabalhando para não prejudicar o comércio. Até o fim do ano, acreditamos que já teremos construídos mais de 550 metros de calçadas, junto com 600 m² de estacionamento na parte norte da avenida (sentido Taguatinga/Ceilândia) e na parte sul (sentido Ceilândia/Taguatinga), e vamos fechar as galerias abertas de águas pluviais, facilitando o acesso da população às lojas”, relata o executor da obra pela SODF, Carlos Augusto Vieira.

A expectativa é de que o comércio da capital movimente cerca de R$ 830 milhões neste fim de ano e as vendas devem crescer em média 23,9% em relação a 2022, segundo o Instituto Fecomércio do Distrito Federal

O GDF está na segunda fase das obras, com um investimento de R$ 49,5 milhões para ampliação de calçadas, reordenamento de estacionamentos públicos, implantação de pavimentação rígida para o corredor exclusivo do BRT, asfalto novo, ciclovia e intervenções no interior do Parque Ecológico do Cortado para a construção das lagoas de detenção do novo sistema de drenagem.

Em toda a Avenida Hélio Prates, o projeto prevê a construção de 25,5 mil m² de calçadas acessíveis e 6,5 mil m² de estacionamento, além de 3,6 mil m² de ciclovias, dos quais cerca de 2 mil m² já foram implantados em toda a extensão da região.

Drenagem pluvial

A comerciante Bernadete Moreira, 47 anos, que possui um comércio próximo à QNG 39 há 26 anos, já sentiu os efeitos positivos da obra. Ela conta que antes da reforma, a água da chuva inundava o comércio, mas agora a realidade é outra. “Já está ficando muito bom. Na época de chuva, a água entrava até o joelho, alagava tudo, e agora isso melhorou com as novas bocas de lobo na frente. Os estacionamentos e as calçadas estão amplos; estamos vendo que as coisas estão melhorando muito”, relata.

De acordo com a Secretaria de Obras do Distrito Federal (SODF), a determinação é priorizar o passeio e os estacionamentos em frente aos comércios devido ao período natalino

Está em execução a construção de duas bacias de detenção responsáveis por receber a água captada pelas novas bocas de lobo instaladas ao longo da Hélio Prates. As lagoas são responsáveis por reduzir a velocidade da vazão das águas antes de devolvê-las ao Córrego Cortado, o que evita alagamentos na região.

“Na parte norte, as galerias de águas pluviais já estão prontas, com o sistema de bocas de lobo para a captação da água das chuvas, e agora estamos na pavimentação das calçadas, estacionamentos e meio-fio. No lado sul, estamos executando a parte de águas pluviais. Além disso, boa parte do pavimento rígido, que vai abrigar o BRT, dos dois lados da via, já foi feito”, detalha Vieira.

Corredor Eixo Oeste

Todas as etapas do projeto de renovação da Avenida Hélio Prates fazem parte da implantação do Corredor Eixo Oeste. Com 38,7 km de extensão, o corredor vai conectar o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto, passando pelas avenidas Hélio Prates e Comercial Norte, centro de Taguatinga e Estrada Parque Taguatinga (EPTG).

O investimento do GDF no conjunto de obras do Corredor Eixo Oeste passa dos R$ 550 milhões, beneficiando 1,8 milhão de pessoas, sendo mais de 260 mil usuários do transporte público de 13 regiões administrativas.

(Com Informações Agencia Brasilia)

Até o mês de novembro, a operação DF Livre de Carcaças, realizada pelo Governo do Distrito Federal (GDF), recolheu 1.082 veículos abandonados das ruas do DF. Nas próximas duas semanas, a iniciativa encerrará as atividades de 2023 atendendo as demandas de Taguatinga. Nos últimos dias, 30 veículos foram removidos da cidade.

“Finalizaremos as operações do ano em Taguatinga devido à grande concentração de veículos abandonados, especialmente na área do Setor H Norte. Estamos orientando, advertindo e recolhendo em uma ação conjunta”, explica o coordenador de operações da DF Livre de Carcaças, major Marcelo Mororó.

Após 60 dias no depósito do Detran-DF, caso o proprietário não solicite a devolução do veículo, o bem vai a leilão | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Neste período de chuva, o coordenador destaca a importância da ação e da participação da vigilância ambiental. “Essas carcaças são consideradas uma desordem social que pode multiplicar focos de mosquitos transmissores da dengue e de outras doenças, além de servirem de abrigo para criminosos ou mesmo locais para a prática de crimes diversos e atos de vandalismo”, afirma Mororó.

Depois de recolhidos, os carros são encaminhados ao depósito do Departamento de Trânsito (Detran-DF), onde permanecem por aproximadamente 60 dias. Após esse prazo, caso o proprietário não solicite a devolução do bem, o veículo vai a leilão.

Confira como ajudar

“Essas carcaças são consideradas uma desordem social que pode multiplicar focos de mosquitos transmissores da dengue e de outras doenças, além de servirem de abrigo para criminosos ou mesmo locais para a prática de crimes diversos e atos de vandalismo”major Marcelo Mororó, coordenador de operações da DF Livre de Carcaças

O DF Livre de Carcaças funciona essencialmente por meio de demandas da população e das administrações regionais. Por isso, é importante que a comunidade esteja envolvida, denunciando e também não abandonando veículos em espaços públicos. O cronograma das ações ocorre de acordo com as demandas recebidas.

A população pode participar ativamente da operação ao entrar em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) e denunciar o abandono de veículos em espaços públicos. Para isso, foi criado um novo canal para o encaminhamento de informações, por meio do e-mail dflivredecarcacas@ssp.df.gov.br.

É importante incluir detalhes que facilitem a localização dos veículos, como endereço, ponto de referência e, se possível, fotos. As informações também podem ser encaminhadas ao site Participa-DF, ao número 162 e às próprias administrações regionais.

Participam das ações, coordenadas pela SSP-DF, as administrações regionais, representantes da Polícia Militar (PMDF), Detran-DF, Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), DF Legal e Secretaria de Saúde (SES-DF), por meio da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival).

*Com informações Agência Brasilia*

Uma nova etapa das obras do Drenar DF está em execução. Após alcançar 3,8 km de túneis horizontais escavados, o programa de escoamento e captação de águas pluviais do Governo do Distrito Federal (GDF) entrou na etapa de concretagem das galerias. O material já foi aplicado em 1,1 km de túneis horizontais. Dos 770 metros de túneis verticais prontos, 28 metros já estão concretados.

Trata-se de uma fase mais ágil das obras, quando é possível executar 30 metros por dia, e necessária para que os túneis recebam as águas das chuvas. “Para fazer a concretagem do túnel é colocada uma tela em volta da chapa metálica e aplicado o concreto pela máquina projetora, que joga o material. Em seguida é feito o processo de alisamento”, explica o diretor técnico da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), Hamilton Lourenço Filho.

Dos 3,8 km de túneis horizontais, 1,1 km já foi concretado. Dos 770 metros de túneis verticais prontos, 28 metros tiveram material aplicado | Foto: Divulgação/Terracap

A obra completa terá quase 8 km escavados horizontalmente e verticalmente na técnica tunnel liner, que permite realizar a construção de galerias e passagens subterrâneas sem que seja necessário interferir na superfície, o que evita transtornos no cotidiano dos moradores das regiões por onde as obras são realizadas.

“O Drenar DF é um programa do GDF que envolve três áreas do Plano Piloto e uma de Taguatinga. Estamos na primeira fase na Asa Norte, onde anualmente temos alagamentos. A rede existe, mas está sobrecarregada. Com o programa, estamos resolvendo tanto o problema de alagamento quanto o da qualidade de água que é levada para o Lago Paranoá”Hamilton Lourenço Filho, diretor técnico da Terracap

Com investimento de R$ 174 milhões, o Drenar DF saiu do papel em janeiro deste ano, depois de duas décadas de espera, para sanar antigos problemas de inundação em áreas críticas da Asa Norte. A primeira etapa abrange as quadras 902, 702, 302, 102, 202 e 402 da Asa Norte e cruza o Eixo Rodoviário Norte (Eixão) e a L2 Norte.

O projeto foi dividido em cinco lotes e é executado por quatro empresas diferentes contratadas pela Terracap e coordenadas pela Concremat. São 30 frentes de trabalho e cerca de 300 operários envolvidos.

“O Drenar DF é um programa do GDF que envolve três áreas do Plano Piloto e uma de Taguatinga. Estamos na primeira fase na Asa Norte, onde anualmente temos alagamentos. A rede existe, mas está sobrecarregada. Com o programa, estamos resolvendo tanto o problema de alagamento quanto da qualidade de água que é levada para o Lago Paranoá”, revela o diretor técnico.

Lagoa de detenção

Parte final das galerias de escoamento e captação de águas pluviais, a bacia de detenção tem a função de reduzir a pressão do volume de água que desemboca no Lago Paranoá. Ela permitirá que o lixo arrastado nas enxurradas seja filtrado e que a água chegue até o destino final em menor velocidade, evitando o assoreamento do lago.

Para a construção da bacia já foram escavadas mais de 233 mil m³ de solo. O projeto prevê a retirada de 245,8 mil m³ do local. Com a escavação praticamente concluída, os serviços se expandiram para o plantio de mudas de árvores, com o apoio da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

Em breve serão iniciados o plantio de gramas e a instalação dos dissipadores de energia, que são dispositivos de concreto que retiram a força das águas da chuva captadas.

 

A bacia está localizada dentro do futuro Parque Urbano Internacional da Paz, que também será construído pela Terracap. O espaço terá uma praça com paisagismo, ciclovia, plantio de árvores e calçamento.

(Com informações da Agência Brasilia)

Foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) uma notícia significativa para a comunidade de Taguatinga, anunciando a descentralização de créditos da administração regional para a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). Um montante de R$ 700 mil foi alocado para a execução de obras de urbanização no entorno do Hospital Regional de Taguatinga (HRT).

 

Essa iniciativa visa melhorar a mobilidade urbana na região, com a implantação de rotas acessíveis, facilitando o trânsito de pedestres e a acessibilidade para todos | Foto: Arquivo/Agência Brasília

O projeto, originalmente desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh-DF), está agora nas mãos da Novacap para execução, marcando uma colaboração significativa entre diferentes setores governamentais.

Essa iniciativa visa melhorar a mobilidade urbana na região, com a implantação de rotas acessíveis, facilitando o trânsito de pedestres e a acessibilidade para todos. O valor total destinado para este projeto é de R$ 1.847.257,64, e a empresa contratada para executar as obras é a Multserviços Construção e Conservação Eireli – EPP.

Um montante de R$ 700 mil foi alocado para a execução de obras de urbanização no entorno do Hospital Regional de Taguatinga (HRT).

O presidente da Novacap, Fernando Leite, expressou seu entusiasmo com o projeto: “Este investimento é um marco significativo para a comunidade de Taguatinga. Com a implementação dessas rotas acessíveis, estamos melhorando a infraestrutura urbana e promovendo a inclusão e acessibilidade para todos os cidadãos, especialmente aqueles que frequentam o Hospital Regional de Taguatinga”.

 

*Com informações da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap)

Uma ação conjunta de órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) retirou 40 metros cúbicos de lixo e entulho de uma casa na QSE 19, em Taguatinga. Os inservíveis foram retirados por três caminhões e a Vigilância Ambiental fez a vistoria no combate ao Aedes aegypti.

 

Taguatinga; neste ano já foram realizadas 37 ações similares em residências de acumuladores em diversas regiões do Distrito Federal | Foto: Divulgação

Além da Vigilância Ambiental, o trabalho foi feito em parceria com a Administração Regional e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), também contando com o auxílio de órgãos de assistência social, como o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) da região.

A família do antigo morador esteve presente e acompanhou toda a ação, autorizando a retirada de materiais e acolhendo o idoso em nova moradia, junto aos familiares.

De acordo com o diretor de Vigilância Ambiental, Jadir Costa Filho, mesmo quando os casos de acumuladores não sejam encaminhados para retirada dos materiais, as equipes sempre fazem o devido tratamento na área, eliminando focos de mosquito ou outros animais peçonhentos, junto ao setor de Zoonoses.

“Como é um quadro sensível e delicado, precisa de uma ação conjunta. Normalmente envolve até questões de saúde mental, então além de estarmos sempre em contato com a administração da cidade e o setor de recolhimento de lixo, é importante ter a assistência social e também a família da pessoa envolvida”, explica Jadir.

 

Áreas mapeadas

As áreas são mapeadas pela Vigilância Ambiental, que direciona mais ações em locais com maior incidência de acúmulos de lixo. Em seguida, é feito o contato com outros departamentos. Outro caminho para esse tipo de ação é quando os outros órgãos acionam a Vigilância após terem feito os atendimentos.

De acordo com dados da pasta, de janeiro a novembro de 2023 foram realizadas 37 ações de retirada em casas de acumuladores em diversas regiões do Distrito Federal.

 

As inspeções são realizadas no dia a dia, onde um agente da Vigilância Ambiental vai em diversas residências. Denúncias ou chamamentos também podem ser feitos pela ouvidoria da saúde, disponível pelo site da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, ou diretamente em um dos 15 núcleos de Vigilância Ambiental espalhados pelo DF.

(Com informações da agência brasilia)

Com incentivo da Secretaria de Esporte e Lazer do DF (SEL), Taguatinga, Recanto das Emas e Planaltina vão ganhar novos campos sintéticos. O primeiro passo do novo projeto será a análise do solo, que começará em Taguatinga. A Novacap é parceira da SEL nessa empreitada. O investimento total na construção dos espaços esportivos é de aproximadamente R$ 2,7 milhões.

Estudo de solo no Taguaparque: projeto avança para oferecer à comunidade novos espaços esportivos | Foto: Divulgação/SEL

 

“O empenho nas construções desses campos sintéticos reflete o compromisso do Governo do Distrito Federal em promover a prática esportiva e melhorar as condições de lazer nas diferentes regiões”, afirma o secretário de Esporte e Lazer, Julio Cesar Ribeiro. O foco, ressalta ele, é oferecer à comunidade espaços adequados e modernos para o desenvolvimento do esporte.

A SEL fará o estudo do solo e a implantação dos módulos do campo sintético, enquanto a Novacap cuidará da implementação das bases. “Estruturar o desenvolvimento de áreas esportivas para a comunidade é fundamental, uma vez que, assim como fortalecer o esporte e o lazer, estamos falando de criar espaços de convivência comunitária para o cidadão”, avalia o presidente da Novacap, Fernando Leite.

A SEL também está finalizando a construção dos campos sintéticos nas regiões da Feira do Produtor, Taquari, Paranoá, São Sebastião e Samambaia. “Essa iniciativa faz parte dos investimentos do Governo do Distrito Federal e representa um avanço significativo na potencialização da infraestrutura esportiva nessas localidades”, reforça o titular da pasta.

 

*Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer do DF

O Instituto Brasília Ambiental, por meio da Superintendência de Licenciamento (Sulam), promove, nesta quarta-feira (29), das 19h às 22h, a audiência pública de apresentação e discussão do Relatório de Impacto Ambiental Complementar (Riac) para parcelamento de solo referente ao licenciamento ambiental do Centro Metropolitano de Taguatinga (CMT). O empreendimento está localizado nas regiões administrativas de Ceilândia e Taguatinga, às margens da rodovia DF-085.

Área demarcada é aquela sobre a qual haverá um debate no encontro | Imagem: Divulgação/Brasília Ambiental

A reunião será realizada presencialmente, no CEF 4 de Ceilândia, com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube do Brasília Ambiental. Na ocasião, será feita a exposição técnica do projeto e aberto um espaço para a participação de interessados.

Todos os estudos, assim como as instruções de acesso ao canal de transmissão e o formulário para encaminhamento de contribuições estão disponíveis no site do instituto.

Serviço

Audiência pública sobre o Centro Metropolitano de Taguatinga

→ Data: quarta-feira (29)

→ Horário: das 19h às 22h

→ Local: CEF 4 de Ceilândia – Setor M, EQNM 21/23, Ceilândia

→ Transmissão ao vivo pelo canal do Brasília Ambiental no YouTube.  

 

*Com informações do Brasília Ambiental

O Governo do Distrito Federal (GDF) trabalha para ampliar a oferta de vagas em creches públicas de Taguatinga. Em breve, a cidade ganhará dois novos centros de educação de primeira infância (Cepis), localizados na QNL 9/11 e na QNJ 56, Área Especial 18.

Em construção, as unidades terão capacidade para atender, ao todo, 376 crianças de até 6 anos em tempo integral. “Muito possivelmente, quando os Cepis ficarem prontos, vamos conseguir zerar a demanda reprimida por vagas na região de Taguatinga Norte”, enfatiza o coordenador regional de ensino de Taguatinga, Murilo Marconi Rodrigues.

 

Cada unidade educacional contará com dez salas de aula, sendo duas destinadas ao berçário e as demais para uso dos estudantes dos maternais 1 e 2 | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

As obras do Cepi do Setor J estão adiantadas. Cerca de 30 funcionários trabalham diariamente na execução da superestrutura da unidade educacional, tendo como foco serviços de acabamento. O investimento total para erguer a unidade supera R$ 5,4 milhões.

Moradora da região há 18 anos, Zelita Ana Cerrano, de 47 anos, defende que a construção da creche era um desejo antigo de quem reside no setor: “É uma benfeitoria que chega em boa hora. Vai ficar muito mais perto e cômodo para os moradores do Setor J”.

Zelita Ana Cerrano: “Vai ficar muito mais perto e cômodo para os moradores do Setor J”

Já na creche do Setor L, as equipes trabalham na consolidação da infraestrutura. São realizados serviços de alvenaria, aterramento de baldrame, instalação hidrossanitária e de água, armação das cintas das vigas superiores, instalação de reservatórios, entre outros. A obra está orçada em R$ 5,75 milhões, com 22 empregos diretos criados.

“Eu, particularmente, gostei muito quando vi que o local, onde antes era um terreno baldio, daria lugar a uma creche. É uma obra excelente, muito importante para as mães da região. O GDF está de parabéns pela iniciativa”, avalia a aposentada Irece Maria, 59 anos, moradora do Setor L.

Conforto e segurança

Irece Maria: “Eu, particularmente, gostei muito quando vi que o local, onde antes era um terreno baldio, daria lugar a uma creche”

As obras de construção das creches seguem os padrões estabelecidos pelo Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“Fazemos a utilização deste projeto arquitetônico em função da possibilidade de otimizarmos etapas da construção. Uma vez que já temos a arquitetura definida, conseguimos produzir peças técnicas de maneira mais célere para subsidiar o processo licitatório”, explica a subsecretária substituta de Infraestrutura Escolar da Secretaria de Educação do DF (SEE), Aline da Silva Lima.

Cada unidade educacional contará com dez salas de aula, sendo duas destinadas ao berçário e as demais para uso dos estudantes dos maternais 1 e 2. Além disso, o projeto prevê a construção de refeitórios, espaços multiúso, pátio coberto e descoberto, parquinhos, fraldários, sala de professores, salas administrativas e banheiros adaptados para pessoas com deficiência.

“É um formato que oferece mais espaços para uso dos alunos e, consequentemente, permite uma oferta maior de vagas. Isso sem abrir mão do conforto e segurança”

Aline da Silva Lima, subsecretária substituta de Infraestrutura Escolar

“O modelo escolhido atende a demanda por vagas na região, respeitando a compatibilidade do projeto com o terreno escolhido. É um formato que oferece mais espaços para uso dos alunos e, consequentemente, permite uma oferta maior de vagas. Isso sem abrir mão do conforto e segurança”, prossegue a subsecretária.

Ampliação

Além das creches dos setores L e J de Taguatinga, o GDF também trabalha na construção de unidades em Ceilândia, Recanto das Emas, Santa Maria, Gama, Estrutural, Guará, Jardins Mangueiral, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Vila Telebrasília e Samambaia. O investimento total previsto ultrapassa os R$ 85 milhões.

Desde 2019, nove unidades educacionais para crianças de até 6 anos foram entregues, beneficiando moradores de Ceilândia, Samambaia, Pôr do Sol, Planaltina e Lago Norte. O investimento para a ampliação da rede de primeira infância foi de mais de R$ 28 milhões.

Recentemente, o governador Ibaneis Rocha autorizou, por meio de decreto, a expansão das instalações das escolas para receber um maior número de alunos. As creches, por exemplo, poderão abrigar mais de 200 crianças, ultrapassando a capacidade máxima indicada até então.

Todas essas ações permitiram reduzir quase pela metade – de 23 mil para 13 mil – o número de crianças na fila de espera por vagas em unidades escolares de ensino infantil.

(Com informações da Agência Brasilia)

A Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do Distrito Federal (DF Legal) realizou, nesta quarta-feira (22), uma orientação aos ambulantes instalados na calçada em frente à Feira dos Goianos, em Taguatinga. Apesar de possuírem autorização para estarem no local, os comerciantes vinham utilizando uma área maior do que a permitida.

A ação foi um pedido da administração regional, responsável por conceder as licenças. Foram vistoriadas as quase 20 barracas daquele ponto, e todas apresentaram a devida autorização. Apesar disso, boa parte ocupava espaço maior do que os 4 m² previstos na permissão de uso. Em alguns casos, a ocupação chegava a 20 m².

“Quando os ambulantes estão no lugar certo, ajudam não apenas na mobilidade e no trânsito de pessoas, mas também no trânsito de veículos, caso ocorra algum acidente ou incidente”

Renato Andrade, administrador de Taguatinga

“A parceria com a DF Legal para orientar os ambulantes, e até mesmo os empresários, deve-se ao fato de que a Feira dos Goianos é um dos maiores centros comerciais aqui do Distrito Federal. Quando os ambulantes estão no lugar certo, ajudam não apenas na mobilidade e no trânsito de pessoas, mas também no trânsito de veículos, caso ocorra algum acidente ou incidente que haja necessidade de passagem do Corpo de Bombeiros ou das polícias Militar e Civil para realizar os atendimentos necessários com a maior rapidez possível”, comenta o administrador de Taguatinga, Renato Andrade.

 

Boa parte das barracas ocupava espaço maior do que os 4 m² previstos na permissão de uso | Fotos: Divulgação/DF Legal

Desta forma, a DF Legal atuou para garantir adequação do espaço ocupado, inclusive ajudando os comerciantes com retiradas e recuo de tendas, resultando na desobstrução das calçadas para a circulação das pessoas. “Nosso objetivo é que todos possam trabalhar, desde que em posse das autorizações e dentro das áreas delimitadas, não fechando o espaço das pistas nem obstruindo as câmaras e calçadas, para que o trânsito de pessoas e de veículos seja totalmente livre”, completa Renato.

Para verificar o cumprimento da orientação, os auditores fiscais da DF Legal voltarão a executar ações em dias e horários aleatórios. Caso o ambulante seja flagrado ocupando novamente uma área maior do que a licença permite, a pasta apreenderá as mercadorias e pedirá à administração regional que seja feito o cancelamento da autorização concedida.

*Com informações da DF Legal

Em uma iniciativa pioneira, o Distrito Federal avança na luta contra a violência de gênero com a instalação de comitês dedicados à proteção da mulher. Aprovada pela lei nº 7.266/2023, sancionada em maio pelo governador Ibaneis Rocha, a medida estabelece a criação de comissões em cada região administrativa.

Até o fim deste ano, a meta é contar com, pelo menos, sete comitês, compostos por cinco membros cada. Essas equipes terão como missão identificar e notificar ameaças aos direitos da mulher, assegurando sua integridade e acionando imediatamente as autoridades policiais quando necessário.

A participação de cada região administrativa visa tornar as ações mais eficazes, abrangendo o público feminino em sua diversidade | Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

A secretária da Mulher, Giselle Ferreira, reforçou a importância da implementação dos comitês como um passo significativo na luta pelos direitos das mulheres. “O objetivo principal desses colegiados é assegurar a proteção, o respeito e a igualdade de oportunidades para as mulheres em todas as esferas da sociedade”, destacou.

A participação de cada região administrativa visa tornar as ações mais eficazes, abrangendo o público feminino em sua diversidade. Além de promover a proteção, os comitês proporcionarão acesso a serviços públicos para mulheres assistidas, podendo requisitá-los e encaminhá-los a qualquer órgão do poder público distrital.

A subsecretária de Proteção à Mulher, Zezé Rocha, ressalta o avanço na implantação dos comitês após reuniões durante a primeira semana de novembro com os administradores da Estrutural, Alceu Prestes de Matos; de Águas Claras, Mário Henrique; de Sobradinho, Gutemberg Tosate; do Itapoã, Dilson Bulhões, e do Paranoá, Wellington Santana.

“Durante as reuniões com administradores de diversas regiões, ficou evidente o comprometimento das autoridades locais com a urgência de proteger as mulheres contra qualquer forma de violência. Temos a convicção de que essa iniciativa contribuirá significativamente para a segurança e bem-estar das mulheres em todo o Distrito Federal”, afirmou Zezé.

*Com informações da Secretaria de Mulher do Distrito Federal (SMDF)

Ações e políticas adotadas nos últimos anos pela Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) e forças de segurança (PMDF, PCDF, CBMDF e Detran-DF) fizeram com que a capital federal atingisse recordes na redução da criminalidade. Em 2022, o DF chegou à menor taxa de homicídios em 46 anos. Para manter essa tendência, sobretudo em relação aos crimes contra a vida, a política de segurança pública local foi reformulada, dando início ao programa DF Mais Seguro – Segurança Integral.

O DF Mais Seguro- Segurança Integral foi dividido em cinco eixos temáticos alinhados com as principais necessidades da sociedade | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O novo programa, que tem como base a integralidade de ações e envolvimento de diferentes órgãos e sociedade civil, será lançado nesta terça-feira (14), no auditório da Academia do Corpo de Bombeiros, no Setor Policial Sul.

“É uma nova forma de fazer segurança pública. Partimos da premissa de que a segurança pública é dever do Estado, mas também responsabilidade de todos. Desta forma, o exercício da segurança pública resulta em uma atuação integral e constante”, ressalta o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar. “Nossa nova ferramenta de gestão transcende o controle do crime, considerando as interações de fatores relativos ao indivíduo, ao ambiente e ao social, ampliando a participação dos diversos segmentos da sociedade e governo no debate e nas decisões de segurança pública. Nosso programa, que tem apoio total do governador Ibaneis Rocha, visa reduzir, de forma sustentável, diversos aspectos que impactam na qualidade de vida da população”, completa.

 

O DF Mais Seguro – Segurança Integral foi dividido em cinco eixos temáticos alinhados com as principais necessidades da sociedade, promovendo a sinergia entre os órgãos governamentais, não governamentais e a sociedade civil, organizando, priorizando e coordenando iniciativas, ações, projetos e serviços para a segurança de todos.

O Eixo 1, o Cidade Mais Segura, desenvolve ações voltadas para a construção de espaços seguros, prevenção e mitigação de desastres e calamidades. Além disso, atua em ações que impactam a mobilidade urbana, como é o caso do funcionamento do Túnel Rei Pelé, que engloba diferentes órgãos para melhor prestação de serviço público. O eixo inclui o sistema de videomonitoramento, que está em expansão, a DF Livre de Carcaças, controle de áreas de risco, prevenção de crimes pelo design ambiental, ou seja, com base na melhoria de desordens como mato alto e falta de iluminação, e , ainda, reordenação de trânsito e preservação de áreas públicas.

O novo programa, que tem como base a integralidade de ações e envolvimento de diferentes órgãos e sociedade civil, será lançado nesta terça-feira (14), no auditório da Academia do Corpo de Bombeiros, no Setor Policial Sul | Foto: Flávio Alves/SSP

Mais segurança nas escolas

Definido como Escola Mais Segura, o Eixo 2 busca ações de prevenção no ambiente escolar, para garantia de espaço saudável com objetivo de dar condições para desenvolvimento pleno de crianças e jovens em idade escolar. Uma das ações deste eixo é o Protocolo de Operações para o ambiente escolar, elaborado e pactuado em conjunto por várias instituições, organizações e agências para prevenção e atuação no combate à violência em escolas.

A capacitação de jovens por meio do Curso e Promotor de Segurança Cidadã e as escolas de gestão compartilhada também integram o Eixo 2. “O curso representa uma oportunidade única para nossa juventude se tornar agentes ativos na prevenção da violência contra meninas e mulheres. Ao capacitá-los com conhecimento e conscientização, estamos fortalecendo a proteção dos direitos e a preservação de vidas”, ressalta Avelar.

O terceiro eixo, o Cidadão Mais Seguro, promove a garantia de direitos, liberdades e garantias, envolvendo a sociedade civil e setores do governo, com base no enfrentamento qualificado à criminalidade por meio da inteligência tecnológica. Ele engloba projetos como Empresa Responsável”, Conselhos de Segurança Comunitária e a integração de atendimentos, por meio do SinespCad, que além da rapidez de acesso às informações, a implementação do sistema, teve custo zero para os cofres do Governo do Distrito Federal. O programa é gratuito e está integrado a toda a base nacional de ocorrências, de veículos, de condutores, de mandados de prisão e de uma série de informações que podem ser acessadas facilmente.

Ações e políticas adotadas nos últimos anos pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) e forças de segurança (PMDF, PCDF, CBMDF e Detran-DF) fizeram com que a capital federal atingisse recordes na redução da criminalidade | Foto: André Feitosa/SSP

Mulheres seguras

A proteção e defesa da mulher é uma das prioridades para a segurança e o Governo do Distrito Federal como um todo. As ações para redução dessa prática e, também, do feminicídio fazem parte do Eixo 4, o Mulher Mais Segura. Ele reúne medidas preventivas e tecnologias voltadas à proteção da mulher e ao enfrentamento da violência doméstica e familiar e ao feminicídio. Ele foi criado com objetivo de fortalecer as ações integradas, aperfeiçoar processos e protocolos e reforçar mecanismos de proteção às mulheres, reunir uma série de ações e medidas voltadas para o combate da violência de gênero, garantindo mais sincronia entre as medidas e, consequentemente, mais eficiência.

O monitoramento de vítimas e agressores em medida protetiva, o Viva Flor e campanhas , como o #MetaaColher e apoio ao #NãoaoCovarde, fazem parte do eixo voltado à proteção da mulher. “Uma das inovações que compõe o Mulher Mia Segura é a entrega do Viva Flor em delegacias, o que antes ocorria somente após determinação do Judiciário”, explica o secretário executivo de Segurança Pública, Alexandre Patury.

O quinto eixo é o Servidor Mais Seguro. O objetivo é promover a qualidade de vida no trabalho, o aperfeiçoamento das habilidades e atenção à saúde dos profissionais de segurança pública, como explica o secretário Executivo de Gestão Integrada, Bilmar Angelis. “O eixo foi criado com o objetivo de fomentar o bem-estar físico e mental, resultando, além da valorização ao servidor, um melhor serviço prestado à população”.

Entre as ações estão o incentivo às atividades esportivas, montagem de academias de ginástica, cursos de aperfeiçoamento profissional e previsão de concursos públicos. O Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) foi a primeira força contemplada com o benefício. Os equipamentos de academia serão recebidos por todas as forças de segurança pública do DF. “Investir nesse tipo de equipamento é dar aos nossos policiais e bombeiros boas condições para treinar e, consequentemente, boas condições de saúde na atuação diária, que demanda muita frequência e energia”, declarou o secretário.

*Com informações da Secretaria de Segurança do Distrito Federal (SSP)

A ciclovia do Pistão Sul, em Taguatinga, começou a ser construída. Com 3 metros de largura, a faixa vai cortar o canteiro central da Estrada Parque Contorno (DF-001), ligando o viaduto da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) à Estrada Parque Taguatinga (EPTG). O uso da pista será compartilhado por ciclistas e pedestres, que poderão aproveitar a sombra das árvores para fazer o trajeto com mais conforto.

A ciclovia do Pistão Sul terá um total de 5,2 km | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O início dos trabalhos já pode ser acompanhado na área em frente à Universidade Católica de Brasília (UCB). Responsável pela obra, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) dividiu o serviço em trechos de 400 m – um deles está em processo de terraplanagem; outro, passou pela imprimação, técnica que garante uma melhor impermeabilização do solo. Ao final, todos os 5,2 km da ciclovia serão asfaltados.

Tatiane Silva: “Além da segurança, vai ser gostoso andar por uma área tão arborizada”

Quem depende da bicicleta para se locomover comemora a construção da pista. É o caso da professora Tatiane Silva, 28 anos, que diariamente pedala de Taguatinga Norte até a UCB, onde cursa psicologia. “Estou muito ansiosa para ver a ciclovia pronta”, garante. “Além da segurança, vai ser gostoso andar por uma área tão arborizada, protegida do sol. Aposto que muita gente vai começar a usar mais a bicicleta quando a obra estiver pronta.”

A malha cicloviária do DF é a segunda maior do Brasil – com 664,77 km de extensão, ela perde apenas para São Paulo. Desde 2019, o investimento em ciclomobilidade ultrapassou a casa dos R$ 27 milhões. Além do Pistão Sul, a Estrada Setor Policial Militar (ESPM) também vai ganhar uma ciclovia. A pista terá 1.600 m de extensão e ligará a via à Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia).

Reforma geral

A ciclovia vai cortar o canteiro central da DF-001, ligando o viaduto da EPNB à EPTG

A construção da nova ciclovia da DF-001 faz parte de uma reforma geral que tem sido feita no Pistão Sul. Depois de quase 20 anos sem passar por uma intervenção efetiva, a via está sendo totalmente reconstruída, nos dois sentidos. O investimento de quase R$ 43 milhões vai beneficiar os cerca de 100 mil usuários da via, entre motoristas, passageiros e pedestres.

“Apesar das chuvas, as obras no Pistão Sul seguem a todo vapor. Estamos retirando todo o asfalto antigo, tratando e compactando a base, e aplicando um novo asfalto”, explica Mozer Teixeira de Castro, engenheiro civil do DER. “Já concluímos a pavimentação de 6 km – 75% do trecho entre a EPNB e o metrô está asfaltado, enquanto 55% do percurso entre o metrô e a EPTG está pronto. Temos cerca de 60 funcionários trabalhando no local”, destaca.

 

(Com Informações da Agencia Brasilia)

O Governo do Distrito Federal (GDF) recebeu sinal verde do governo federal e da Câmara Legislativa para obtenção de empréstimo internacional no valor de US$ 75 milhões, cerca de R$ 365 milhões, para investimento em obras de drenagem e infraestrutura no Sol Nascente, Taguatinga e outras regiões administrativas.

“É uma determinação do governador e estamos focados nisto: captar recursos disponíveis no mercado para financiar o desenvolvimento socioeconômico da região, melhorando a vida da população”Ney Ferraz, secretário de Planejamento

A operação de crédito foi feita junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata) destinada à execução no âmbito do Programa de Infraestrutura e Readequação Urbana do Distrito Federal, conhecido como Infra-DF. “Conseguimos esses recursos junto a este importante organismo internacional multilateral para a execução de obras estratégicas para a população do DF e a implantação de um projeto técnico social nas áreas mais carentes onde essas obras serão executadas”, explica o chefe da unidade de gerenciamento de programas internacionais da Secretaria de Obras e Infraestrutura do Distrito Federal (SODF), Bruno Alves.

Para a aprovação do financiamento, o empréstimo precisou ser aprovado pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), órgão do Ministério do Planejamento e Orçamento, chefiado pela ministra Simone Tebet. As próximas etapas consistem na aprovação de lei autorizativa pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) e autorização do Tesouro Nacional.

O secretário de Obras, Luciano Carvalho, reforça que a operação é um investimento na qualidade de vida do cidadão: “Com esse financiamento, vamos conseguir avançar um pouco mais na busca por soluções de problemas estruturais no sistema de drenagem e modernizar a infraestrutura urbana em áreas com alta densidade populacional” | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

“Estamos enfrentando um momento difícil com a queda na arrecadação e esses recursos extra-orçamento ajudam muito no financiamento de projetos de investimento da cidade”, explica o secretário de Planejamento, Ney Ferraz, que destaca que ainda trabalha para fechar o empréstimo até o fim do ano. “É uma determinação do governador e estamos focados nisto: captar recursos disponíveis no mercado para financiar o desenvolvimento socioeconômico da região, melhorando a vida da população”, completa.

Aplicação dos recursos

O acordo com o organismo internacional estabelece que sejam investidos US$ 22 milhões (R$ 110 milhões) em obras de drenagem e readequação urbana no Sol Nascente; US$ 46 milhões (R$ 230 milhões) na implantação de sistema de drenagem pluvial e pavimentação asfáltica em Taguatinga; e US$ 6 milhões (R$ 30 milhões) em ações de fortalecimento institucional para avanço da implementação da metodologia Building Information Modeling (BIM) na gestão e fiscalização de obras.

 

“O acesso a esse financiamento só foi possível graças ao empenho e comprometimento da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Administração do Distrito Federal, na figura do secretário Ney Ferraz, que não mediu esforços para oferecer todas as garantias necessárias ao organismo internacional”, destaca Luciano Carvalho, Secretário de Obras.

Carvalho acrescenta que o GDF está empenhado em levar qualidade de vida à população de todas as regiões do DF. “Com esse financiamento, vamos conseguir avançar um pouco mais na busca por soluções de problemas estruturais no sistema de drenagem e modernizar a infraestrutura urbana em áreas com alta densidade populacional”, conclui.

*Com informações da Seplad-DF

O Governo do Distrito Federal (GDF) está reconstruindo o asfalto da Avenida Elmo Serejo e ampliando a rede de águas pluviais de Ceilândia. A extensão dos serviços de recapeamento na via de 3,5 km tem valor estimado de R$ 4,2 milhões de investimento do GDF.

De acordo com o administrador da cidade, Dilson Rezende de Almeida, um terço de Ceilândia será beneficiado com as obras na região, uma estimativa de 200 mil pessoas, entre moradores, motoristas e pedestres. A troca do asfalto antigo pelo novo em uma das principais vias da cidade, que liga o Túnel Rei Pelé e o centro de Taguatinga à região do Pôr do Sol, também promove melhorias nos acessos a todas as quadras e ruas de Ceilândia Sul, Guariroba e P Sul.

Arte: Agência Brasília

“É uma via muito importante, de muito movimento, que estava com o asfalto bastante deteriorado. Então, por determinação do governador [Ibaneis Rocha], a Novacap e a administração fizeram o levantamento e foi contratada uma empresa, que está fazendo toda a troca do asfalto”, afirma o administrador. “Aqui não é tapa-buraco, é a troca da base até a capa, refazendo tudo. É um trabalho permanente e duradouro”, acrescenta Dilson.

Obra na região do Instituto Federal de Brasília, campus Ceilândia da Universidade de Brasília (UnB) | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

De acordo com ele, a obra segue no ritmo previsto e está em estágios avançados na região do Instituto Federal de Brasília, campus Ceilândia da Universidade de Brasília (UnB) e Estação Centro Metropolitano. As equipes também fazem encabeçamentos, que são espécies de rampas com declividade que dá condições de um carro ou caminhão subir e atravessar para os acessos das vias que ainda não receberam intervenções.

A aposentada Iondes Marçal Ferreira, 76 anos, mora em Ceilândia e passa pelo local quase todos os dias para chegar em casa. Para ela, a reforma vai trazer conforto e segurança aos condutores. “A importância [da obra] é muito grande, porque às vezes a gente passa de carro e está um buracão, que estraga o carro da gente. Arrumando assim vai ficar ótimo”, destaca.

Wellington Marçal Ferreira: “Acho muito importante a atenção do governo aqui”

O filho de Iondes, Wellington Marçal Ferreira, reforçou o benefício da nova via para que os veículos pesados consigam passar e manter a velocidade. Próximo dos 60 anos, o eletricista também pontuou sobre outras renovações feitas na região. “É importante para os ônibus e caminhões que passam, porque aqui não é BR, mas de manhã os ônibus já estão esquentando o asfalto. É ótimo contar, não só com essa obra, mas com as reformas que fizeram também nas nossas quadras, nossas ruas. Acho muito importante a atenção do governo aqui”, observa o morador.

Uma nova calçada foi liberada para uso, com uma ciclofaixa que faz ligação com o campus Ceilândia da UnB e o Instituto Federal, dando acesso à Estação Ceilândia Sul do Metrô. A obra veio de uma emenda parlamentar do deputado distrital Gabriel Magno. Segundo o administrador regional de Ceilândia, a calçada proporciona acessibilidade de estudantes aos pontos de ônibus. “Antes era só terra e agora tem uma rota acessível para os alunos. É uma demanda da comunidade que foi atendida e eles estão muito satisfeitos”, relata Dilson.

Chuvas 

Com o período das chuvas, as obras de asfalto vão ter que ser paralisadas. Mas, de acordo com o administrador, para o ano que vem já existe a previsão de implementar o mesmo trabalho de reconstrução de pavimento em outras grandes vias da região administrativa. “A Novacap está em fase de projeto para contratação, então os trabalhos não param por aqui e o recapeamento iniciará quando as chuvas pararem novamente”, aponta Dilson.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Uma nova fase das obras de reconstrução do pavimento asfáltico do Pistão Sul já começou. Os serviços estão concentrados no trecho que fica na altura da Universidade Católica, no sentido Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB).

O investimento do Governo do Distrito Federal (GDF) na obra é em torno de R$ 42 milhões. Atualmente são 55 pessoas trabalhando na obra da via, que passa por uma etapa de reestabilização da camada de base e aplicação de revestimento asfáltico.

O trecho possui um volume diário de 60 mil veículos, com 30 mil condutores que passam em cada sentido da via | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Segundo o engenheiro civil Mozer Teixeira de Castro, do Departamento de Estradas e Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), existem três etapas na obra. Na primeira, retira-se o asfalto antigo. A segunda consiste em reestabilizar a camada base de cascalho, com tratores e patrolas. Já na terceira é feita a aplicação do novo asfalto na nova camada de cascalho.

O trecho possui um volume diário de 60 mil veículos, com 30 mil condutores que passam em cada sentido da via. No total, cerca de 100 mil pessoas serão beneficiadas com a obra, entre motoristas, passageiros e pedestres.

“É uma obra muito importante, que vai levar conforto e segurança viária aos motoristas, além de economia no gasto do combustível, porque o trânsito vai fluir com mais facilidade”, afirma Mozer. De acordo com o engenheiro, as equipes também já iniciaram a implantação da ciclovia, que ficará no canteiro central do Pistão Sul.

 

(Com Informações da Agencia Brasilia)

No intuito de conter o descarte inadequado de resíduos, equipes do Polo Oeste do GDF Presente trabalham na construção de valas na QSD 30, em Taguatinga Sul. O objetivo é impedir o acesso indiscriminado da população que insiste na prática irregular, além de mitigar os impactos ambientais.

Vala construída pelo SLU ajuda a inibir o descarte incorreto, prática que atinge áreas de preservação ambiental (APAs)  no DF | Foto: GDF Presente

A área é utilizada, de maneira clandestina, por moradores da cidade e de regiões próximas para despejo de lixo. Para evitar o acúmulo de resíduos, o local tem atenção recorrente das equipes do Serviço de Limpeza Urbana (SLU). “É um local que, infelizmente, recebe descarte diário de lixo; por este motivo, estamos construindo uma vala que vai impedir o acesso à área e solucionar esse problema”, explica o coordenador do Polo Oeste do GDF Presente, Elton Walcácer.

Comunidade pediu

A construção da vala atende a um pedido feito pela própria comunidade, incomodada com a prática irregular. “Foi uma iniciativa solicitada pela ouvidoria e repassada à Administração Regional de Taguatinga, que nos procurou; e, juntamente à SLU, buscamos essa solução”, detalha o gestor.

 

Essa é apenas uma das ações adotadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para eliminar os maiores pontos de descarte irregular na capital. Outra iniciativa é o projeto De Cara Nova, que, elaborado pelo SLU, busca eliminar entulho e resíduos espalhados pela cidade.

Nos locais contemplados, além da remoção dos resíduos, as equipes da SLU trabalham na restauração do espaço, com plantio de mudas e sinalizações educativas por meio de placas, orientando sobre as penalidades e o local correto para o descarte.

Impacto aos cofres públicos

R$ 42,5 milhõesTotal gasto entre 2021 e 2022 pelo GDF para combater o descarte irregular de lixo e entulho

Além de extremamente prejudicial ao meio ambiente, a prática de descarte irregular de lixo e entulho também gera impactos negativos aos cofres públicos do DF. O recolhimento desses resíduos é um dos serviços mais onerosos para o SLU.

O órgão calcula que, entre 2021 e 2022, as despesas com ações para contornar o descarte irregular subiram de R$ 28,2 milhões para R$ 42,5 milhões anuais. A alta dos gastos foi puxada pela majoração dos custos de combustíveis, ajustes das horas de utilização de equipamentos e fatores inflacionários que impactam mão de obra e insumos.

O aumento se deu em todas as regiões administrativas. O maior percentual de descarte irregular, contudo, ocorre em áreas de preservação ambiental (APAs), que representam cerca de 65% da região do DF.

 

(Com Informações da Agencia Brasilia)

O governador Ibaneis Rocha anunciou a duplicação da BR-080 em reunião com o ministro dos Transportes, Renan Filho, nesta terça-feira (25). A obra contempla trecho de 24 quilômetros, entre o entroncamento com a DF-001, em Taguatinga, e a divisa do DF com Goiás, próximo ao Povoado da Vendinha. A empresa responsável pela intervenção já foi contratada e o projeto já está pronto, restando apenas a aprovação do licenciamento ambiental. A medida beneficiará 80 mil motoristas diariamente.

O alargamento da via faz parte do Plano de Governo 2023-2026 e foi incluída no novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), lançado pelo governo federal em agosto deste ano. “Foi o único pedido que eu fiz para o presidente, a inclusão (da duplicação da BR-080) no PAC. E, graças a Deus, fomos atendidos pelo presidente Lula. E nós vamos agora iniciar essa obra”, afirmou o governador Ibaneis Rocha.

A a duplicação da BR-080 beneficiará 80 mil motoristas diariamente | Foto: Arquivo/Agência Brasília

“Nós estamos com quase tudo pronto, só aguardando o licenciamento ambiental, que sairá nos próximos dias para, este mês de novembro, darmos a ordem de serviço, o que vai ser muito importante para Brazlândia e para o desenvolvimento de todo o Distrito Federal”, salientou o ministro dos Transportes. “É uma parceria do Governo do Distrito Federal, o GDF, com o governo federal, por determinação do presidente (Luiz Inácio) Lula (da Silva), nós vamos trabalhar para fazer essa obra”.

A BR-080 é a única saída do DF que ainda não é duplicada e já registrou diversos acidentes de trânsito. Por isso, a importância da obra como forma de garantir mais segurança para os motoristas e melhorar a ligação da área leste do DF com Goiás e demais estados da região, como Tocantins e Mato Grosso. Além disso, contribui com o desenvolvimento da região onde a agricultura tem grande relevância para a capital. Em 2022, o GDF executou 8,2 km de alargamento da BR-080, no trecho da DF-001 na saída da Estrutural e que dá acesso ao 26 de Setembro.

Também participaram da reunião, realizada no Ministério dos Transportes, o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, o deputado federal Rafael Prudente e o deputado distrital Iolando Almeida.

(Com informações da Agência Brasilia)

“Fico feliz por poder brincar em segurança”. É assim que o pequeno João Mateus da Silva, de 11 anos, resume a sensação de ver a praça que frequenta diariamente, na Quadra 603 do Recanto das Emas, ser recuperada pelas equipes do Governo do Distrito Federal (GDF). O espaço abriga uma das centenas de quadras esportivas e parquinhos já reformados pelo Executivo apenas este ano.

Desde o início deste ano, o GDF trabalha na execução de serviços que abrangem a recuperação de infraestruturas até a implementação de novos equipamentos, beneficiando diversas áreas das cidades contempladas.

A lojista Adriana Barbosa comemora a reforma na quadra da 603 do Recanto das Emas: ponto é usado por crianças e professores | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Os serviços são realizados por equipes das próprias administrações regionais ou pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). “Uma vez demandados pelas administrações, nós da Novacap entramos no circuito para, dentro das possibilidades, promover a reforma desses espaços”, explica Ronaldo Vinhal, assessor da Diretoria de Edificações da companhia.

Vinhal afirma que o objetivo é promover espaços públicos mais seguros e adequados ao lazer dos moradores das RAs. “Queremos resguardar os usuários dos equipamentos públicos, evitando que as crianças que usufruem dos locais possam se machucar em função de alguma anomalia naquele brinquedo”, prossegue.

Uma das intervenções mais recentes está sendo realizada justamente na quadra esportiva em que João Mateus reside. O espaço está passando por melhorias que incluem a instalação de novos alambrados, recuperação de brinquedos, capinagem, limpeza e pintura. “A gente fica muito feliz de ver essas melhorias chegando à região. É uma quadra que várias crianças utilizam, além dos próprios moradores e professores que dão aula neste espaço”, avalia a lojista Adriana Barbosa, 41, que mora e trabalha na Quadra 603 do Recanto das Emas.

Além do endereço, o GDF está empenhado em restaurar outros oito parquinhos infantis localizados nas quadras 101, 102, 116, 205, 304, 311, 405 e 511. O investimento total ultrapassa R$ 314,2 mil.

Oito parquinhos do Recanto das Emas estão na lista dos que serão melhorados pelo GDF

Outro destaque fica por conta de Taguatinga, que, recentemente, entregou à população a reforma de 31 parquinhos. A administração da cidade espera concluir a restauração de outros 12 parques ainda neste ano.

Na Fercal, todos os sete parquinhos já se encontram completamente reformados. No Sol Nascente, em breve, terão início as obras de melhorias em dois parquinhos localizados nos trechos I e II da cidade.

RenovaDF

Um importante aliado do governo na restauração de equipamentos públicos é o RenovaDF. Iniciativa desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet) em parceria com as administrações regionais, o programa associa qualificação profissional à preservação de espaços públicos da capital.

No Cruzeiro, por exemplo, o RenovaDF reformou 12 parques infantis. Não muito distante, as regiões do Sudoeste, Octogonal e Setor de Indústria Gráfica (SIG) também passaram por intervenções do programa: foram três praças recuperadas, além dos parquinhos do Parque Bosque do Sudoeste e das quadras SQSW 102, Praça Esaú e QRSW 1.

No Plano Piloto, o RenovaDF atuou na reforma de quatro dos 80 parques restaurados apenas neste ano, enquanto Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo recebem atualmente os serviços prestados pelos alunos do programa.

 

(Com Informações da Agência Brasilia)

Os benefícios das obras de renovação da Avenida Hélio Prates já são notados pelos moradores de Taguatinga e Ceilândia. Após a entrega da primeira etapa, em abril deste ano, o Governo do Distrito Federal (GDF) trabalha na segunda fase de obras, que conta com um investimento de R$ 49,5 milhões para ampliação de calçadas, reordenamento dos estacionamentos públicos, implantação de pavimentação rígida para o corredor exclusivo do BRT, asfalto novo, ciclovia e intervenções no interior do Parque Ecológico do Cortado para a construção das lagoas de detenção do novo sistema de drenagem.

As duas bacias de contenção previstas para esta etapa, com capacidade para aproximadamente 80 mil m³, já estão parcialmente em uso e vão combater os problemas de drenagem das águas pluviais da região.

Para as faixas exclusivas para o transporte público, será utilizado o pavimento de concreto, material mais resistente para o trânsito de veículos pesados que amplia a vida útil das pistas | Fotos: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

“Estamos trabalhando para trazer uma Hélio Prates completamente diferente de como estava. Havia muitos problemas estruturais, como calçadas sem acessibilidade, estacionamentos escassos e ausência de espaços seguros para ciclistas transitarem. O projeto de requalificação vai solucionar todas essas questões e deixar o local muito mais agradável para comerciantes, pedestres e motoristas”, afirma o executor da obra pela Secretaria de Obras e Infraestrutura (SODF), Carlos Augusto Vieira.

Fim dos alagamentos

As equipes contratadas pela secretaria trabalham na conclusão das duas bacias de detenção responsáveis por receber a água captada pelas novas bocas de lobo instaladas ao longo da Hélio Prates. As lagoas são responsáveis por reduzir a velocidade da vazão das águas antes de devolvê-las ao Córrego Cortado, o que evita alagamentos.

Carlos Augusto Vieira: “O projeto de requalificação vai solucionar todas essas questões e deixar o local muito mais agradável para comerciantes, pedestres e motoristas”

Cada uma das bacias contém, aproximadamente, sete metros de profundidade, e ambas são cercadas por um muro de gabião — estrutura de pedras empilhadas que auxilia na redução da velocidade da água que chega à lagoa. Até o momento, já foram alocados 9,9 mil m³ de gabiões, e as equipes trabalham na instalação de outros 10 mil m³ da estrutura, considerado o último serviço antes de as bacias estarem em pleno funcionamento.

Além disso, já foi concluída toda a estrutura da base da lagoa e as ligações entre as duas bacias e o Córrego Cortado, onde a água será desembocada.

Faixa exclusiva

Todas as etapas do projeto de renovação da Avenida Hélio Prates fazem parte da implantação do Corredor Eixo Oeste. Com 38,7 km de extensão, o corredor vai conectar o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto, passando pelas avenidas Hélio Prates e Comercial Norte, centro de Taguatinga e Estrada Parque Taguatinga (EPTG).

O investimento do GDF no conjunto de obras do Corredor Eixo Oeste passa dos R$ 550 milhões, beneficiando 1,8 milhão de pessoas, sendo mais de 260 mil usuários do transporte público de 13 regiões administrativas.

O investimento do GDF no conjunto de obras do Corredor Eixo Oeste passa dos R$ 550 milhões, beneficiando 1,8 milhão de pessoas

Na composição das faixas exclusivas para o transporte público, será utilizado o pavimento de concreto, material mais resistente para o trânsito de veículos pesados que amplia a vida útil das pistas. As equipes de construção vão aplicar o material em 45 mil m², dos quais 6,5 mil m² já foram executados. Além disso, já foram aplicados 5,4 mil m² de asfalto novo, de um total previsto de 19.321 m².

Ciclovia e calçadas

Se antes os pedestres e os ciclistas transitavam juntos aos carros, de forma insegura e desordenada, agora são tratados com prioridade na avenida que reúne instituições de ensino, saúde e esporte, residências e estabelecimentos comerciais. O projeto prevê 25,5 mil m² de calçadas acessíveis em toda a Hélio Prates.

Já para o trânsito seguro de ciclistas, serão 1,4 km de ciclovias a partir do cruzamento com a Avenida Samdu. Dos 3,6 mil m² de ciclovias previstos, cerca de 2 mil m² já foram implantados.

 

(Com Informações da Agência Brasilia)

A construção de reservatório de detenção de águas pluviais para ampliar o sistema de drenagem do centro de Taguatinga terá início nos próximos dias. A lagoa será construída nas proximidades do Túnel Rei Pelé, terá capacidade de 5 mil metros cúbicos e conterá dispositivos de entrada e saída, dissipação, contenção e lançamento.

Após assinatura de contrato, a empresa TVA Construção Eireli será a responsável pela obra. O investimento é de R$ 3.075.877,07. Serviços vão gerar 100 empregos diretos e indiretos.

Atualmente, a água captada pelas bocas de lobo da região central de Taguatinga deságua no Córrego do Cortado por lançamento direto, por meio de dutos dissipadores. Com a lagoa, a água da chuva passará a ser depositada, decantada e, somente depois desse processo, irá para o córrego.

Arte: Divulgação/ Secretaria de Obras

“Já existe um sistema de drenagem da região que atende ao túnel. O que vamos fazer é melhorá-lo com as normas atuais da Adasa. Taguatinga não pode ter uma obra moderna como o Túnel Rei Pelé com um sistema de drenagem da década de 1970”, destaca o secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho.

O engenheiro Ricardo Terenzi explica que a construção da lagoa de detenção vai ampliar a capacidade da rede de drenagem e melhorar o que já existia, que era o lançamento direto.

*Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura

A professora Fernanda Augusto Ferreira, 45 anos, será uma das mulheres atendidas na força-tarefa de reconstrução de mama no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) deste ano. Moradora de Samambaia, ela descobriu o câncer de mama em outubro de 2021 após perceber a retração da mama esquerda. Pouco depois, começou o tratamento na rede pública de saúde e passou pela cirurgia de remoção. Agora, será atendida com a reconstrução, que visa a simetrização das duas mamas.

“Não é fácil lidar com a mutilação. Por mais que eu tenha recebido a prótese no mesmo momento (da cirurgia), toda vez que me olho no espelho, vem um turbilhão de lembranças. Acredito que, quanto mais natural ficar, com certeza, afastará a ideia da mutilação, de você perder uma parte do seu corpo”, compartilha Fernanda, que reconhece a importância do autoexame e da busca por tratamento precoce. “A gente tem que conhecer o nosso corpo, olhar no espelho mesmo, comparar uma mama com a outra, prestar atenção nas alterações. Isso foi decisivo no meu caso. Se eu não tivesse percebido, se tivesse deixado passar, talvez a doença tivesse avançado e o desfecho poderia ter sido outro”, relata.

 

A força-tarefa de reconstrução de mamas faz parte da campanha Outubro Rosa, promovido anualmente pelo Governo do Distrito Federal (GDF) | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

A força-tarefa de reconstrução de mamas faz parte da campanha Outubro Rosa, promovido anualmente pelo Governo do Distrito Federal (GDF), e tem o objetivo de contribuir para o resgate da autoestima e da autoconfiança das pacientes. Neste ano, serão atendidas com o procedimento 30 mulheres no HRT, entre 16 e 21 de outubro, e mais 10 no Hospital Regional de Ceilândia (HRC), entre 23 e 28 do mesmo mês. Outras unidades de saúde devem anunciar a realização de cirurgias em breve.

A cirurgiã plástica Izabelle Montanha, Referência Técnica Distrital (RTD) de Cirurgia Plástica, afirma que a força-tarefa surgiu para devolver às pacientes uma parte tomada pela doença. “Para a mulher, a mama é muito importante, é o que dá identidade feminina para a paciente. E o tratamento não tira só a mama: a quimioterapia faz o cabelo cair, enfraquece as unhas, deixa a pele seca. Então, quando a gente faz a reconstrução e consegue devolver pelo menos uma parte, para que ela coloque uma roupa e se sinta bem, é muito gratificante”, afirma ela, que participa da força-tarefa desde 2016, quando foi realizada a primeira edição.

‌A vendedora Cristiane Rosa, 44 anos, será uma das beneficiadas com a força-tarefa e recebeu a boa notícia nesta terça-feira (3). Moradora de Samambaia, ela passará pela mastectomia e pela reconstrução mamária. “Costumo dizer que o processo do câncer de mama mexe em duas áreas primordiais para a mulher – o cabelo e as mamas. Quando eu estava sem cabelo, não me olhava no espelho, avalie sem a mama. Agora, tenho a segurança de que vou fazer a cirurgia e sair de lá melhor do que entrei”, celebra. “A minha vida, agora, se resume a antes e depois do Outubro Rosa”, completa.
 

 

Fernanda Augusto, de 45 anos, enfrentou o câncer de
mama em 2021 e será atendida na força-tarefa para 
reconstrução de mama.

Assim como Fernanda, Cristiane descobriu a doença devido à retração de uma das mamas. “A minha mama era de um jeito e, de repente, ficou de outro. Isso me deu o alerta de que alguma coisa estava errada, mas, na correria do dia a dia, demorei a procurar atendimento”, conta. Cerca de oito meses após a suspeita, ela começou a fazer exames e recebeu o diagnóstico. A vendedora ressalta a importância de se autoexaminar e de confiar no processo. “Tenham fé, a batalha é difícil mas não é impossível, quando temos fé e perseverança conseguimos.”

Diagnóstico precoce
Detectar o câncer de mama nas fases iniciais aumenta as chances de tratamento e cura. É importante que a mulher esteja atenta aos sinais, faça o autoexame e busque os exames de rastreamento. Os principais indícios da doença, conforme o Ministério da Saúde, são “retrações de pele e do mamilo que deixam a mama com aspecto de casca de laranja; saída de secreção aquosa ou sanguinolenta pelo mamilo, chegando a sujar o sutiã; vermelhidão da pele da mama; pequenos nódulos palpáveis nas axilas e/ou pescoço; inversão do mamilo; inchaço da mama e dor local”.

 

(Com Infomações da secretaria da saúde)

O Boulevard do Túnel Rei Pelé, em Taguatinga, foi entregue à população nesta quarta-feira (4). A obra de urbanização no coração da cidade vai beneficiar cerca de 30 mil pessoas que circulam pelo local diariamente, além daqueles que visitam e passam de carro ou transporte público.

Na solenidade de entrega do Boulevard, o governador Ibaneis Rocha falou sobre as mudanças que Taguatinga vem passando nos últimos anos. A partir de agora, a população tem acesso a novas calçadas e estacionamentos, ciclovia, paisagismo e acessibilidade nessa obra que contou com investimento de R$ 3,1 milhões | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A partir de agora, a população tem acesso a novas calçadas e estacionamentos, ciclovia, paisagismo e acessibilidade nessa obra que contou com investimento de R$ 3,1 milhões. Outra novidade do local é a construção das faixas exclusivas para ônibus, liberadas na última segunda-feira (2).

“Estamos fazendo a transformação da cidade através das obras e ficamos felizes quando começamos a fazer as coisas e elas dão certo. Taguatinga não será a mesma após a entrega desse túnel e desse boulevard”Governador Ibaneis Rocha

Ao entregar a obra, o governador Ibaneis Rocha falou sobre as mudanças que Taguatinga vem passando nos últimos anos. “Estamos fazendo a transformação da cidade através das obras e ficamos felizes quando começamos a fazer as coisas e elas dão certo. Taguatinga não será a mesma após a entrega desse túnel e desse boulevard”, afirmou o governador.

A região ficou mais iluminada. Foram instalados 173 novos postes, 13 pontos em rede aérea (conhecidos popularmente como braços) e 364 lâmpadas LED pela Companhia Energética de Brasília (CEB).

E também ficou mais verde. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) foi a responsável pelo plantio de 15 mil metros de grama, 700 metros de canteiros ornamentais, oito mil flores, 150 arbustos e 35 ipês de cores variadas. “Ficou lindo, quebrou a rigidez do concreto e do asfalto. Virou um espaço para lazer e encontro das pessoas no centro de Taguatinga”, observa o presidente da Novacap, Fernando Leite.

Na parte superior do Túnel Rei Pelé foram instalados novos postes, 13 pontos em rede aérea (conhecidos popularmente como braços) e 364 lâmpadas LED; também foi feito o plantio de 15 mil metros de grama, 700 metros de canteiros ornamentais, oito mil flores, 150 arbustos e 35 ipês de cores variadas | Foto: Anderson Parreira

“É uma entrega muito completa, muito bacana, que requalifica completamente o centro de Taguatinga e transforma essa região realmente em um local agradável, acessível, bom de você transitar e passear”, complementa o secretário de Obras, Luciano Carvalho, responsável pela obra.

Durante o evento, o governador Ibaneis Rocha falou de mais uma obra para região, a reforma da Praça do Relógio, que terá cerca de R$ 4,7 milhões em investimentos. “Taguatinga não passava por reformas há muitos anos. Essa obra será importante para compor todo esse cenário aqui da região, que é bastante movimentada. Queremos renovar a cidade, uma potência comercial e uma das regiões mais produtivas do DF”, disse.

“Me lembro muito da música ‘Cidadão’ (de Zé Ramalho), que traz uma história muito bonita. Quando essa música tocava e a gente via o túnel aqui acontecendo, essa alameda linda e maravilhosa, esse boulevard ficando pronto, aí logo pensamos em fazer uma pequena homenagem”José Humberto Pires de Araújo, secretário de Governo

Homenagem aos trabalhadores

O boulevard também é composto por um memorial em homenagem a Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, que deu nome ao túnel. Além dele, os trabalhadores da obra também foram condecorados com placas onde foram gravados seus nomes.

Idealizador da homenagem aos trabalhadores, o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, explicou de onde ela surgiu. “Quando você vê uma obra acabada, você só quer ver o benefício dela e às vezes se esquece exatamente daquelas pessoas que ali passaram, que ali trabalharam, que colocaram a mão na massa, que criaram as condições para que aquela obra ficasse de pé. Me lembro muito da música ‘Cidadão’ (de Zé Ramalho), que traz uma história muito bonita. Quando essa música tocava e a gente via o túnel aqui acontecendo, essa alameda linda e maravilhosa, esse boulevard ficando pronto, aí logo pensamos em fazer uma pequena homenagem”, conta.

Um desses nomes é o do engenheiro civil André Nascimento Borges, responsável pela produção da obra. Gravado na história do túnel, André não esconde a emoção. “Poder ter participado disso e sendo de Brasília é o maior orgulho. Todo mundo que eu conheço eu falo ‘participei daquela obra’, está registrado”, lembra.

Mais desenvolvimento

Há quatro meses, o GDF inaugurou o Túnel Rei Pelé, por onde trafegam diariamente 135 mil motoristas. O investimento na construção da passagem subterrânea foi de R$ 275 milhões, gerando mais de 1,6 mil empregos.

No entanto, o túnel não foi a única intervenção na mobilidade. A requalificação da Avenida Hélio Prates e a reforma do Pistão Sul, ambas em andamento, também vão ficar marcadas na cidade.

O GDF também instalou 65 abrigos de concreto para os usuários do transporte público, construiu calçadas e estacionamentos em quadras como a CNF 1 e 3, QNC 7 e 15, QS 5, QNM 36/38, entre outras, e fez o recapeamento asfáltico na QND, QNC, Via do Sesi e do Senai, entre outras.

“Essas obras representam o crescimento e o reaquecimento da economia aqui na nossa cidade. É o respirar de uma cidade envelhecida de 65 anos que agora volta a ter vida de novo”, aponta o administrador de Taguatinga, Renato Andrade.

Ainda segundo o administrador, as intervenções vão aquecer a economia de Taguatinga, que possui cerca de 30 mil empresas ativas e conta com a abertura diária de 10 a 15 novos negócios.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Ainda neste ano, a população do Distrito Federal vai contar com uma nova estrutura de atendimento a pacientes com câncer. Todo o setor para tratamento de oncologia do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) terá capacidade ampliada e adequações de melhora na prestação do serviço, com foco em um tratamento humanizado.

“Cada detalhe foi pensado para tornar o atendimento mais ágil e humano”, conta a supervisora de enfermagem do setor, Laurene Passos. Na área de internação, por exemplo, além do aumento no número de leitos, de 15 para 18, cada paciente terá mais privacidade na hora de passar por procedimentos e ao longo de todo o período que ficar internado. Aqueles em estado grave poderão receber mais familiares e até animais de estimação, tornando o momento mais acolhedor. Também ficará à disposição uma área de isolamento.

Outra adequação entre os aspectos técnicos e melhoria do conforto é o aumento do número de banheiros. “O ideal é que o acompanhante não utilize o mesmo banheiro do paciente para evitar casos de contaminação”, explica a supervisora. A renovação da rede de gases, como oxigênio, vácuo e ar comprimido, também vai permitir maior mobilidade, além de garantir o tratamento em espaços distintos. Uma farmácia ambulatorial vai, ainda, garantir mais facilidade na retirada de medicamentos.

Mesmo antes da conclusão dos serviços, o HRT já conseguiu mais que duplicar o número de consultas iniciais na área de oncologia | Fotos: Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde-DF

Para os servidores, uma das principais novidades será o espaço destinado a discussões de casos clínicos, realização de treinamentos e aulas. As áreas para limpeza, descarte e preparo de materiais de tratamento também serão entregues conforme as normas e legislações. “Vamos conseguir utilizar todo o potencial da equipe e teremos capacidade para ampliar ainda mais o serviço”, comemora o diretor do HRT, Felipe Motinha.

Mais consultas

Mesmo sem o término dos serviços de adequações físicas, o HRT já conseguiu ampliar a oferta de consultas a pacientes oncológicos. Em junho, foram 60 usuários atendidos. Em julho, saltou para 150 e a expectativa é a de que o número chegue a 200. Isso foi possível por meio da força de trabalho e reorganização dos turnos.

Reforma do setor de oncologia do HRT vai permitir ampliação do número de atendimentos e foco no tratamento humanizado

Quem chega ao espaço de oncologia já nota as diferenças. A sala de espera foi ampliada e recebeu ar-condicionado – os equipamentos foram adquiridos por meio de emenda parlamentar do deputado distrital Jorge Vianna. Logo em seguida, é possível ver o avanço das adequações para permitir a abertura de três novos consultórios, além de uma sala para atendimentos multiprofissionais.

Aqueles que seguem para a quimioterapia já encontram um local amplo e arejado. Já quem faz o chamado protocolo ampliado, quando o paciente recebe bombas de infusão para medicação ao longo de dois dias, o principal benefício será poder contar com apoio técnico aos fins de semana, com a abertura de uma nova sala de procedimentos.

As adequações no HRT são possíveis graças aos contratos de manutenção regular assinados pela Secretaria de Saúde (SES-DF) em 2022. Ao todo, a pasta fez um investimento de R$ 74 milhões para garantir o funcionamento de 297 unidades. As contratações agilizam serviços como ajustes de instalações de água e energia, pinturas, reparos de pisos, troca de janelas, entre outras necessidades.

Atendimento a todo o DF

Ao lado do Hospital de Base e do Hospital Universitário de Brasília, o HRT é referência para o atendimento de pacientes com câncer de todo o DF, além de moradores do Entorno. A porta de entrada para o serviço é por meio da rede de unidades básicas de saúde (UBSs) ou por encaminhamento especializado.

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal

A partir das 9h de segunda-feira (2), a Avenida das Palmeiras, em Taguatinga, volta a operar em sentido duplo. As duas pistas da via estavam operando em sentido único, da Samdu para o Pistão Norte, desde julho de 2020, como medida necessária para acomodar os ônibus de transporte coletivo do Distrito Federal que estavam impossibilitados de utilizar a Avenida Central, devido às obras do Túnel Rei Pelé.

Agora, com a liberação do corredor exclusivo e das vias marginais do Túnel Rei Pelé para o tráfego dos ônibus, a Avenida das Palmeiras volta ao sentido original: o tráfego de veículos da pista Sul será da Samdu para o Pistão Norte; e na pista Norte, do Pistão Norte para a Samdu.

Arte: Detran-DF

As equipes de policiamento e fiscalização do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) atuarão de forma intensa tanto na Avenida das Palmeiras quanto nas áreas adjacentes, a fim de orientar a população e contribuir para a fluidez do tráfego no local. Serão dispostos painéis móveis com mensagens orientadoras, placas de sinalização e 30 agentes de trânsito se revezarão em 12 viaturas, em pontos estratégicos ou em patrulhamentos.

Cautela

O Detran recomenda aos condutores muita cautela ao transitarem pelo centro de Taguatinga, principalmente se atentando à velocidade da via, aos semáforos e às passagens de pedestres, já que a via é dotada de vários comércios, além de instituições de ensino. Aos pedestres, recomenda-se que façam a travessia somente nos semáforos ou nas faixas a eles destinadas.

Com informações do Detran-DF e da Agência Brasília

O transporte público coletivo do Distrito Federal ganhará acesso às faixas exclusivas e vias marginais do Túnel Rei Pelé, em Taguatinga. A medida beneficiará cerca de 52 mil passageiros que utilizam o transporte coletivo diariamente na região, e passa a valer a partir desta segunda-feira (2), às 9h.

Os ônibus autorizados a utilizar o corredor exclusivo são aqueles com portas em ambos os lados, permitindo o embarque e desembarque de passageiros no canteiro central do boulevard. Essa mudança impactará as linhas que circulam pelas avenidas Elmo Serejo, Samdu Sul ou Comercial Norte em direção à EPTG e ao viaduto do Pistão.

Além disso, com a desativação do trânsito de coletivos pela Avenida das Palmeiras, duas paradas de ônibus localizadas entre o Comercial Norte e o Pistão Norte serão desativadas. Na Avenida Central, onde passam veículos com porta do lado esquerdo, há uma parada entre a Samdu e a Comercial e outra entre a Comercial e o Pistão.

No total, 97 veículos de 25 linhas de ônibus terão acesso ao corredor exclusivo, enquanto 279 coletivos de 73 linhas circularão pelas vias marginais | Foto: Joel Rodrigues/ Agência Brasília

Conclusão de obras

Desde julho de 2020, os ônibus que seguem em direção ao Plano Piloto precisam fazer um desvio pela Avenida das Palmeiras. Com a conclusão das obras na Avenida Central, os veículos seguirão diretamente pelo corredor exclusivo ou pelas marginais, eliminando a necessidade de passar pela avenida.

No total, 97 veículos de 25 linhas de ônibus terão acesso ao corredor exclusivo, enquanto 279 coletivos de 73 linhas circularão pelas vias marginais. Essa operação beneficiará passageiros de 376 coletivos de 98 linhas, que realizarão 2.255 viagens diárias em dias úteis e 1.951 aos sábados e domingos.

Os ônibus tradicionais com portas de acesso apenas do lado direito acessam a via marginal, que passa em frente ao banco Bradesco. São 48 linhas de ligação e 25 linhas circulares que farão esse trajeto, totalizando 1.552 viagens diárias nos dias úteis e 1.321 aos sábados e domingos.

As empresas de transportes responsáveis ​​pela operação dos ônibus que utilizam o corredor exclusivo e as vias marginais na região são Urbi, Marechal, São José, Piracicabana e Pioneira.

Com a entrega desta parte da obra do Corredor Oeste, que corresponde à parte superior do túnel, espera-se uma melhoria significativa na qualidade do serviço de transporte, reduzindo o tempo de deslocamento dos usuários. Entre as regiões beneficiadas pela fluidez na circulação dos ônibus estão Taguatinga, Ceilândia, Brazlândia, Pôr do Sol, Sol Nascente, Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Gama, Santa Maria, Águas Claras, Guará e Cidade Estrutural.

 

Com informações da Agência Brasília

Em uma eleição que mobilizou todas as regiões administrativas do DF, a população brasiliense escolheu, neste domingo (1º), os 220 conselheiros tutelares e seus respectivos 440 suplentes.

Movimento foi grande nos postos de votação, demonstrando empenho da população em participar do processo | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Os novos integrantes do Conselho Tutelar terão mandato durante o quadriênio 2024/2027. O resultado oficial será publicado na edição de terça-feira (3) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

Veja, abaixo, a lista dos principais resultados.

Águas Claras

Arapoanga

Arniqueira

Água Quente

Brazlândia

Candangolândia

Ceilândia

Cruzeiro

Estrutural

Fercal

Gama

Guará

Jardim Botânico

Itapoã

Lago Norte

Lago Sul

Núcleo Bandeirante

Paranoá

Park Way

Planaltina

Plano Piloto

Pôr do Sol

Recanto das Emas

Riacho Fundo

Riacho Fundo II

Samambaia

São Sebastião

Santa Maria

Sobradinho

Sudoeste/Octogonal

Taguatinga

Varjão

Vicente Pires

 

Com informações da Agência Brasília

A partir das 9h de segunda-feira (2), os ônibus do transporte público coletivo do DF passarão a utilizar o corredor exclusivo e as vias marginais do Túnel Rei Pelé, em Taguatinga. O corredor exclusivo será liberado para os ônibus com portas dos dois lados, que permitem embarque e desembarque de passageiros no canteiro central do boulevard.

Com a medida, trânsito ficará mais aliviado, beneficiando motoristas e passageiros | Foto: Divulgação/Semob

Corredor exclusivo abrigará 97 ônibus com portas dos dois lados; pelas vias marginais, serão 279 coletivos

Desde julho de 2020, os ônibus que transitam no sentido Plano Piloto fazem desvio pela Avenida das Palmeiras. São linhas que circulam pelas avenidas Elmo Serejo, Samdu Sul ou Comercial Norte em direção à EPTG e ao viaduto do Pistão. Com a conclusão das obras na Avenida Central, os veículos seguirão direto pelo corredor exclusivo ou pelas marginais, e não farão mais a passagem pela Avenida das Palmeiras.

Fluidez

São 97 veículos de 25 linhas de ônibus que terão acesso liberado ao corredor exclusivo. Pelas vias marginais circularão 279 coletivos de 73 linhas. Ao todo, a operação vai beneficiar passageiros de 376 coletivos de 98 linhas, que realizam 2.255 viagens diárias em dias úteis e 1.951 aos sábados e domingos.

“A entrega dessa parte da obra do Corredor Oeste, que é a parte superior do túnel, contribuirá para a melhoria da qualidade do serviço de transporte, reduzindo o tempo de deslocamento do usuário”, afirma o secretário de Transporte e Mobilidade, Flávio Murilo Prates, lembrando que cerca de 52 mil passageiros circulam diariamente de transporte público no Centro de Taguatinga.

As regiões que terão mais fluidez na circulação dos ônibus são Taguatinga, Ceilândia, Brazlândia, Pôr do Sol, Sol Nascente, Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Gama, Santa Maria, Águas Claras, Guará e Cidade Estrutural.

 

Corredor central

A circulação pelo corredor exclusivo (pista central) será somente para as 25 linhas que operam com ônibus de portas dos dois lados, totalizando 97 veículos alocados que fazem 703 viagens diárias nos dias úteis e 630 nos finais de semana.

“A obra recém-entregue possui melhores condições de trafegabilidade, melhor infraestrutura e mais paradas, o que permite maior nível de conforto ao usuário”, reforça o subsecretário de Operações da Secretaria de Transporte e Mobilidade, Márcio Antônio de Jesus.

Via marginal

Os ônibus tradicionais com porta de acesso apenas do lado direito vão acessar a via marginal, que passa em frente ao banco Bradesco. São 48 linhas de ligação e 25 linhas circulares que farão esse trajeto, totalizando 1.552 viagens diárias nos dias úteis e 1.321 aos sábados e domingos.

Os coletivos que vão operar pelo corredor exclusivo e pelas vias marginais da região são das concessionárias Urbi, Marechal, São José, Piracicabana e Pioneira.

Abrigos de ônibus

Com a desativação do trânsito de coletivos pela Avenida das Palmeiras, duas paradas de ônibus localizadas entre a Comercial Norte e o Pistão Norte serão desativadas.

Na Avenida Central, onde passarão veículos com porta do lado esquerdo, haverá uma parada entre a Samdu e a Comercial e outra entre a Comercial e o Pistão.

Arte: Divulgação/Semob

 

*Com informações da Semob

O investimento previsto é de R$5,5 milhões para obras de acessibilidade, paisagismo, mobiliário urbano e recuperação da fonte luminosa

Ótima notícia para moradores e comerciantes do centro de Taguatinga. Há muito aguardada, a reforma da Praça do Relógio vai sair do papel. A licitação para a contratação de empresa responsável pela obra será realizada no dia 19 de outubro, às 9h, no auditório da Secretaria de Obras. O investimento previsto é de R$5,5 milhões com recursos do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Fundurb). 

A licitação foi dividida em dois lotes. O primeiro prevê investimento de R$4,7 milhões na requalificação completa da praça com implantação de elementos de acessibilidade, renovação do mobiliário urbano e paisagismo. O segundo lote prevê investimento de R$832 mil na recuperação de espelhos d'água e da fonte luminosa.

"A Praça do Relógio é um importante marco na história de Taguatinga, além de ser uma área com grande circulação de pessoas. Sua recuperação, há muito aguardada pela população local, vai se somar ao boulevard em construção sobre o túnel Rei Pelé. Era o presente que faltava para darmos cara nova ao centro de Taguatinga", destaca Luciano Carvalho, Secretário de Obras.

O projeto de recuperação da praça foi desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). No quesito acessibilidade, é previsto o nivelamento do piso, além de rotas claras e acessíveis. Quanto ao paisagismo e mobiliário urbano, o projeto abarca a recuperação e implementação de jardins contornados por bancos; recuperação de espelhos d’água; implementação de novo sistema para a fonte luminosa; e instalação de mesas, lixeiras e paraciclos.

“Com o objetivo de preservar e fortalecer a memória histórica da praça, o projeto conta ainda com a recuperação do relógio, marco local, e de algumas áreas, preservando o piso original de pedra portuguesa”, detalha Maurício Canovas, representante da Secretaria de Obras no Fundurb.

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

*Com informações da Secretaria de Obras do Distrito Federal

 

Em continuidade aos serviços de infraestrutura na Avenida Hélio Prates, o cruzamento da via com a Avenida Setor QI 10 (via do Sesi) será fechado, a partir das 9h de segunda-feira (18). 

Motoristas devem prestar atenção aos trechos interditados | Arte: Divulgação/SODF

No local serão feitas obras de drenagem, com instalação de galeria de 1,80 m x 1,80 m, e pavimentação em concreto rígido. A previsão é que os serviços durem em torno de 45 dias. 

Motoristas que circulam pela Avenida Hélio Prates, em ambos os sentidos, devem ficar atentos à sinalização e utilizar o retorno mais próximo como alternativa. A ação será acompanhada pelas equipes de fiscalização do Detran, para garantir segurança viária e fluidez.

“Com a evolução da obra, vamos liberando o trânsito nos locais onde os serviços foram concluídos e abrindo outras frentes de trabalho”, afirma o secretário de Obras do DF, Luciano Carvalho.

*Com informações da Secretaria de Obras do DF

Com o objetivo de melhorar as salas cirúrgicas dos hospitais da rede e oferecer mais segurança aos pacientes e aos profissionais, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) fez a aquisição de oito novos focos cirúrgicos de teto. Os equipamentos já estão sendo entregues nas unidades hospitalares.

O recurso utilizado é uma contrapartida das 26 instituições de ensino privadas conveniadas com a SES-DF, em troca da utilização dos cenários de ensino pelos seus estudantes | Fotos: Divulgação/SES-DF

O foco cirúrgico de teto tem como objetivo iluminar todo o campo de concentração do ponto onde ocorre o procedimento. Montados na parede, sobre rodas ou fixadas no teto, a finalidade é iluminar a área cirúrgica de forma efetiva, sem que prejudique a mobilidade da equipe envolvida.

“Estamos nos empenhando em fazer a substituição de aparelhos em situação de obsolescência. A ação pretende melhorar as condições da prestação do serviço à população, bem como sua eficiência, aumentando a confiabilidade”, explica o subsecretário de Infraestrutura da Saúde, Leonídio Neto.

Investimento

Cada foco cirúrgico custou o valor de R$ 38,4 mil, totalizando um investimento de R$ 307,2 mil. O recurso utilizado é uma contrapartida das 26 instituições de ensino privadas conveniadas com a SES-DF, em troca da utilização dos cenários de ensino pelos seus estudantes.

Montados na parede, sobre rodas ou fixadas no teto, a finalidade é iluminar a área cirúrgica de forma efetiva, sem que prejudique a mobilidade da equipe envolvida

“A substituição foi necessária e a troca levou em consideração os locais que estavam com focos cirúrgicos muito defasados. Agora, estamos com o processo em andamento para a troca no centro cirúrgico/obstétrico do Hospital da Região Leste (HRL)”, explica a diretora de Engenharia Clínica, Shirlene Pinheiro de Almeida.

Os aparelhos serão distribuídos da seguinte forma: dois para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran); dois para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT), um para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC); uma para o de Sobradinho (HRS); um para o de Planaltina (HRPL); e um para o de Samambaia (HRSam), totalizando oito aparelhos.

“A chegada desses equipamentos vai contribuir muito com o hospital, pois teremos oito salas de cirurgias disponíveis. Antes, estávamos com seis por causa dos focos, que não possibilitavam a realização de procedimentos em duas das salas”, informa o diretor administrativo do Hran, Murillo Miguel Nunes.

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF)

Nesta sexta-feira (15), o trecho da Avenida Elmo Serejo que liga a via P1 ao Pôr do Sol será liberado para o tráfego de veículos. No entanto, em razão da nova etapa das obras de manutenção realizadas naquela avenida, em Ceilândia, novos trechos serão interditados. As informações são da Administração Regional de Ceilândia, que acompanha cada etapa de realização das obras.

As interdições acontecerão em três etapas distintas:

Na primeira etapa, o trecho da Elmo Serejo que fica entre as vias N3 e P1, sentido P Sul, será totalmente fechado na altura do trevo para a Samambaia (DF-459), a partir da sexta-feira (15). Por isso, o acesso ao setor P Sul e ao Pôr do Sol será feito pela via N3, passando pela via paralela à Casa do Cantador e acessando a via P1.

A segunda etapa, ainda sem data definida para iniciar, vai interditar uma faixa de rolamento, à direita da via, no trecho que vai da N3 até o viaduto do metrô, sentido Taguatinga. Neste trecho, que passa em frente à UnB de Ceilândia, a via Elmo Serejo estará com tráfego de veículos liberado em apenas uma faixa.

Na terceira etapa, a interdição se dará em uma das faixas de rolamento da Elmo Serejo no trecho que vai da via Leste (entrada para o La Casa) até o viaduto do metrô, na via N2 (Guariroba), sentido P Sul e Pôr do Sol. O trânsito de veículos ficará restrito à faixa da esquerda.

O Detran-DF recomenda aos condutores evitarem os trechos em obras e, caso seja necessário trafegar por lá, faça com atenção redobrada, observando a sinalização local e reduzindo a velocidade, a fim de evitar acidentes de trânsito.

Arte: Divulgação/Detran-DF

Arte: Divulgação/Detran-DF
Arte: Divulgação/Detran-DF

*Com informações do Detran-DF

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) deu início ao trabalho de sinalização horizontal de trechos que já receberam o novo pavimento na via do Pistão Sul no sentido Taguatinga – Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB). Com investimento total de R$ 43 milhões, a obra de reconstrução asfáltica do Pistão Sul, quando concluída, vai beneficiar aproximadamente 60 mil motoristas que trafegam diariamente pelo local.

Equipes trabalham na sinalização dos trechos pavimentados do Pistão Sul no período entre as 21h e as 5h | Foto: Divulgação/DER-DF

As equipes contratadas pelo DER-DF trabalham de segunda a sexta-feira e, quando necessário, também aos fins de semana e feriados para dar celeridade às obras de reconstrução asfáltica do Pistão Sul. O novo pavimento pela via sentido Taguatinga – EPNB, que corresponde a 5,4 km de extensão, já foi concluído. Esse trecho está pronto para dar início à última etapa das obras, a de sinalização. As equipes vão priorizar a sinalização das faixas de pedestres, que totalizam 16 nos dois sentidos do Pistão Sul, trabalho iniciado na terça-feira (5).

Cerca de 80 funcionários trabalham, simultaneamente aos serviços de sinalização, na conclusão da reconstrução asfáltica na via sentido EPNB – Taguatinga, que já teve 2,7 km de serviço executado, cuja extensão total é a mesma do sentido já concluído.

“Antes, era muito buraco e tinha uma trepidação enorme. Era como se a gente estivesse andando em uma estrada de chão. Agora está bem melhor”, disse o motorista de ônibus Welington Pires

“Estamos em obras no Pistão Sul. Pedimos aos usuários da via que tomem cuidado e redobrem a atenção quando transitarem por aqui. Agora que a via está recebendo a sinalização, os motoristas e pedestres devem transitar com cuidado”, defendeu o superintendente de Obras do DER-DF, Cristiano Cavalcante.

Além do serviço de reconstrução asfáltica, a empresa contratada também vai executar obras complementares, como canteiro de obras e ciclovia de 5,4 km, que vai receber massa asfáltica nos próximos dias. “Estamos colocando os alambrados aqui também para evitar a travessia de pedestres. Eles devem utilizar as passarelas ou as faixas de pedestres para que transitem com segurança”, explicou.

 

O motorista de ônibus Welington Pires, 46 anos, relembra como era o pavimento do Pistão Sul antes de receber a intervenção do GDF. “Antes, era muito buraco e tinha uma trepidação enorme. O asfalto era todo irregular. Era como se a gente estivesse andando em uma estrada de chão. Agora está bem melhor”, afirmou.

O comerciante Vagner Gonçalves, 41, diz que as obras eram necessárias: “Era ruim demais aqui, tinha muito buraco. Agora ainda adicionaram mais uma faixa de rolamento onde só existiam duas, então ajudou também no trânsito. O pavimento melhorou”, destacou.

(Com Informações da Agência Brasilia)

As equipes da Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF já executaram 3 mil m² de calçadas novas na parte superior do Túnel Rei Pelé, no centro de Taguatinga. Para o boulevard, estão previstos um total de 18 mil m² de calçadas mais largas e acessíveis para o tráfego seguro entre pedestres. Para este projeto, o Governo do Distrito Federal (GDF) prevê investimentos de mais de R$ 3,1 milhões.

O GDF já executou 3 mil m² de calçadas novas na parte superior do Túnel Rei Pelé, no centro de Taguatinga | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Atualmente, as obras das calçadas estão em andamento em vários pontos do boulevard, incluindo a demolição da calçada velha existente, nivelamento do terreno e construção da nova calçada em concreto que atendam as normas atuais de segurança e acessibilidade. Já para a conclusão das obras da ciclovia, as equipes devem iniciar pelos próximos dias os serviços de sinalização horizontal e vertical.

Os trabalhos executados no boulevard do Túnel Rei Pelé também incluem a implantação de mobiliários urbanos, como balizadores de concreto, bate-rodas e defensas metálicas na divisão entre a pista exclusiva do BRT e o canteiro central.

“Eu moro aqui do lado, olhava para essa pista e via o engarrafamento, além de que trazia toda aquela poluição da combustão dos carros para dentro do meu apartamento. Era muito bagunçado e está ficando bonito”, diz a aposentada Ester Magalhães

“A obra está bem-adiantada, no período de seca conseguimos avançar bastante. Nós priorizamos essas melhorias no lado Sul, mais perto da Samdu, porque foi o local mais prejudicado durante as obras, foi onde realmente demorou mais para a gente tirar o tapume. Por isso, nossa intenção é beneficiar primeiro esse comércio que foi mais afetado”, explicou o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

 

A aposentada Ester Magalhães, 75 anos, mora em Taguatinga desde a década de 1970. De acordo com ela, as obras melhoraram a estética do centro de Taguatinga. “Ficou bem mais bonito. O trânsito também parece que melhorou. Eu moro aqui do lado, olhava para essa pista e via o engarrafamento, além de que trazia toda aquela poluição da combustão dos carros para dentro do meu apartamento. Era muito bagunçado e está ficando bonito”, afirmou.

Já para a autônoma Lidiane da Conceição Santos, 42, a expectativa é para que a via exclusiva seja logo inaugurada para melhorar o trajeto de transporte público. “A obra está ficando boa. Facilitou mais a entrada no centro porque estava com muita dificuldade para chegar aqui, e sem contar que há várias opções de paradas de ônibus e isso vai facilitar bastante”, compartilhou.

(Com Informações da Agência Brasilia)

O Governo do Distrito Federal (GDF) aprovou regularização do parcelamento do solo urbano no Setor Habitacional Primavera, em Taguatinga. A medida abrange as QD. 01, 02, 03, 04, Av. Primavera, EQ. 01/02, EQ. 03/04 e EQ. 04/05. O Decreto nº 44.925 foi assinado pelo governador Ibaneis Rocha e publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (4).

Pelo projeto, a área de 58 hectares terá 716 lotes destinados aos usos residencial; comercial ou de prestação de serviços; e institucional para equipamentos públicos. O local terá capacidade para 984 unidades habitacionais e uma população estimada de 3.050 pessoas.

716Lotes no Setor Habitacional Primavera

O Setor Habitacional Primavera é uma Área de Regularização de Interesse Social (Aris), ou seja, voltada para uma população de baixa renda, em que predominam residências unifamiliares. O projeto urbanístico é de responsabilidade da Codhab. Os parâmetros, aprovados pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal (Seduh-DF), estão em conformidade com as Diretrizes Urbanísticas (DIUR) vigentes para a região.

Antes do decreto, o projeto urbanístico foi aprovado pelo Conselho de Planejamento Territorial Urbano do DF (Conplan).

Quadra 16 do Scia

Também foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (4), o Decreto nº 44.924, que diz respeito a criação de uma nova área de comércio e moradia na Quadra 16, conjuntos 1, 2 e 3, Região Administrativa do SCIA.

No local, será permitida a construção de até 109 unidades imobiliárias, atendendo a uma população de até 383 habitantes. O parcelamento é da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) e possui 10,38 hectares, divididos em 93 lotes.

A iniciativa visa o desenvolvimento comercial e econômico da região, oferecendo lotes mistos, com uso para comércio, prestação de serviços e pequenas indústrias no térreo dos prédios. Existe ainda a possibilidade de residência nos andares superiores de alguns lotes.

*Com informações da Seduh-DF

Atenção, motoristas: nesta terça (29), quarta (30) e quinta-feira (31), entre 22h e 4h, o Túnel Rei Pelé ficará interditado para manutenção preventiva periódica dos 52 jatos ventiladores instalados pelo local. Esses equipamentos têm a função de melhorar a qualidade do ar, no caso de engarrafamentos, e retirar a fumaça de dentro do túnel, em caso de incêndio. O serviço de revisão é importante para garantir que os equipamentos estejam dentro dos limites estabelecidos pelo fabricante.

Durante a manutenção preventiva, os técnicos da Secretaria de Obras vão realizar a aferição da vibração e ruídos de cada um dos jatos ventiladores, localizados no teto da estrutura. Os ventiladores, cujo peso unitário é de cerca de uma tonelada, serão submetidos a ações de manutenção de forma periódica, uma vez por mês.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Quer fazer a diferença e mudar a realidade de Taguatinga? Se a resposta for sim, então no dia 2 de setembro venha para a 27ª oficina participativa do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT). Organizada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), o evento busca sugestões dos moradores para a revisão do PDOT, lei que irá determinar o desenvolvimento do Distrito Federal pelos próximos 10 anos.

O encontro será em um sábado e terá início às 9h, na Faculdade Projeção, localizada na AE nº 5 e 6 – Setor C Norte, em Taguatinga Norte. O objetivo é reunir a população para discutir temas importantes que afetam a região, como mobilidade, transporte, regularização, meio ambiente, entre outros. Todas as sugestões da comunidade serão analisadas.

O Plano Diretor será revisado levando em conta pontos como sustentabilidade, inclusão social, oferta e lazer. O PDOT traz como metas o desenvolvimento territorial, o bem-estar e lazer dos moradores.

“É no Plano Diretor que são definidas as áreas de oferta habitacional, de preservação ambiental, de regularização, áreas prioritárias para certos tipos de investimento, além das áreas urbanas e rurais”, explica o coordenador de Planejamento e Sustentabilidade Urbana da Seduh, Mário Pacheco.

Para a líder comunitária e membro da Rede Cidadã de Taguatinga, Amanda Coelho, essa é a chance de a sociedade apontar as suas principais necessidades para o poder público. “A população, há algum tempo, menciona que a cidade está ficando mais ‘seca’. Essa é a oportunidade para propor mudanças que façam com que ela volte a ter um aspecto mais humano, algo desejado por todos”, completou.

Oficina é o momento dos moradores opinarem sobre a região

A oficina também será transmitida no canal da Seduh no YouTube, chamado Conexão Seduh.

 

Quem pode participar?

Podem participar das oficinas todos os moradores do Distrito Federal, de diferentes faixas etárias, gêneros e níveis socioeconômicos, interessados em discutir o planejamento urbano e o futuro da região. Para isso, basta comparecer nas datas e locais marcados.

Haverá o registro de falas e percepções, debates, mapas para os participantes identificarem suas localidades e demandas, exposição dos principais temas discutidos e a construção de um relatório final da reunião, que será divulgado posteriormente.

Ao todo, serão 54 oficinas organizadas pela Seduh neste ano, em todo o DF. Enquanto 18 desses eventos públicos serão voltados a segmentos da sociedade, outros 36 serão sobre as regiões administrativas (RAs) do Distrito Federal. Confira o calendário completo.

Mais informações podem ser acessadas no site pdot.seduh.df.gov.br.

 

Serviço

→ Taguatinga

Data: 2/9 (sábado).

Horário: às 9h.

Local: Faculdade Projeção, na AE nº 5 e 6 – Setor C Norte, Taguatinga Norte.

Acesso virtual: pelo YouTube no canal Conexão Seduh.


*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh)

 

A Praça do Relógio, localizada na região central de Taguatinga, receberá investimentos da ordem de R$ 5.561.833,27 para a reforma do local. A verba virá do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Fundurb) e foi aprovada pelo conselho, em reunião virtual, nesta semana.

Conforme o cronograma, serão necessários R$ 400 mil para o exercício ainda neste ano. Já os outros R$ 5.161.833,27 serão para 2024. O montante será destinado às despesas com contratação de empresa para implantação de elementos de acessibilidade, renovação do mobiliário urbano e paisagismo do local.

No quesito acessibilidade, é previsto o nivelamento do piso, além de rotas claras e acessíveis. Quanto ao paisagismo e mobiliário urbano, o projeto abarca a recuperação e implementação de jardins contornados por bancos; recuperação de espelhos d’água; implementação de novo sistema para a fonte luminosa; e instalação de mesas, lixeiras e paraciclos.

“Com o objetivo de preservar e fortalecer a memória histórica da praça, o projeto conta ainda com a recuperação do relógio, marco local, e de algumas áreas, preservando o piso original de pedra portuguesa”, detalha Maurício Canovas, representante da Secretaria de Obras e Infraestrutura do Distrito Federal (SODF) no Fundurb.

Após publicação das resoluções, o orçamento será passado para a Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF. A Praça do Relógio é um importante marco na história de Taguatinga, além de ser uma área com grande circulação de pessoas, por ter acesso ao metrô e às principais linhas de transporte da região.


Conselho do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Fundurb) aprovou o valor de mais de R$ 5,5 milhões para melhorar a acessibilidade e renovar o mobiliário urbano e o paisagismo da Praça do Relógio | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

 

Setor Comercial Sul

Durante a reunião também foi aprovado recurso de R$ 3.170.936,62 para complementação do orçamento destinado à requalificação urbana da Quadra 5 do Setor Comercial Sul.

O projeto compreende a recuperação do pavimento existente; sinalização viária; paisagismo; execução de calçadas, escadas e rampas; recuperação estrutural de viaduto; e implantação de mobiliário urbano.

A respeito das aprovações, a secretária adjunta de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), Janaina Vieira, explica que o recurso do Fundurb tem a requalificação como um dos seus principais objetivos. “Com a aprovação da verba para a requalificação da Praça do Relógio e para terminar as obras do Setor Comercial Sul, estamos cumprindo esse papel social de poder destinar e qualificar os espaços públicos do DF”, pontua a secretária.

A secretária adjunta acrescenta que, com a reforma da Praça do Relógio, somada às obras do Túnel de Taguatinga e do Boulevard, será possível melhorar a qualidade de vida dos cidadãos na área central de Taguatinga.

 

Fundurb

O Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal é um conselho que visa a captação e destinação de recursos para programas e projetos de desenvolvimento urbano. A receita do fundo é constituída pela Outorga Onerosa da Alteração de Uso (Onalt) e Outorga Onerosa do Direito de Construir (Odir).

Nas áreas de atuação, estão listadas, por exemplo, projetos de regularização fundiária das zonas urbanas; implantação de equipamentos de infraestrutura urbana; implantação de equipamentos comunitários; urbanização de espaços públicos; entre outras.

 

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento de Urbano e Habitação

O trânsito de veículos comuns volta a ser proibido na faixa exclusiva da Estrada Parque Taguatinga (EPTG), a DF-085, a partir da 0h01 desta terça-feira (15). O corredor exclusivo para ônibus do transporte coletivo do DF, vans escolares e táxis ficou aberto para todos os veículos durante quatro dias. Agora, volta a valer a exclusividade para o transporte público.

A operação do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) foi autorizada pela Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob-DF), em caráter experimental, por tempo indeterminado. O objetivo da mudança era desafogar o trânsito da importante rodovia distrital.

Na avaliação técnica da Semob, na sexta-feira e na manhã de segunda-feira, os Centros de Controles Operacionais CCO) indicaram que as viagens de ônibus do Sistema de Transporte Público Coletivo do Distrito Federal (STPC-DF) registraram atrasos de 25 minutos nas linhas que operam pelo corredor. Em consequência, os veículos não conseguiam chegar a tempo nos respectivos terminais, causando atrasos nas viagens seguintes.

Em contrapartida, o fluxo de veículos particulares não obteve melhorias significativas, ficando a velocidade média em torno de 22 km/h.

Com 24 quilômetros de extensão, o corredor exclusivo da EPTG oferece um ganho de cerca de 30 minutos nas viagens de ônibus. A Estrada Parque é a principal via de ligação do Plano Piloto com a região que abrange as cidades de Taguatinga, Águas Claras e Ceilândia. O GDF realiza obras na Estrada Parque Ceilândia (DF-095), na Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho do Pistão Sul, na Estrada Parque Núcleo Bandeirante (DF-075) e na Avenida Hélio Prates.

O secretário da Semob, Flávio Murilo Prates, explicou que a pasta buscou uma forma de contribuir para desafogar o trânsito na região que está com várias obras importantes para o futuro da mobilidade no DF.

“Como os resultados não foram expressivos, decidimos voltar com a funcionalidade da faixa exclusiva, seguindo os princípios e diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana de privilegiar o transporte público coletivo de passageiros com mais qualidade e menor tempo de viagem”, afirmou o secretário.

O corredor exclusivo para ônibus do transporte coletivo do DF, vans escolares e táxis ficou aberto para todos os veículos durante quatro dias | Foto: Divulgação/Semob-DF

*Com informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob-DF)

A faixa exclusiva para ônibus, vans escolares e táxis da Estrada Parque Taguatinga (EPTG), a DF-085, será liberada para o trânsito de todos veículos a partir da 0h01 desta sexta-feira (11), em caráter experimental.

“Vamos abrir mais uma faixa na EPTG, com uso do corredor de ônibus, para contribuir com o trânsito naquela região onde há um grande volume de obras. A operação tem caráter experimental e será monitorada pelo DER, devendo permanecer até fazermos uma nova avaliação do tráfego local”Fauzi Nacfur Junior, presidente do DER-DF

A Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob) autorizou o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) a realizar a operação para desafogar o trânsito da importante rodovia distrital.

“Vamos abrir mais uma faixa na EPTG, com uso do corredor de ônibus, para contribuir com o trânsito naquela região onde há um grande volume de obras. A operação tem caráter experimental e será monitorada pelo DER, devendo permanecer até fazermos uma nova avaliação do tráfego local”, explica o presidente do DER, Fauzi Nacfur Junior.

A partir da 00h01 desta sexta (11) será liberada a faixa exclusiva da EPTG, em caráter experimental | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A EPTG é a principal via de ligação do Plano Piloto com a região que abrange as cidades de Taguatinga, Águas Claras e Ceilândia. Com 24 quilômetros de corredor exclusivo, é a única via de grande porte da região que não está com obras de adequação. A operação do DER tem o objetivo de desafogar o trânsito que está congestionado devido às obras da Estrada Parque Ceilândia (DF-095), da Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho do Pistão Sul, da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (DF-075) e da Avenida Hélio Prates.

“O GDF está executando obras importantes naquela região e o momento é de compreensão de todos, cada um contribuindo para amenizar os problemas no trânsito”Flávio Murilo Prates, secretário de Transporte e Mobilidade

O secretário de Transporte e Mobilidade, Flávio Murilo Prates, destaca a importância da operação e diz contar com a compreensão dos motoristas. “O GDF está executando obras importantes naquela região e o momento é de compreensão de todos, cada um contribuindo para amenizar os problemas no trânsito. O corredor da EPTG é exclusivo para o transporte coletivo, mas vamos permitir que os veículos comuns ocupem essa pista, pedindo aos motoristas de carros que procurem dar preferência aos ônibus nos momentos de saída dos recuos das paradas para embarque e desembarque de passageiros”, alerta o secretário.

*Com informações do DER-DF e da Semob-DF

A gestão do Túnel Rei Pelé vai ganhar um reforço de peso: o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Obras, lançou, nesta quinta-feira (10), edital de licitação para contratação de empresa especializada responsável pelos serviços técnicos de monitoramento, segurança e manutenção da obra viária. O investimento previsto é de cerca de R$ 17 milhões pelos próximos três anos.

A obra viária erguida no Centro de Taguatinga foi inaugurado em junho, um investimento de R$ 275 milhões que impacta diretamente a vida de mais de 70 mil motoristas | Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

“É mão de obra qualificada e especializada para se juntar às equipes de coordenação que já atuam na operacionalização do túnel. Estamos protegendo o investimento de mais de R$ 300 milhões, aprimorando a gestão eficiente e garantindo a segurança para todos os usuários”, destacou Luciano Carvalho, secretário de obras do GDF.

As propostas podem ser apresentadas até as 9h do dia 28 de agosto, horário marcado para a abertura das propostas. As empresas interessadas em participar do certame podem acessar o edital e anexos no site da secretaria. Entre outras exigências, destacam-se a necessidade de comprovação com atestados de capacidade técnica e experiência compatíveis com os serviços a serem desenvolvidos. Também serão exigidas comprovações de qualificação dos profissionais envolvidos nas áreas de engenharia mecânica, elétrica e civil do túnel.

O Centro de Controle Operacional (CCO) é considerado o coração do Túnel Rei Pelé, essencial e estratégico para o funcionamento eficaz e seguro da obra viária. Em um espaço de 1.734 m², localizado entre a laje do túnel e a Avenida Central de Taguatinga, entre diversas máquinas e monitores, há monitoramento, análise e definição de decisões para qualquer eventualidade.

“Este é um túnel inteligente, dotado de um sistema moderno, que facilita a operacionalização”, destacou Márcio Costa, coordenador do CCO do Túnel Rei Pelé, ao recordar o incidente com uma carreta que derrubou o pórtico de sacrifício, no emboque de entrada do Túnel Sul, sentido Plano Piloto, ao não obedecer a sinalização de altura permitida. “Graças à atuação do CCO, conseguimos garantir a remoção do veículo de grande porte sem qualquer intercorrência em um tempo adequado, sem grandes impactos para o trânsito”, lembra.

Os órgãos do GDF que participam diretamente nas operações do Túnel Rei Pelé são Secretaria de Obras, Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Departamento de Trânsito (DER), Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

Serviços de monitoramento, manutenção e serviços necessários para controle operacional do Túnel Rei Pelé:

→ Fiscalização de conservação, incluindo ventilação e iluminação;
→ Serviço de inspeção e estrutural de OAE contemplando levantamento e monitoramento de anomalias;
→ Manutenção de sistema detecção, alarme e combate a incêndio;
→ Manutenção de sistema de energia ininterrupta composto de grupos geradores e equipamento UPS trifásico;
→ Manutenção de subestação de energia;
→ Manutenção de instalações elétricas contemplando quadros elétricos, sistema de força e iluminação;
→ Manutenção de sistema de automação predial, com gerenciamento de instalações de força e iluminação, detecção, alarme e combate a incêndio, ventilação, controle de acesso e CFTV;
→ Manutenção de sistema de CFTV com câmeras IP Unid;
→ Manutenção de sistema de energia ininterrupta composto de grupos geradores totalizando no mínimo 900 kva;
→ Manutenção de subestação de energia com transformadores totalizando no mínimo 1.125 kVA;
→ Operação do centro de comando de operações (CCO);
→ Fiscalização e/ou execução da conservação/manutenção de infraestrutura viária.

*Com informações da Secretaria de Obras

O Parque Ecológico Saburo Onoyama, em Taguatinga, vai ganhar salva-vidas permanentes para acompanhar os visitantes na área da piscina. O Instituto Brasília Ambiental acaba de firmar contrato com a empresa JR Segurança Ltda. para a prestação de serviços de salvamento aquático, visando atender a piscina de uso coletivo da unidade de conservação, conforme o edital do pregão eletrônico nº 34/2023.

Espaço para natação terá reforço na segurança, principalmente nos fins de semana | Foto: Divulgação/Brasília Ambiental

A partir do fim deste mês, a piscina terá três salva-vidas quinta e sexta; e cinco aos sábados e domingos, período com maior movimentação no local. Atualmente, o órgão conta com o apoio do Corpo de Bombeiros para prestação do serviço.

A superintendente de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água do Brasília Ambiental, Marcela Versian, informa que uma comissão foi formada para cuidar da gestão e da fiscalização do contrato firmado.

“Assim, traremos segurança aos usuários e a garantia de melhor funcionamento da piscina, amplamente visitada, principalmente nesta época seca, com baixa umidade e altas temperaturas”, explica a gestora. “É mais um lazer na unidade de conservação, e contamos com o apoio da população em mantê-lo.”

Atrativos 

Criado pelo decreto nº 17.722/1996, o Parque Ecológico Saburo Onoyama possui vegetação e fauna abundantes, nascentes, trilhas naturais com pontes de madeira e 1.270 metros de trilhas pavimentadas que se interligam.

Além da piscina, o espaço conta com parquinhos infantis, quadra de areia, quadras de esporte, churrasqueiras, área para piquenique e sede administrativa. A unidade fica aberta ao público das 6h às 18h, diariamente. A piscina funciona das 9h às 16h, de quinta a domingo.

*Com informações da Agência Brasilia*

  •  

Uma das mais movimentadas avenidas da capital, a Hélio Prates, em Taguatinga, segue em obras para melhorar a qualidade de vida de quem trafega pela região. A segunda etapa da requalificação urbana trará melhorias nos mecanismos de contenção do Parque do Cortado e na rede de drenagem pluvial da pista Norte.

O investimento aproximado nesta fase, que inclui 2,1 km de extensão da via, é de R$ 42,1 milhões. “Já temos um bom andamento dos serviços executados”, enfatiza o fiscal da obra pela Secretaria de Obras e Infraestrutura, Carlos Augusto Vieira.

Estão em execução a escavação de lagoas de contenção, execução da rede de águas pluviais, instalação de ciclovias e de pavimentos rígidos e flexíveis | Fotos: Joel Rodrigues/ Agência Brasília

Os serviços que estão em execução incluem a escavação de lagoas de contenção, execução da rede de águas pluviais, instalação de ciclovias e de pavimentos rígidos e flexíveis.

Há, também, um esforço concentrado na implantação do corredor exclusivo do BRT, que integrará o chamado Corredor Eixo Oeste. Com 38,7 km de extensão, a passagem para ônibus rápidos vai conectar o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto, passando por EPTG, Centro de Taguatinga e pela Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig).

Aurizanha Ravena comemora que, com a primeira fase das obras, o embarque e desembarque em ônibus na Hélio Prates ficaram mais seguros

Em maio, o GDF entregou à população a primeira etapa das obras. Um investimento de R$ 20,2 milhões permitiu reformar o trecho de aproximadamente 2,5 km com novas calçadas, reordenamento de bolsões de estacionamento, pavimentação em concreto de faixa para ônibus, além das novas sinalizações da via.

Quem caminha todos os dias pelas calçadas da avenida vê na prática as melhorias. A corretora de imóveis Maria Auricélia Silva, 67 anos, elogia a acessibilidade dos trechos remodelados. “Ficou ótimo para andar, melhor que a calçada esburacada de antes. Está muito mais seguro. Eu sempre passo por aqui e vi a melhora”, disse.

Os usuários de transporte público também estão satisfeitos com as mudanças na região. “Nós, que pegamos ônibus diariamente, vimos que melhorou. Está mais seguro, mais fácil para os ônibus desembarcarem e as calçadas estão bem melhores”, avalia a doméstica Aurizanha Ravena, de 34 anos.

(Com Informações da Agência Brasilia)

O Túnel Rei Pelé, em Taguatinga, terá uma faixa de rolamento da parte sul (sentido Plano Piloto) interditada a partir das 10h desta quinta-feira (27) para a execução de reparos na tubulação de incêndio.

Na tarde desta quarta-feira (26) duas faixas foram interditadas em virtude da queda de parte da tubulação do sistema de incêndio. O incidente ocorreu por volta das 16h45. Ninguém se feriu.

“A população pode ficar tranquila, pois todos os reparos serão devidamente executados pelo consórcio a fim de garantir o correto funcionamento do sistema de incêndio”Luciano Carvalho, secretário de Obras e Infraestrutura

O incidente ocorreu quando o sistema de incêndio foi religado após o conserto de pequeno vazamento identificado na tubulação. 

“Aparentemente o sistema de suporte da tubulação de incêndio não aguentou a pressão da água e acabou cedendo”, explica o secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho. 

Ainda de acordo com o secretário, a previsão é de que a situação esteja normalizada até o fim desta semana.

“A população pode ficar tranquila, pois todos os reparos serão devidamente executados pelo consórcio a fim de garantir o correto funcionamento do sistema de incêndio”, ressalta.

*Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura

As férias escolares imprimiram um novo ritmo às obras do Pistão Sul. A capacidade de trabalho na reconstrução da pista foi ampliada para aproveitar a significativa redução do fluxo de veículos, comum no mês de julho. Com o dobro de maquinários e operários em ação, uma marca até então inédita no Distrito Federal foi atingida: a reforma tem usado, por dia, aproximadamente mil toneladas de massa asfáltica.

Os serviços no Pistão Sul começaram na segunda quinzena de maio. Depois de quase 20 anos sem passar por uma intervenção efetiva, a ligação entre a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) está sendo totalmente reconstruída, nos dois sentidos. O investimento de R$ 43 milhões vai beneficiar cerca de 60 mil motoristas que trafegam diariamente pela via.

A pista recebe 60 mil motoristas por dia; obra teve investimento de R$ 43 milhões| Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Montamos um plano de ataque para a época das férias. Saímos do ponto onde estávamos trabalhando, entre a linha do metrô até a entrada de Taguatinga, para atuar em uma área mais crítica, em frente à Universidade Católica”, conta o superintendente de Obras do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Cristiano Cavalcante. “É um trecho mais congestionado, onde só conseguimos trabalhar no período das férias ou na madrugada.”

Em um cálculo rápido, Cristiano estima que a redução do trânsito no período das férias escolares na região chegue a 40%. “Aproveitamos para dobrar nossa capacidade de trabalho. Se antes contávamos com cerca de 100 operários, em julho, estamos com 200”, informa. “Além disso, estamos trabalhando 24h, todos os dias da semana. Temos aplicado uma quantidade recorde de massa asfáltica diariamente: cerca de mil toneladas”.

https://www.youtube.com/watch?v=4VKY8iq35OE

Pouco mais de 3 km de pista já foram reformados, um processo que envolve serviços de terraplanagem, drenagem e pavimentação. “É uma reconstrução total, que não vai exigir nenhum tipo de manutenção pelos próximos 10 anos”, garante Cristiano. A obra também prevê a construção de uma ciclovia no Pistão Sul, que começou a ser aberta no trecho que vai da entrada de Taguatinga até a linha do metrô.

A pista exclusiva para bicicletas é um sonho antigo do atendente Adolfo Jesus, 37 anos. Acostumado a se locomover sobre duas rodas, o morador de Taguatinga comemora a conquista. “Aqui passa muito caminhão, a pista estava bem degradada, ruim de transitar”, observa. “Agora, com a obra, a gente sabe que vai melhorar para usuários de bicicletas e carros”.

Adolfo Jesus espera que a construção da ciclovia beneficie ciclistas e motoristas

A empresária Rosângela Aguiar, 39 anos, também está animada com a reconstrução do Pistão Sul. “A via estava muito esburacada, já vi muito acidente aqui na frente da minha loja”, afirma. “A obra vai trazer mais segurança para os motoristas. E acredito que até o comércio será beneficiado”, completa a moradora de Taguatinga.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Em função das obras de renovação da Avenida Hélio Prates, segunda etapa, a partir desta quinta-feira (20), às 8h30, o trânsito no sentido Pistão Norte será totalmente interditado – as três faixas – em um trecho de 400 metros de extensão, localizado entre o cruzamento da via com a Avenida Comercial Norte até a altura do retorno localizado em frente ao Colégio Ideal e a academia Physique Fitness.

“Com o avanço da obra, liberamos o trecho concluído e interditamos outros 400 metros até chegarmos ao Pistão Norte”Alex Sidney Costa e Silva, engenheiro da Secretaria de Obras e Infraestrutura

Será a primeira de uma série de interdições que serão adotadas, nos mesmos moldes, até o entroncamento da Hélio Prates com o Pistão Norte. “Com o avanço da obra, liberamos o trecho concluído e interditamos outros 400 metros até chegarmos ao Pistão Norte”, explica o engenheiro da Secretaria de Obras e Infraestrutura (SODF), Alex Sidney Costa e Silva.

A expectativa da SODF é que o trecho total de 1.200 metros seja executado em três etapas de 400 metros cada. Serão realizados serviços de drenagem, pavimentação e calçadas.

Desvio

Em função da interdição, o fluxo de veículos na avenida será desviado para a pista contrária, em direção a Ceilândia, o que implicará em um estrangulamento de faixas. Apenas uma faixa para cada sentido da via.

Como rota alternativa, a recomendação é que os motoristas utilizem a Avenida Comercial, sentido Taguatinga Centro ou Estrutural. O acesso dos moradores das QNDs 48 a 52 deve ser realizado pela via paralela à Hélio Prates, que cruza as QNDs 30 a 38. Com a evolução da obra, os moradores das QNDs 51 a 59 devem ficar atentos para adotarem o mesmo acesso.

Imagem: Divulgação/SODF

Os motoristas que trafegam pela avenida devem redobrar a atenção e respeitar a sinalização. Não haverá alterações no transporte público.

Exigências técnicas

Diferente das outras interdições, será necessário o fechamento das três faixas da via para garantir a segurança no tráfego viário e a segurança dos funcionários da obra. “Nesse ponto, as redes de drenagens estão localizadas em profundidades superiores a seis metros, o que exigirá bocas de valas de pelo menos 8,5 metros de largura. Além disso, identificamos a presença de adutoras da Caesb próximas à vala de drenagem, que devem ser cuidadosamente preservadas para não impactar no abastecimento da população”, detalha o engenheiro.

*Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura

Após análise intensa e detalhada do tráfego de veículos no interior do Túnel Rei Pelé, o Governo do Distrito Federal (GDF) coloca em prática os procedimentos de segurança e preventivos necessários para liberação do fluxo de caminhões e veículos pesados com até 4,5 metros de altura.

Artes: Ascom/Secretaria de Obras

O principal passo será dado esta semana, entre os dias 19 e 21, com a instalação de quatro pórticos metálicos, dois em cada emboque do túnel, responsáveis por alertar e impedir a circulação dos veículos com altura superior à permitida.

“Por serem mais poluentes do que automóveis e motocicletas, os caminhões estavam proibidos de transitar pelo túnel. Desde que a estrutura foi liberada, verificamos pouca incidência de engarrafamentos dentro dos túneis, o que nos permitiu rever essa medida e liberar o tráfego de caminhões”, explica a engenheira Janaína Chagas, secretária executiva de obras.

“Se um caminhão com altura acima da permitida acessar o túnel e se chocar com um desses ventiladores, o risco de ocorrer um acidente grave é alto. Por isso, se fez necessária a adoção dessas medidas a fim de garantir a segurança de todos os usuários”Bruno Almeida, engenheiro da Secretaria de Obras

Ela ressalta, no entanto, que continuará terminantemente proibido o tráfego de veículos que transportam combustíveis ou qualquer tipo de material inflamável. “O túnel é uma estrutura fechada. Por questões de segurança, esse tipo de veículo jamais poderá transitar pelos túneis”, afirma.

Data da instalação

A instalação dos pórticos será realizada entre as 23h e 4h dos dias 19, 20 e 21, período no qual no Túnel Rei Pelé já estará interditado para manutenção dos jatos ventiladores. “Vamos aproveitar o serviço de manutenção, já previsto no cronograma de interdições necessárias, para realizar a instalação dos pórticos e minimizar o impacto no trânsito para os motoristas”, explicou a secretária executiva de obras.

Como funcionam os pórticos

Essas estruturas servem como limitadores para evitar que veículos com mais de 4,5 metros de altura acessem o túnel e acabem colidindo com os jatos ventiladores. “Se um caminhão com altura acima da permitida acessar o túnel e se chocar com um desses ventiladores, o risco de ocorrer um acidente grave é alto. Por isso, se fez necessária a adoção dessas medidas a fim de garantir a segurança de todos os usuários”, salienta Bruno Almeida, engenheiro da Secretaria de Obras e Infraestrutura.

O primeiro pórtico, o de aviso, tem a função de alertar o motorista. No alto desse pórtico tem estruturas metálicas que, ao serem tocadas pelo caminhão, fazem um barulho bem alto. Se mesmo assim o motorista não parar, há um segundo pórtico, o de sacrifício, instalado 50 metros após o primeiro. Esse pórtico cai ao ser tocado pelo caminhão obrigando o motorista a parar o veículo. “Sempre que houver um incidente desse tipo, os órgão de trânsito (Detran, DER e PMDF) serão imediatamente acionados para isolar o local para que o veículo possa manobrar de ré e acessar a Avenida Central”, esclareceu Almeida.

*Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF

Durante a semana de 17 a 21 de julho, entre 23h e 4h, o Túnel Rei Pelé ficará interditado para manutenção preventiva periódica dos jatos ventiladores. Desta forma, os usuários devem ficar atentos à rota alternativa pela Avenida Central. Toda a ação será sinalizada.

Arte: Ascom Secretaria de Obras do DF

O serviço consiste, entre outras atividades, em realizar a aferição da vibração e ruídos de cada um dos jatos ventiladores, localizados no teto da estrutura, verificando se os mesmos estão dentro dos limites estabelecidos pelo fabricante. Cada ventilador pesa cerca de uma tonelada e tem a função de promover a melhora da qualidade do ar, no caso de engarrafamentos, e retirar a fumaça de dentro do túnel, em caso de incêndio.

Além da segurança, a manutenção é requisito essencial para acionar a garantia dos equipamentos caso seja necessária. A ação de manutenção dos jatos ventiladores será realizada de forma periódica uma vez por mês.

*Com informações da Secretaria de Obras

Com grande satisfação, informamos que a nossa segunda creche em Taguatinga está oficialmente garantida, ficará localizada na QNL 9/11. Essa conquista é fruto do compromisso cumprido pelo governador Ibaneis Rocha, graças à incansável luta da administração regional e dos líderes comunitários. Estamos felizes em ver os esforços conjuntos resultarem em mais oportunidades educacionais para as crianças da nossa região.

As obras de urbanização na parte superior do Túnel Rei Pelé terão continuidade. A boulevard vai ganhar 1.800 metros quadrados de calçadas e rampas acessíveis, bem como itens de mobiliário urbano. Serão investidos nos serviços complementares R$ 3.120.000 com recursos do Governo do Distrito Federal (GDF).

“Estamos fazendo agora os estacionamentos e terminando as vias marginais. São trabalhos ainda do contrato do túnel. Agora temos um novo contrato para fazer a acessibilidade, sinalização e colocação do mobiliário, que são as obras complementares”, afirma a subsecretária de Projetos, Orçamento e Planejamento de Obras da Secretaria de Obras e Infraestrutura (SODF), Ery Brandi.

As calçadas terão acessibilidade, com travessias para pedestres e em Libras | Foto: Tony Oliveira/ Agência Brasília

Os serviços compreendem a demolição das calçadas existentes e de trechos de asfalto e pavimento intertravado; construção de calçadas em concreto convencional, nas faixas de acesso a lote, e de calçadas em concreto colorido, nas faixas livres de pedestres; aplicação de concreto estampado, nas faixas de serviço; e implantação de mobiliários urbanos: balizador de concreto, bate rodas (limitador para estacionamento) e defensa metálica na divisão entre a pista exclusiva do BRT e o canteiro central.

“Teremos calçadas com um diferencial de cor para que não sejam obstruídas permitindo a passagem de pedestres, idosos e pessoas com deficiência e também travessias em Libras (Língua Brasileira dos Sinais), além da complementação da urbanização, com a chegada da calçada até as paradas de ônibus que mudaram de lugar”, acrescenta a subsecretária.

“Estamos fazendo agora os estacionamentos e terminando as vias marginais. São trabalhos ainda do contrato do túnel. Agora temos um novo contrato para fazer a acessibilidade, sinalização e colocação do mobiliário, que são as obras complementares”Ery Brandi, da Secretaria de Obras e Infraestrutura '

O projeto contempla o estudo de impacto de planejamento urbano determinado pela Comissão Permanente de Análise de Estudo de Impacto de Vizinhança (CPA/EIV) da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Seduh).

O contrato com a empresa vencedora do pregão eletrônico CAP Paisagismo Urbanismo e Comércio LTDA foi assinado no último dia 6 e terá vigência de nove meses. O acordo obedece os termos do edital de licitação lançado em 7 de junho.

Inaugurado em 5 de junho, o Túnel Rei Pelé atende 135 mil motoristas que transitam pelo centro de Taguatinga. A obra é considerada a maior entregue desde 2019. Foram investidos R$ 275 milhões na passagem subterrânea, que gerou mais de 1,6 mil empregos.

O projeto integra o chamado Corredor Eixo Oeste, um conjunto de vias e corredores para ônibus, viadutos e túneis ligando o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto, em viagem estimada para durar 30 minutos.

Atualmente, o túnel recebe alguns ajustes no Boulevard. As equipes trabalham na construção dos estacionamentos em frente ao comércio e de uma ciclovia que vai da Avenida Samdu até a entrada do Pistão Sul/Norte. Além disso, continuam os serviços de plantio de grama e pintura da faixa de rolamento.

(Com Informações da Agência Brasilia)

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal convoca, através da Secretaria Executiva das Cidades, vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para o evento "CAPITAL MOTO WEEK 2023", em área pública no estacionamento do Parque de Exposição da Granja do Torto – Lago Norte/Brasília-DF. O evento ocorrerá nos dias 20 a 29/07/2023, com 30 vagas para BARRACAS e 10 vagas para CIRCULANTES. 

Os ambulantes devem acessar o site https://ambulante.df.gov.br/ para preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, nos dias 10 e 11/07/2023.

Na inscrição via internet, os ambulantes devem preencher todos os campos e inserir a digitalização dos arquivos exigidos, pois se ficar faltando, o sistema não conclui o processo e  a licença não pode ser emitida. 

Em havendo inscrições validadas acima da quantidade de vagas ofertadas, com presença dos ambulantes requerentes que estiverem no recinto, a equipe da Secretaria Executiva das Cidades procederá sorteio imediatamente após o término do horário previsto, para as inscrições de requerimentos, com o objetivo de estabelecer a lista dos ambulantes a serem licenciados. 

O processo estando concluído a licença eventual estará disponível para impressão, a partir do dia 14/07/2023 (sexta-feira).

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulante

O Túnel Rei Pelé, em Taguatinga, foi aprovado em seu primeiro teste, na tarde deste domingo (9). Maior obra viária do Distrito Federal e inaugurada no início de junho, ele recebeu seu primeiro exercício simulado de acidente de trânsito numa grande operação envolvendo nove órgãos de governo. Em um cenário que cairia bem em um bom filme, mais de 50 servidores participaram da ocorrência e o tempo resposta para o atendimento às vítimas de um acidente grave foi de 4 minutos.

Simulação de acidente grave no Túnel Rei Pelé envolveu nove órgãos do GDF e 50 servidores voluntários. Avaliações de treinamento foram positivas | Fotos: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília

Ao longo de 40 minutos, forças de segurança e equipes de atendimento médico se mobilizaram para atender uma batida grave envolvendo dois veículos e uma motocicleta. Viaturas do Corpo de Bombeiros, do Samu e da Polícia Militar entravam em alta velocidade e com as sirenes ligadas a todo momento no Túnel Norte – que liga o Plano Piloto a Ceilândia. A missão: atender a duas vítimas em estado grave (uma presa às ferragens) e duas em situação estável. Já ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) e ao Detran coube fechar o trânsito e, ao final, remover os veículos do local.

Coronel Rodrigo Freitas considerou o treinamento um sucesso

Tudo era monitorado pelo centro de controle operacional do túnel – uma central que reproduz as imagens de 22 câmeras instaladas em diversos pontos do monumento. Ao final do primeiro simulado, o resultado foi considerado positivo.

“Consideramos um sucesso, visto que os quatro minutos que o Corpo de Bombeiros levou para chegar ao local foi um baixo tempo de resposta ”, pontuou o técnico da Subsecretaria de Operações Integradas (Sopi) da Secretaria de Segurança Pública, coronel Rodrigo Freitas. As vítimas fictícias eram servidores da Secretaria de Obras, que toparam participar da aventura.

Estevão Gonçalo, do DER-DF, disse que o treinamento ajuda no dia a dia das equipes de trânsito

“Em seguida, chegou o Samu e outros órgãos. E foi uma situação ordinária, inesperada, em que os agentes não estavam posicionados aqui no momento do acidente”, acrescentou. Representante do DER-DF, o chefe do Núcleo de Operações de Trânsito do departamento, Estevão Gonçalo, explicou como o treinamento ajuda no dia a dia das equipes de trânsito. “Com o simulado, os agentes se atualizam sobre as práticas de segurança e sobre como é a dinâmica do túnel. Um local onde não temos um canteiro, por exemplo, onde não há espaço para um pouso de helicóptero”, destacou.

Coronel Rodrigo Rasia, do Corpo de Bombeiros, considera a atividade essencial para manter a sincronia entre as equipes

Com 15 homens envolvidos no atendimento, o Corpo de Bombeiros deslocou rapidamente os militares do 2º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM), que fica próximo à região central de Taguatinga. “Consideramos essencial esse tipo de atividade para manter essa sincronia entre as equipes. Nós bombeiros, o Samu, os órgãos de trânsito, a polícia, todos integrados para, quando houver o cenário real, já sabermos o melhor caminho”, pontuou o comandante do quartel, coronel Rodrigo Rasia.

Secretária executiva de Obras, Janaína Chagas anunciou outras encenações, como a de um incêndio e com pessoas deixando o túnel a pé

Conforme lembrou a secretária executiva de Obras, Janaína Chagas, que participou da concepção do Túnel Rei Pelé, esta foi apenas a primeira simulação neste formato no local. Outras encenações, como a de um incêndio e com pessoas deixando o túnel a pé, também serão treinadas. “O túnel tem características particulares. Ele é um espaço confinado, com acessos restritos, diferentes de outras obras viárias, como os viadutos, que são abertos. Então, esse tipo de cuidado, de observação, é muito necessário”, concluiu.

Simulação de acidente com múltiplas vítimas no Túnel Rei Pelé
– Duração da ocorrência: 40 minutos
– Fechamento do trânsito nos túneis Sul e Norte: 1h15
– Veículos envolvidos na simulação: 2 camionetes e 1 motocicleta
– Vítimas do acidente simulado: 4, sendo duas em estado grave

Órgãos envolvidos no treinamento
– Secretaria de Segurança Pública (SSP)
– Corpo de Bombeiros (CBMDF)
– Departamento de Trânsito (Detran-DF)
– Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF)
– Polícia Militar (PMDF)
– Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)
– Secretaria de Obras e Infraestrutura
– Administração Regional de Taguatinga
– Neoenergia

(Com Informações da Agência Brasilia)

Inaugurado em 5 de junho, em Taguatinga, o Túnel Rei Pelé é caminho de milhares de motoristas diariamente. Aberto à população, o local ainda passa por alguns ajustes. No piso de cima, conhecido como boulevard, as equipes trabalham na construção dos estacionamentos em frente ao comércio, além de uma ciclovia que vai da Avenida Samdu até a entrada do Pistão Sul/Norte.

A empresa responsável pelas obras nos estacionamentos é a Eterc Engenharia. As construções estão sendo feitas entre os ramos 100 e 600, englobando uma área total de 3.328,61 m² em piso intertravado. Segundo André Sirqueira Barbosa, engenheiro civil da Eterc, a empresa está distribuindo todo o material intertravado ao longo dos estacionamentos do ramo 500, enquanto na outra margem, a do ramo 600, a areia já está sendo lançada para fazer o adensamento com água e nivelamento com o rolo, para em seguida assentar as pedras e blocos. “É uma área crucial, porque concentra muito comércio e precisa ter um espaço adequado para a população ter acesso”, destacou André.

André Sirqueira Barbosa, engenheiro civil da Eterc, destaca a importância da obra para o comércio no local | Fotos: Joel Rodrigues/ Agência Brasília

Andamento das obras

Nesta semana, a execução de serviços segue com o tratamento e a compactação do subleito da ciclovia Boulevard, serviços topográficos em dois trechos, e da cota de areia do estacionamento da Torre Oi, no ramo 600, além do remanejamento de defensa metálica no ramo 800. Em fase de andamento, está a preparação da área da ciclovia Boulevard para receber asfalto e a execução, em piso intertravado, dos estacionamentos e meio-fio nos ramos 300, 500 e 600, além do estacionamento do Corpo de Bombeiros, no ramo 300.

Os próximos passos dos operários da Novacap serão a continuidade no plantio de grama na região e a limpeza com jato d’água das baias de ônibus, além da pintura da faixa de rolamento da alça de acesso ao ramo 500, próximo à feira.

Os próximos serviços serão o plantio de grama, a limpeza das baias de ônibus e a pintura da faixa de rolamento da alça de acesso ao ramo 500

 

Claudia Sartório, de 31 anos, é corredora e passa pela região com frequência. De acordo com ela, as obras vão agregar muito para os comércios, que estavam abandonados devido à falta de estacionamento.

“Do meu ponto de vista vai melhorar muito, porque Taguatinga foi sempre uma confusão, bem congestionada, com falta de estacionamento, um trânsito lento. Então, a entrega do túnel e mais essa obra vão melhorar bastante o movimento e as vendas nessa região”, ressaltou a corredora.

(Com Informações da Agência Brasilia)

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal convoca, através da Secretaria Executiva das Cidades, vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para o evento "24ª PARADA DO ORGULHO LGBTS DE BRASÍLIA", no percurso do Congresso Nacional  à Torre de TV de Brasília – Brasília/DF, que ocorrerá dia 09/07/2023, com 100 vagas para CIRCULANTES, que acompanharão o percurso da Parada.

Os ambulantes devem comparecer ao Ed. Anexo do Buriti, sala 911 para preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, no dia 03/07/2023 (segunda-feira), de 09:30 às 12:00 e 14:00 às 17:00hs.

No momento da inscrição, os ambulantes requerentes devem apresentar original e cópia de documento pessoal com foto, bem como comprovante de endereço em seu nome.

Em havendo inscrições validadas acima da quantidade de vagas ofertadas, com presença dos ambulantes requerentes que estiverem no recinto, a equipe da Secretaria Executiva das Cidades procederá sorteio imediatamente após o término do horário previsto para as inscrições de requerimentos, com o objetivo de estabelecer a lista dos ambulantes a serem licenciados. 

A divulgação dos contemplados será no dia 04/07/2023, na parte da tarde no site da SEGOV.(www.segov.df.gov.br)    

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 07/07/2023 (sexta-feira), de 09:30 às 12:00 e 14:00 às 17:00hs, no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911.

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulantes – (061) 3313-5915/5934.

Cláudio José Trinchão Santos

Secretário Executivo das Cidades

Mais um espaço público da cidade está de cara nova. A praça da EQNL 10/12, em Taguatinga, foi completamente reformada pelos aprendizes do RenovaDF, programa do Governo do Distrito Federal (GDF) de capacitação profissional na área de construção civil. A região administrativa conta com cerca de mil alunos do projeto atuando nos equipamentos públicos.

Entre os serviços, foi feita a pintura de bancos, calçadas, área de calistenia, parquinho infantil e ponto de encontro comunitário | Fotos: Joel Rodrigues/ Agência Brasília

Enquanto se qualificam no curso de auxiliar de manutenção, os aprendizes recuperam a praça. “Os alunos fazem a aula teórica e prática em campo. São ensinadas as técnicas de auxiliar de manutenção, com jardinagem, serralheria, pintura e parte elétrica”, explica o professor Klever Pereira Gomes.

O espaço não passava por intervenções há muitos anos. “Aqui tinha muitos anos que ninguém mexia”, revela Klever. A quadra poliesportiva teve o alambrado, as cestas de basquete e os gols reconstruídos, e a pintura será iniciada ainda esta semana. Já a quadra de areia teve o material peneirado. Também foram pintados bancos, calçadas, área de calistenia, parquinho infantil e o ponto de encontro comunitário (PEC).

Klever Pereira Gomes é professor do projeto RenovaDF: “Os alunos fazem a aula teórica e prática em campo”

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Thales Mendes, destaca que o conceito do RenovaDF é a qualificação profissional na prática. “Em vez de levar essas pessoas para uma sala de aula, a gente leva para um canteiro de obras, um espaço público onde eles passam a aprender aquela profissão na prática”, afirma. “No final, todo mundo sai ganhando: as pessoas que saem qualificadas e o equipamento público renovado”.

Renovação do espaço

Claudete Noleto Brito, 59 anos, é uma das alunas mais empolgadas com a reforma. “Quando a gente chegou aqui, estava tudo jogado às traças. Capinamos o jardim, costuramos as grades da quadra, aprendemos a pintar. Aquele parquinho de areia nós peneiramos toda a área. Também fizemos desenhos. Tudo isso é para os moradores verem o nosso trabalho”, comenta.

Fabrício Marques: “Aprendi mais e fui aperfeiçoando meus conhecimentos. É uma oportunidade boa, já que o mercado cobra experiência”

O jovem Fabrício Marques, 20 anos, é morador de Santa Maria e um dos estudantes do 2º Ciclo de 2023 do RenovaDF. Ele conta que já tinha um conhecimento básico na área, mas entrou no curso para garantir a qualificação comprovada, exigência do mercado de trabalho. “Aprendi mais e fui aperfeiçoando meus conhecimentos. É uma oportunidade boa, já que o mercado cobra experiência”, diz.

“Em vez de levar essas pessoas para uma sala de aula, a gente leva para um canteiro de obras, um espaço público onde eles passam a aprender aquela profissão na prática”Thales Mendes, secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda

Ele tem atuado lado a lado com os outros alunos para melhorar a região de Taguatinga. “A praça aqui era muito feia, acabada. Já estamos finalizando nosso trabalho aqui e está muito bonito. Em breve, vamos atuar em outro equipamento da cidade”, completa.

Moradora da região, a professora Márcia Belmonte, 57 anos, vê o projeto com bons olhos. “Posso dizer que eles fizeram um bom trabalho. Fizeram a limpeza, pintaram e renovaram tudo”, comenta.

 

Iniciativa

Desde a criação do projeto em 2021, o RenovaDF, parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet) com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF), já formou mais de 11 mil pessoas e reformou quase 1,5 mil equipamentos públicos pelo Distrito Federal.

Atualmente, o programa conta com quatro mil pessoas atuando nas ruas de mais de sete regiões administrativas, como Taguatinga e Plano Piloto. As próximas cidades a receberem o projeto são Park Way, Candangolândia, Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo.

 

(Com Iinformaçôes da Agência Brasilia)

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal convoca, por meio da Secretaria Executiva das Cidades, vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para o seguinte evento:

"FESTIVAL LATINIDADES 2023 – 15 ANOS", no MUSEU NACIONAL DA REPÚBLICA, EIXO MONUMENTAL – BRASÍLIA/DF, dias 06, 07 e 08/07/2023, com 20 vagas para BARRACAS, em área pública nas proximidades do local do evento.

Os vendedores ambulantes só poderão se inscrever em somente um dos eventos publicados.

Os ambulantes devem comparecer ao Ed. Anexo do Buriti, sala 911 para preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, no dia 27/06/2023 (terça-feira), de 09h30 às 12h e 14h às 17h.

No momento da inscrição, os ambulantes requerentes devem apresentar original e cópia de documento pessoal com foto, bem como comprovante de endereço em seu nome.

Em havendo inscrições validadas acima da quantidade de vagas ofertadas, com presença dos ambulantes requerentes que estiverem no recinto, a equipe da Secretaria Executiva das Cidades procederá sorteio imediatamente após o término do horário previsto, para as inscrições de requerimentos, com o objetivo de estabelecer a lista dos ambulantes a serem licenciados. 

A divulgação dos contemplados será no dia 28/06/2023, na parte da tarde no site da SEGOV (www.segov.df.gov.br).    

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 30/06/2023 (sexta-feira), de 09h30 às 12h e 14h às 17h, no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911.

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulantes – (061) 3313-5915/5934.

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal convoca, através da Secretaria Executiva das Cidades, vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para os seguintes eventos:

"NA PRAIA 2023", no SETOR DE CLUBES SUL, TRECHO 02 – Brasília/DF, que ocorrerá dias nos 30/06 a 10/09/2023, com 20 vagas para BARRACAS, em área pública na grama, em frente ao evento.

Os vendedores ambulantes só poderão se inscrever em somente um dos eventos publicados.

Os ambulantes devem comparecer ao Ed. Anexo do Buriti, sala 911 para preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, no dia 27/06/2023 (terça-feira), de 09h30 às 12h e 14h às 17h.

No momento da inscrição, os ambulantes requerentes devem apresentar original e cópia de documento pessoal com foto, bem como comprovante de endereço em seu nome.

Em havendo inscrições validadas acima da quantidade de vagas ofertadas, com presença dos ambulantes requerentes que estiverem no recinto, a equipe da Secretaria Executiva das Cidades procederá sorteio imediatamente após o término do horário previsto, para as inscrições de requerimentos, com o objetivo de estabelecer a lista dos ambulantes a serem licenciados. 

A divulgação dos contemplados será no dia 28/06/2023, na parte da tarde no site da SEGOV (www.segov.df.gov.br).    

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 30/06/2023 (sexta-feira), de 09h30 às 12h e 14h às 17h, no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911.

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulantes – (061) 3313-5915/5934.

As comemorações pelos 65 anos de Taguatinga não param. Neste sábado (24), o Taguaparque vai oferecer um dia inteiro de atividades especiais para marcar o aniversário da cidade, celebrado no último dia 5. Atendimento jurídico, massagem, serviços de saúde e atrações culturais fazem parte da programação, totalmente gratuita.

O Taguaparque, que normalmente atrai milhares de moradores e visitantes, será o palco para o evento organizado pela sociedade civil e que vai oferecer serviços e atrações culturais gratuitas durante todo o sábado | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

‌Uma estrutura foi montada no estacionamento do parque para receber o evento, uma iniciativa da sociedade civil que conta com o apoio do Governo do Distrito Federal (GDF). A festa está marcada para começar às 8h, com apresentações musicais e circenses. No período da tarde, a partir das 13h, começam os atendimentos à comunidade.

‌“A festa segue até as 22h, com uma vasta programação – vamos oferecer de tudo um pouco”, adianta o administrador de Taguatinga, Renato Andrade. “Este é um presente que nossa cidade está recebendo com muita alegria da sociedade civil, um evento que gerou custo zero para o estado”, ressalta.

“Este é um presente que nossa cidade está recebendo com muita alegria da sociedade civil, um evento que gerou custo zero para o estado”

Renato Andrade, administrador regional de Taguatinga

‌O apoio do GDF será dado em forma de prestação de serviço. A Secretaria de Fazenda vai oferecer emissão de segunda via de IPTU e IPVA, além de informações sobre parcelamento de dívidas. “Também teremos a Secretaria do Trabalho, auxiliando quem está em busca de emprego, e a Secretaria de Desenvolvimento Social, inscrevendo os interessados no Cadastro Único do governo”, cita o administrador regional da Taguatinga, Renato Andrade.

‌Uma unidade móvel da Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) vai prestar assistência jurídica e psicossocial à população. No veículo, estão disponíveis todos os serviços básicos oferecidos pela instituição. Para o defensor público-geral, Celestino Chupel, as ações itinerantes aproximam a DPDF da comunidade.

‌“Taguatinga está entre as cinco regiões administrativas mais populosas do DF. É um local que merece bastante da defensoria, no cumprimento da nossa missão de prestar assistência jurídica integral, gratuita e de qualidade às pessoas em situação de vulnerabilidade”, destacou.

‌Confira a programação deste sábado no Taguaparque

Shows

– 9h: Circo Real Português

– 12h30: DJ Diego

– 13h40: Pa’Glória de Deus

– 14h20: Bigorna Voadora

– 15h: Fuego RBD

– 16h: Poeira Cristalina

– 17h: Ronaldo e Tigrão

– 18h: Maba

– 18h15: Caio & Henrique

– 19h20: Jorge Recife

– 20h: Zezão de Fortaleza

– 21h: DJ Evans & Pose

 

‌Atendimentos/Serviços

*Os serviços estarão disponíveis para a comunidade a partir das 13h. Mas, das 9h às 18h, é possível levar seu pet para tomar vacina antirrábica na feira de adoção montada no local

– Atendimento jurídico

– Atendimento socioassistencial

– Atendimento psicológico

– Serviços de saúde como aferição de pressão e glicemia capilar

– Orientações nutricionais

– Avaliação física

– Bioimpedância

– Massagem

– Ventosaterapia

– Auriculoterapia

– Carreta da Mulher

– Van Sesc Mais Saúde

– Carreta Biblioteca do Sesc

– Brinquedos infláveis

 

(Com informações da Agência Brasília)

Taguatinga completou 65 anos, e para celebrar o mês de aniversário da cidade será promovido um dia especial de atividades no Taguaparque.

Terá atendimento jurídico, serviços de saúde, como aferição de pressão, glicemia capilar, promoção do cuidado, orientações nutricionais, avaliação física, bioimpedância, massagem, ventosaterapia, aurículoterapia, Carreta da Mulher.

E para animar o dia, shows com Maba, PaGlória de Deus, Bigorna Voadora, Fuego RBD, Poeira Cristalina, Ronaldo e Tigrão, Caio e Henrique, Jorge Recife, Zezão de Fortaleza e DJ Evans & Pose.

Participação da Defensoria Pública, Secretaria de Fazenda, Secretaria do Trabalho, Secretaria do Desenvolvimento Social, Faculdade Cerrado, H2 Físio, Faculdade Católica, Instituto Cultural e do Bem Estar Animal, Assaí Atacadista, SESC, Max Sorvetes e as Faculdade LS, Mauá, Estácio e Uniplan.

Dia 24 de junho (sábado)
Horário: 13h às 22h
Local: Taguaparque

Vacinação, atendimentos multiprofissional, educação em saúde com roda de conversa e ações de prevenção e promoção são algumas das ações que as Equipes de Consultório na Rua da Secretaria de Saúde (SES) promovem para a população que está em situação de rua. Além de atuar pela cidade, as equipes também trabalham com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) ofertando os serviços no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), unidade de assistência social para pessoas que não possuem endereço residencial.

“A gente vem ao Centro Pop com uma certa frequência para fazer esse atendimento intersetorial”, explica a psicóloga Heleura Cristina Oliveira. Neste mês, a equipe vinculada à Unidade Básica de Saúde (UBS) 5 de Taguatinga, que é responsável pelo projeto, comandou as atividades no espaço da região administrativa.

Implementado em 2012, o Consultório na Rua também está presente na Asa Sul, em Ceilândia, no Gama e no Paranoá. De janeiro até abril de 2023, as equipes realizaram 5.206 atendimentos clínicos individuais, 853 atendimentos odontológicos e 7.232 procedimentos em todo o DF.

Equipes do Consultório na Rua prestam serviços itinerantes, com atendimentos médicos, vacinação e outras ações para a população em situação de rua. Iniciativa da SES surgiu em 2012 e é modelo para outras UFs. Foto: Divulgação/Agência Saúde-DF

Parceria

Para a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra, a parceria com a iniciativa da SES é fundamental para assegurar o acesso desse público à saúde. “Muitas dessas pessoas não têm conhecimento sobre informações de onde, por que, como ou quando devem se vacinar. Trazer esse procedimento para o Centro Pop facilita a ampliação da cobertura vacinal da população do DF”, avalia a gestora.

O espaço funciona das 7h às 19h todos os dias, inclusive aos fins de semana. Há, entre outros, serviço psicossocial, cadastramento no Cadastro Único, oferta de refeições, local para higiene, solicitação de vagas de acolhimento, oficinas e, por meio da parceria com a SES, serviços de saúde.

Para que a população tenha acesso não só a ações de saúde, mas também à informação, as atividades envolvem palestras e rodas de conversa sobre a importância da vacinação, os riscos de doenças e onde procurar assistência. “Buscamos fortalecer a autonomia das pessoas e promover qualidade de vida”, conta a gerente do Centro Pop de Taguatinga, Amanda Campina.

A educação em saúde ocorreu com a equipe de odontologia, que explicou a importância da saúde bucal. As informações são organizadas de forma adequada à realidade dos pacientes e as conversas acontecem em todas as ações elaboradas pelo Consultório na Rua.

 

 

Educação em saúde é uma das atividades promovidas. A equipe de odontologia, por exemplo, fala sobre a importância da saúde bucal. Foto: Divulgação/Agência Saúde-DF

Serviço itinerante

Como os atendimentos do projeto são realizados, principalmente, no espaço da rua, a equipe também esteve, em junho, no Recanto das Emas, área de cobertura da região de saúde Sudoeste. As equipes são multiprofissionais, formadas por assistente social, psicólogo, médico, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutor, entre outras categorias.

Os profissionais se organizam para oferecer os serviços disponíveis de forma completa em todos os locais por onde passam. “O nosso trabalho segue a lógica da clínica ampliada. Realizamos a escuta ativa, consultas dos profissionais da equipe, orientações, encaminhamento para acolhimento, doação de roupas, mantimentos e kits de higiene bucal, vacinação, teste rápido, coleta de sangue, entre outras atividades”, exemplifica a assistente social Ana Rosa Pessoa.

Todo o trabalho tem o apoio da UBS 5 de Taguatinga. Por exemplo, com disponibilidade do laboratório para processamento de exames e o fornecimento, pela farmácia da unidade, de medicação para pacientes. “Isso também é fruto de todo um trabalho que a própria gerência da UBS faz com os profissionais, garantindo o acesso dos pacientes em situação de rua”, constata a médica da equipe Samanta Hosokawa.

 

 

Equipe Consultório na Rua vinculada à UBS 5 de Taguatinga faz atendimentos frequentes no Centro Pop da região administrativa. Parceria SES e Sedes reforça ações de assistência às pessoas em situação de rua. Foto: Divulgação/Agência Saúde-DF

Exemplo

A estratégia do Consultório na Rua do Distrito Federal já chamou a atenção de outras unidades da Federação. A equipe de Taguatinga compartilhou recentemente orientações com a Superintendência de Atenção Básica de Boa Vista, Roraima. Os visitantes visitaram o projeto com o objetivo de conhecer as atividades para implementação do trabalho no município.

(Com Informações da Secretaria da Saúde )

Com a entrega do Túnel Rei Pelé, o Governo do Distrito Federal (GDF) concentra esforços nas obras de infraestrutura do boulevard. Para que esse serviço seja feito, uma faixa da Avenida Central de Taguatinga será interditada nesta quarta-feira (21), pela manhã.

Arte: Secretaria de Obras/ Divulgação

O fechamento será necessário em função das obras de estacionamento e calçadas, que fazem parte da requalificação urbana da via.

O desvio será na faixa mais próxima das edificações, no sentido Avenida Central – Elmo Serejo, por 420 metros (do Taguatinga Trade Center até a Praça do Relógio). Os motoristas terão à disposição duas faixas para trafegar. Os acessos às vias transversais permanecem abertos para circulação dos veículos.

O trecho interditado não afetará o acesso ao Túnel Rei Pelé e não haverá alterações no transporte público.

*Com informações da Secretaria de Obras

A banda de música formada por alunos do Colégio Cívico-Militar CEF 19 de Taguatinga se apresentou, pela primeira vez publicamente, no desfile comemorativo ao aniversário de 65 anos de Taguatinga, na manhã de sábado (17). Os alunos utilizaram os instrumentos musicais adquiridos pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), por meio de convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Os alunos do CEF 19 de Taguatinga realizaram os ensaios ao longo de três semanas, com duas sessões semanais | Foto: Divulgação/SSP-DF

O evento contou com a presença do secretário-executivo de Gestão Integrada da SSP, coronel Angelis; do subsecretário de Escolas de Gestão Compartilhada, coronel Alexandre Ferro; além do administrador regional de Taguatinga, Bispo Renato, e outras autoridades do executivo local.

Escolas de Gestão Compartilhada

“A participação na banda de música contribui para o aprimoramento da comunicação, sensibilidade e autoconhecimento e outras habilidades, auxiliando-os a lidar com as emoções durante essa importante fase da vida”Sandro Avelar, secretário de Segurança Pública

A banda de música do Colégio Cívico-Militar do DF tem importante papel na busca pelos objetivos do projeto Escolas de Gestão Compartilhada, especialmente na consolidação dessas unidades de ensino como ambientes disseminadores de uma cultura de paz e formadores de cidadãos dotados de valores caros à cidadania, com esperada redução das taxas de ocorrências envolvendo a comunidade escolar e o envolvimento do maior número de estudantes, de forma direta ou indireta.

O secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, destaca os benefícios significativos do projeto de bandas de música nas Escolas de Gestão Compartilhada para toda a sociedade. “Os alunos não apenas desenvolvem habilidades acadêmicas, mas também autodisciplina e concentração. Além disso, a participação na banda de música contribui para o aprimoramento da comunicação, sensibilidade e autoconhecimento e outras habilidades, auxiliando-os a lidar com as emoções durante essa importante fase da vida”, afirma Avelar.

O modelo Escolas de Gestão Compartilhada já atende plenamente 12 unidade do DF, sendo seis geridas pela Polícia Militar (PMDF) e seis pelo Corpo de Bombeiros (CBMDF). Além do Centro de Ensino Fundamental 19 de Taguatinga, as outras são: Centro Educacional (CED) 3 de Sobradinho; CED 308 do Recanto das Emas; CED 1 da Estrutural; CED 7 de Ceilândia; CED 2 de Brazlândia; CED Condomínio Estância III de Planaltina; CED 1 do Itapoã; CEF 1 do Núcleo Bandeirante; CEF 407 de Samambaia; CEF 1 do Riacho Fundo II; e CEF 1 do Paranoá.

Dez delas já possuem instrumentos musicais para executar o projeto de banda de música formada pelos alunos. As aulas são oferecidas como uma atividade voluntária, realizada no contraturno do calendário regular dos estudantes.

Entre os instrumentos musicais distribuídos às escolas, incluem-se os de percussão, como bumbo, tarol e atabaque. Para os conjuntos de instrumentos melódicos, foram entregues às instituições corneta, pistão, clarineta, flauta transversal, bombardino, saxofone e saxofone tenor. Além disso, foram disponibilizadas liras, flautas doces e violões.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública

O Governo do Distrito Federal (GDF) marcou para 18 de julho a licitação para contratação de empresa responsável pela construção de reservatório de detenção para ampliar o sistema de drenagem nas proximidades do Túnel Rei Pelé. A lagoa terá capacidade de 5 mil metros cúbicos e conterá dispositivos de entrada e saída, dissipação, contenção e lançamento.

Arte: Ascom SODF em foto do Google Maps

Atualmente, a água captada pelas bocas de lobo da região central de Taguatinga deságua no Córrego do Cortado por lançamento direto, por  meio de dutos dissipadores. Com a lagoa, a água da chuva passará a ser depositada, decantada e, somente depois desse processo, irá para o córrego.

“Já existe um sistema de drenagem da região que atende ao túnel. O que vamos fazer é melhorá-lo com as normas atuais da Adasa. Taguatinga não pode ter uma obra moderna como o Túnel Rei Pelé com um sistema de drenagem da década de 70”, destaca o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

O engenheiro Ricardo Terenzi explica que a construção da lagoa de detenção vai ampliar a capacidade da rede de drenagem e, ainda, melhorar o que já existia, que era o lançamento direto.

“Essa licitação não interfere ou impede em nada o funcionamento do túnel. Atravessamos todo o período de chuvas intensas sem nenhum problema de drenagem na região. Agora, com uma bacia e uma grande caixa que separa o óleo dos carros da água da chuva, vamos reforçar o sistema de drenagem no Centro de Taguatinga, garantindo a preservação do meio ambiente”, afirma.

*Com informações da Secretaria de Obras

No intuito de melhorar a mobilidade urbana, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) dá continuidade à operação de pavimentação de vias, que nesta segunda-feira (12) utilizou o total de 54 toneladas de massa asfáltica em cinco regiões do Distrito Federal: Paranoá, Taguatinga, Recanto das Emas, Plano Piloto e Gama.

A Avenida Alta Tensão e a via de acesso à Quadra 4, localizadas no Paranoá Parque, receberam dez toneladas de massa asfáltica. Com a mesma quantidade, também foram beneficiados o Setor Central do Gama, na Quadra 10, Conjunto A, e o Terminal Rodoviário de Taguatinga Norte, na L Norte.

Ainda em Taguatinga, foram utilizadas mais oito toneladas na QSB de 1 a 16, CSB de 1 a 10 e na rua do Supermercado Brasileirinho, em Taguatinga Sul. Já a Avenida dos Eucaliptos, na Quadra 406, do Recanto das Emas, também recebeu dez toneladas de asfalto.

Uma das vias que recebeu a massa asfáltica nesta segunda-feira (12) foi a do Terminal Rodoviário de Taguatinga Norte, na L Norte | Foto: Divulgação/Novacap

Completando o pacote de melhorias, a L2 Sul, na altura da 602 até a Catedral do Plano Piloto, contou com seis toneladas de massa asfáltica.

A operação tem como objetivo principal garantir mais segurança aos motoristas e pedestres, corrigindo problemas na pavimentação das vias e contribuindo para a fluidez do trânsito.

A chefe da Divisão de Manutenção e Conservação de Vias (Dimav) da Novacap, Walquíria Marra, explica a natureza complexa dos serviços: “Embora tratemos rapidamente muitas demandas, a vida útil do reparo depende do estado da via e do tráfego que ela suporta. Além disso, o tempo de execução varia enormemente, de casos simples, que demandam pouco tempo e material, a situações complexas em pavimentos seriamente danificados, que podem levar meses para serem completamente restaurados, com a necessidade de grande volume de massa asfáltica, fresagem e até recomposição de base”.

*Com informações da Novacap

Nada do que acontece dentro do Túnel Rei Pelé, em Taguatinga, passa despercebido. A obra viária é monitorada 24 horas por meio das 20 câmeras instaladas no local. As imagens captadas pelos equipamentos são transmitidas ao vivo para a Central de Controle Operacional (CCO), sala localizada dentro da Central de Comando do túnel.

“Esse centro é basicamente para monitorar o trânsito aqui no Túnel Rei Pelé. São várias câmeras que monitoram o interior do túnel e em volta dele. Ficam sempre dois agentes do DER e, se tiver algum problema, entra a viatura, que fica nas proximidades, e tem também um guincho sempre a postos para maior segurança”, explica Joabe Silva Rodrigues, agente de trânsito rodoviário do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

É importante que os motoristas sigam as normas de trânsito do túnel: circulação de pedestres, ciclistas, ônibus e caminhões é proibida no local |Fotos: Tony Oliveira/ Agência Brasília

Desde a inauguração do túnel, em 5 de junho, os agentes perceberam mudanças no trânsito da região, que passou a fluir com mais facilidade. “Temos visto fluidez no trânsito no Centro de Taguatinga. Não temos mais visto aquele congestionamento”, afirma.

Nos dez dias de operação dentro do túnel, houve poucos registros de ocorrência. As principais situações envolvem condutores e motociclistas que fazem brincadeiras perigosas dentro da passagem, carros que utilizam o recuo para desembarque de passageiros e o trânsito de veículos não autorizados dentro do túnel, como bicicletas e ônibus.

“Temos flagrado alguns condutores, principalmente, motociclistas fazendo gracinhas dentro do túnel. As câmeras são bastante potentes. Conseguimos visualizar a placa, então todos serão identificados”, revela o agente Joabe.

É importante que os motoristas sigam as normas de trânsito do túnel. A circulação de pedestres, ciclistas, ônibus e caminhões é proibida no local. Além disso, a velocidade máxima é de 60 km/h. A passagem subterrânea já conta com radares de medição de velocidade.

Agente Joabe Silva Rodrigues: “São várias câmeras que monitoram o interior do túnel e em volta dele”

Experiência

Os profissionais que atuam na CCO trazem a experiência do trabalho dentro do Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), unidade de gestão compartilhada entre mais de 20 órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) nas áreas de segurança pública, mobilidade, fiscalização, serviço e saúde.

“Os agentes do Ciob fazem essa interface com o agente de trânsito que está na rua dando suporte. Então os agentes lotados aqui no túnel têm essa expertise e essa experiência”, complementa. Para o DER, o monitoramento do túnel é uma extensão do trabalho do órgão na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), fiscalizando mais de 1 km de rodovia.

(Com Informações)

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria Executiva das Cidades, convoca vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para o evento "DESFILE DAS ESCOLAS DE SAMBA DO DISTRITO FEDERAL", que ocorrerá nos dias 23, 24 e 25/06/2023, na Avenida do Eixo Ibero-Americano, Setor de Divulgação Cultural Lote 02 – EIXO MONUMENTAL – BRASÍLIA/DF, com 40 vagas para BARRACAS. A área pública destinada será em 02 quadrantes atrás da arquibancada em frente a Passarela do Samba.

Os ambulantes devem comparecer ao Ed. Anexo do Buriti, sala 911 para preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, nesta segunda-feira (12), de 09h30 às 12h e 14h às 17h.

No momento da inscrição, os ambulantes requerentes devem apresentar original e cópia de documento pessoal com foto, bem como comprovante de endereço em seu nome.

Em havendo inscrições validadas acima da quantidade de vagas ofertadas, com presença dos ambulantes requerentes que estiverem no recinto, a equipe da Secretaria Executiva das Cidades procederá sorteio imediatamente após o término do horário previsto, para as inscrições de requerimentos, com o objetivo de estabelecer a lista dos ambulantes a serem licenciados. 

A divulgação dos contemplados será no dia 13/06, na parte da tarde no site da SEGOV (www.segov.df.gov.br).

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 15/06 (quinta-feira), de 09:30 às de 09h30 às 12h e 14h às 17h, no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911.

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulantes (061) 3313-5915/5934.

Recém-inaugurado, o Túnel Rei Pelé, em Taguatinga, conta com um espaço de homenagens. Localizado na parte superior, no boulevard, o memorial celebra Edson Arantes do Nascimento, jogador brasileiro que dá nome ao túnel, e os trabalhadores que atuaram na construção da obra viária.

O memorial do Túnel Rei Pelé é composto por quatro elementos: uma escultura do jogador santista, uma placa de aço carbono com o nome da obra viária, e duas estruturas de alvenaria pintadas de preto.

Os dois grandes quadrados receberão o nome de 750 servidores que participaram, de alguma forma, da construção da obra viária.

A homenagem aos trabalhadores será feita em aço carbono, com a cor ainda por definir. Os nomes estarão marcados em quatro placas com 1,50 m de altura e 60 cm de largura.

Escultura do Pelé

“Fiz alguns estudos e decidi que queria fazer uma coisa que fugisse do busto ou de uma estátua padrão de uma praça. Queria algo mais contemporâneo e tecnológico até para conversar com o túnel, que tem o que há de melhor em tecnologia e engenharia”

Omar Franco, escultor

O grande destaque do espaço é a obra que celebra Pelé, criação do escultor radicado em Taguatinga Omar Franco. A escultura foi confeccionada em 60 dias em três chapas de aço, sendo uma de carbono e as outras em aço inoxidável. São 2,7 metros de altura por 1,25 metros de largura, com 500 kg de peso.

“É uma escultura do tamanho do peso do Pelé. Escolhi esse material por ser definitivo. Estará intacto nos próximos 50 anos, não sofrerá consequência do tempo. É para perpetuar o túnel e o rei Pelé”, comenta o autor Omar Franco.

A obra trata-se de releitura de uma fotografia de Pelé em sua juventude com uma estrutura vazada, o que cria um efeito óptico tridimensional devido à passagem da luz solar. “Fiz alguns estudos e decidi que queria fazer uma coisa que fugisse do busto ou de uma estátua padrão de uma praça. Queria algo mais contemporâneo e tecnológico até para conversar com o túnel, que tem o que há de melhor em tecnologia e engenharia”, destaca.

A peça foi feita após um convite do Governo do Distrito Federal (GDF), por meio do secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho, devido à relação de Franco com a cidade. Mineiro de nascença, o artista mudou-se para Taguatinga em 1969.

Acho que o memorial humaniza mais o centro urbano. Mostra que o túnel atende os motoristas, dando mais fluidez ao trânsito, e devolve essa região para a população. Todo mundo ganhou: o motorista e a população. Esse foi o maior presente que Taguatinga poderia ganhar”, definiu.

“Esse memorial elaborado pelo artista e amigo Omar Franco representa a grandiosidade desta obra que é o Túnel Rei Pelé”, afirma o secretário Luciano Carvalho.

Outras esculturas do artista fazem parte do cenário urbano de Brasília, podendo ser encontradas nos setores comerciais e bancários da cidade, na W3 Norte, em shoppings, praças e prédios.

 

A Administração Regional de Taguatinga vai promover uma audiência pública, na próxima segunda-feira (12), às 15h, na Igreja Batista Filadélfia, para discutir questões relacionadas ao fluxo de trânsito na QSB 12 e QSB 13.

O objetivo é identificar problemas existentes, ouvir sugestões da população e buscar soluções para melhorar a circulação de veículos na região. 

A audiência pública é uma importante ferramenta de participação popular. Por meio dela, os moradores, comerciantes e demais interessados terão a oportunidade de expor suas demandas e apresentar propostas para aprimorar a mobilidade urbana na QSB 12 e QSB 13.

Serviço: 

Audiência Pública sobre inversão do fluxo de trânsito na QSB 12 e QSB 13

Data: 12 de junho (segunda-feira)

Horário: às 15h

Local: Igreja Batista Filadélfia, na QSB 12/13 – Setor B Sul 1º subsolo em Taguatinga

Filmes de diversos estados do país, apresentações culturais, oficinas e debates marcam o 17º Festival Taguá de Cinema, que ocorre de quarta-feira (7) a sábado (20), no Teatro Paulo Autran, no Sesc Taguatinga. Em mais um ano de realização, o tradicional evento cultural conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

“É especialmente importante incentivar a realização de festivais de grande porte, que atuam numa economia criativa de larga escala, movimentando a cidade não só no meio artístico, mas em toda uma questão de logística, hospedagem e alimentação”, afirma a coordenadora geral do festival, Janaína André.

A mostra competitiva terá 24 curtas-metragens, com exibição nos quatro dias de evento, sempre às 20h. Os filmes participantes concorrerão a quatro prêmios em dinheiro: três no valor de R$ 2.500, para aqueles escolhidos pelo júri oficial do festival, e um de R$ 1.000 para o filme selecionado pelo júri popular.

A mostra competitiva terá 24 curtas-metragens, com exibição sempre às 20h | Foto: Divulgação

Para a criançada, haverá uma mostra de curtas infantis, apresentações de teatro e mímica de Miquéias Paz, além de atividades no Parque DiverSom. O Festival Taguá de Cinema também oferece uma mostra pensada para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA): a Mostra Azul, que ocorre no dia 8 (quinta-feira), às 15h. A sessão de cinema única terá luz e som adaptados para o público e monitores qualificados para oferecer suporte aos presentes.

E, entre uma sessão e outra, muita música vai animar o festival. A programação conta com shows das Sambadeiras de Roda, Mato Seco, Gaivota Naves, Margaridas e Os Cachorros das Cachorras, além de discotecagem com DJ Savana, DJ e VJ Gerson Deveras e DJ Karla Testa. O projeto DF-instrumental-FEST também marcará presença no sábado, com shows de Iara Gomes, Aiure, Duo Alvenaria, Esdras Nogueira e Passo Largo.

‌Haverá ainda oficinas sobre temas diversos, como produção de podcast, cinema indígena, expressão por meio do bordado livre, cultura acessível e produção coletiva de audiovisual. As aulas são destinadas a cineastas e entusiastas que gostam de aprender. A participação é mediante inscrições, que podem ser feitas pelo site do evento.

Serviço
17º Festival Taguá de Cinema
Quando: De quarta-feira (7) a domingo (10)
Local: Teatro Paulo Autran – Sesc Taguatinga

Ingressos no link abaixo :

https://www.sympla.com.br/evento/festival-tagua-de-cinema/2001199?share_id=copiarlink

https://festivaltaguatinga.com.br/festivalTagua/17/programacao/completa

(Com informações da Agência Brasilia)

 

No dia em que é celebrado o aniversário de Taguatinga, que completa 65 anos nesta segunda-feira (5), os moradores da região ganharam de presente a inauguração da obra mais aguardada do DF: o Túnel Rei Pelé. 

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Taguatinga, Justo Magalhães, comemora: “Esta obra é uma perspectiva de ter uma vida melhor” | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Taguatinga foi criada pela Novacap para proporcionar melhores condições aos pioneiros. Hoje, a região administrativa desperta emoção em quem acompanhou de perto o crescimento que marca a economia, a cultura e o desenvolvimento local.

Integrante do grupo dos pioneiros, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Taguatinga (Acit), Justo Magalhães, 73 anos, ressalta que a inauguração é um marco: “Quando vim para cá, em 1960, Taguatinga era só o pó, resistência dos moradores e muita vontade de vencer. Esta cidade merece o túnel. Esta obra é uma perspectiva de ter uma vida melhor”.

População aprova

O aposentado Dalmo Péres elogia a obra: “Com certeza, esse túnel vai fazer com que a cidade seja ainda mais visitada”

O aposentado Dalmo Péres, 70, que também chegou a Taguatinga em 1960, faz coro: “Com certeza, esse túnel vai fazer com que a cidade seja ainda mais visitada. Taguatinga merece e precisa disso”.

José Francisco de Assis, taxista: “Fiz questão de acompanhar, passar embaixo, passar em cima, para agradecer ao governo. Isso aqui vai ficar na história da nossa cidade” | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

 

O taxista José Francisco de Assis, 67, contou que sua primeira atividade nesta segunda-feira foi fazer uma caminhada pelos arredores do túnel para acompanhar o grande dia esperado por toda a população local.

“Vim a pé às 7h da manhã para ver os preparativos”, disse. “Fiz questão de acompanhar, passar embaixo, passar em cima, para agradecer ao governo. Isso aqui vai ficar na história da nossa cidade. Quando tem corrida da Rodoviária de Taguatinga até o centro, ninguém quer pegar. O trânsito é absurdo, mas, a partir de agora, vai melhorar.”

Morador do Sol Nascente, Thiago Sousa, 37, foi outro a lembrar que a circulação de veículos era complicada antes da inauguração do túnel, e se mostrou empolgado com a entrega da obra: “O túnel está lindo. Aguardo por ele há mais de três anos. Com o tempo que vou ganhar no trânsito, espero sair mais com a família e passar mais tempo com meus filhos”. 

(Com Informações da Agência Brasilia)

Mais do que uma passagem subterrânea para veículos, o Túnel Rei Pelé é um sonho antigo de muitos moradores e pioneiros do Distrito Federal, que passaram décadas comentando sobre a estrutura que um dia cortaria o centro de Taguatinga e ligaria a cidade a Ceilândia e outras regiões. Nesta segunda-feira (5), muitas dessas pessoas viram de perto o túnel e não esconderam a emoção e a sensação de pertencimento ao falarem sobre ele.

“Parabéns ao governador por esse túnel, há muitos anos reivindicado pela população de Taguatinga, Ceilândia e Samambaia. É a concretização de um sonho”, afirma a ex-governadora do DF, Maria de Lourdes Abadia | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Uma das ilustres presenças foi a do presidente da Associação Comercial e Industrial de Taguatinga (Acit), Justo Magalhães, um dos primeiros moradores da cidade.

“A minha história começa em janeiro de 1960, quando Taguatinga era só pó, resistência dos moradores e vontade de vencer. Minha história é morando, participando, vivendo e amando essa cidade, que merece o túnel pela própria resistência do povo a permanecer aqui. O governo, em um momento muito oportuno, atende as necessidades da população com essa obra”, comemorou Justo Magalhães.

“Agradeço essa incrível homenagem feita ao meu pai, essa obra viária. Em nome do meu pai e de toda a família, torço para que ela tenha muito sucesso e seja um local para lembrarmos do nosso Rei”Edson Cholbi Nascimento, filho de Pelé

O empresário e ex-vice-governador Benedito Domingos também fez questão de prestigiar a entrega do Túnel Rei Pelé – anos atrás, ele trabalhou para o projeto sair do papel. “Há 20 anos fomos ao Ministério das Cidades, e eles tinham liberado R$ 350 milhões para fazer a obra. O tempo passou, mudaram os políticos e a obra foi concretizada agora pelo governador Ibaneis Rocha. Em boa hora ela está sendo entregue, vai ser muito importante para toda a região”, elogiou ele, que também foi deputado federal e distrital.

Ex-governadora do DF, Maria de Lourdes Abadia também deu a sua visão sobre a grande obra viária: “É uma alegria muito grande participar dessa inauguração a convite do governador Ibaneis Rocha. Parabéns ao governador por esse túnel, há muitos anos reivindicado pela população de Taguatinga, Ceilândia e Samambaia. É a concretização de um sonho”.

“Cresci aqui na cidade, e hoje é um dia de grande emoção. É o dia de uma nova história para a cidade. Vai melhorar o fluxo aqui no centro de Taguatinga, que está engarrafado há mais ou menos 20 anos”Renato Andrade, administrador regional de Taguatinga

Para o administrador de Taguatinga, Renato Andrade, o Túnel Rei Pelé é a maior obra de todos os tempos da cidade. “Cresci aqui na cidade, e hoje é um dia de grande emoção. É o dia de uma nova história para a cidade. Vai melhorar o fluxo aqui no centro de Taguatinga, que está engarrafado há mais ou menos 20 anos”, pontuou.

Já o secretário de Governo e ex-administrador de Taguatinga, José Humberto Pires de Araújo, falou da força dessa gestão em entregar a passagem subterrânea: “Para mim, é um dia de muita emoção e gratidão. Cheguei aqui com 13 anos, tenho 55 anos de Taguatinga; a cidade completa hoje 65 anos, e eu tenho 68 anos. Hoje estamos entregando uma obra que Taguatinga merecia há muito tempo”.

“Essa foi uma obra muito esperada por todos os moradores e trabalhadores de Taguatinga. Quero desejar para a cidade muita prosperidade”, destacou a primeira-dama Mayara Noronha Rocha | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A primeira-dama Mayara Noronha Rocha, ex-moradora de Taguatinga, também não escondeu a felicidade ao falar da passagem subterrânea. “Essa foi uma obra muito esperada por todos os moradores e trabalhadores de Taguatinga. Quero desejar para a cidade muita prosperidade. Aos comerciantes que sofreram com a obra, desculpem o transtorno. Aos usuários do Túnel Rei Pelé, cada vez que passarem por aqui, tenham a certeza de que esse é o caminho para o progresso”, afirmou.

Homenagem ao Rei

Campeão mundial pela Seleção Brasileira na Copa de 1970 e ex-parceiro de Pelé no Santos, Jonas Eduardo Américo, o Edu, foi convidado pelo GDF para participar desse importante momento. Para o craque, a homenagem é uma forma de tornar ainda mais perene o nome do Rei Pelé entre as futuras gerações. “É realmente uma obra fantástica, o GDF está de parabéns. Eu acredito que essa homenagem eterniza o nome do Pelé para a população. A juventude que não teve a oportunidade de vê-lo jogar vai poder saber um pouquinho da história e de tudo que ele representou não só para o futebol, mas para o Brasil e o mundo, então é importante essa homenagem”, disse.

Em vídeo exibido ao público presente, o filho de Pelé, Edson Cholbi Nascimento, o Edinho, também enviou uma mensagem parabenizando o GDF e os trabalhadores. “Agradeço essa incrível homenagem feita ao meu pai, essa obra viária. Agradeço muito aos trabalhadores que colocaram tijolo por tijolo e são os principais responsáveis pela obra. Em nome do meu pai e de toda a família, torço para que ela tenha muito sucesso e seja um local para lembrarmos do nosso Rei”, agradeceu.

(Com informações da Agência Brasilia)

Falta pouco para que o Túnel Rei Pelé seja 100% entregue à população. O próximo passo é concluir as últimas etapas do boulevard, com uma pista exclusiva para ônibus que integra o Corredor Eixo Oeste. Este é o mais ambicioso projeto de mobilidade urbana do Distrito Federal, com total de 14.960 m² apenas na ligação entre a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e a Avenida Elmo Serejo.

“Precisamos fazer uma complementação de calçada, ciclovias, paisagismo e instalação de alguns equipamentos públicos. Além disso, ainda há alguns trechos da obra viária a serem concluídos”, detalha o secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho.

No Corredor Eixo Oeste, o trecho que passará por cima do Túnel Rei Pelé terá 1.010 metros de extensão | Foto: Anderson Parreira/Agência Brasília

“Precisamos fazer uma complementação de calçada, ciclovias, paisagismo e instalação de alguns equipamentos públicos. Além disso, ainda há alguns trechos da obra viária a serem concluídos”Luciano Carvalho, secretário de Obras

Ao todo, o corredor terá 38,7 km de extensão, conectando o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto em um trajeto de apenas 30 minutos. O traçado passa pelas avenidas Hélio Prates e Comercial Norte, Centro de Taguatinga e EPTG, desmembrando-se entre Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) e Estrada Setor Policial Militar (ESPM).

O trecho do Corredor Eixo Oeste que passará por cima do Túnel Rei Pelé terá 1.010 metros de extensão. Vão circular pela faixa exclusiva somente os ônibus das linhas que operam na região e contam com portas dos dois lados. Os outros veículos que não se enquadrarem nessas condições seguirão a operação pelas vias marginais.

Pela marginal sul, passando pela antiga parada do Bradesco, vão se movimentar os ônibus circulares e os de linhas expressas e semiexpressas que se destinam ao Plano Piloto, via EPTG.

Para o Plano Piloto, são 43 linhas operadas por 138 veículos que não possuem portas dos dois lados, com oferta de 705 viagens por dia, além de 28 linhas circulares, com 145 veículos que realizam 851 viagens por dia.

Com o Corredor Eixo Oeste, a expectativa é beneficiar 259 mil usuários do transporte público e interligar 13 regiões administrativas com 24 linhas, envolvendo 97 veículos que fazem 697 viagens por dia saindo de Taguatinga, Ceilândia, Samambaia e Sol Nascente/Pôr do Sol no sentido Plano Piloto.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Em menos de cinco anos, o governador Ibaneis Rocha tirou do papel e entregou a principal obra de sua gestão e uma das maiores do Distrito Federal: o Túnel Rei Pelé, em Taguatinga. Se até 2019 a passagem subterrânea fazia parte do imaginário da população, agora ela abre caminho para o desenvolvimento econômico e a passagem diária de 135 mil motoristas.

Governador Ibaneis Rocha inaugura o Túnel Rei Pelé, um investimento de R$ 275 milhões que gerou mais de 1,6 mil empregos | Fotos: Paulo H.Carvalho/Agência Brasília

Prometido há cerca de 20 anos e construído em menos de três anos, o Túnel Rei Pelé venceu a pandemia, o aumento nos preços e a falta de materiais no mercado da construção civil e imbróglios judiciais para tornar-se realidade. Um trabalho integrado e feito a muitas mãos, liderado pelo governador Ibaneis Rocha.

“Essa inauguração traz modernidade para o centro da cidade, beneficia uma população enorme, que vem de Samambaia, Ceilândia, Pôr do Sol/Sol Nascente e de outras regiões. Essa obra, entregue nos 65 anos da cidade, coloca Taguatinga em outro patamar. Agradeço a compreensão dos moradores e vamos continuar firmes trabalhando pelo nosso DF”, disse Ibaneis Rocha durante a entrega da obra de R$ 275 milhões e que gerou mais de 1,6 mil empregos.

O Túnel Rei Pelé integra o chamado Corredor Eixo Oeste, um conjunto de vias e corredores para ônibus, viadutos e túnel ligando o Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto, em viagem estimada para durar 30 minutos. Quando o governador Ibaneis Rocha assumiu o governo, em 2019, apenas R$ 18 milhões dos R$ 640 milhões do corredor haviam sido executados.

“Essa obra, entregue nos 65 anos da cidade, coloca Taguatinga em outro patamar”, disse o governador Ibaneis Rocha

Em pouco mais de quatro anos, o GDF entregou o Túnel Rei Pelé, finalizou a primeira etapa da obra da Avenida Hélio Prates e está fazendo a segunda, concluiu os viadutos da Estrada Setor Policial Militar (ESPM) e está construindo o Viaduto da Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig), em frente ao Sudoeste, e também o corredor de ônibus na ESPM.

O Corredor Eixo Oeste vai atender 1,8 milhão de pessoas, 1,3 milhão de veículos, 13 cidades e 259 mil usuários do transporte público.

Muitos governantes prometeram construir a passagem subterrânea no centro de Taguatinga, e a saga recente para tirar o Túnel Rei Pelé do papel teve desde uma licitação fracassada até o impedimento da obra na Justiça. Ainda na condição de candidato ao GDF, em 2018, Ibaneis Rocha colocou a obra em seu plano de governo. Eleito em outubro daquele ano, iniciou o trabalho para que o túnel fosse materializado.

Em 2019, o governador Ibaneis Rocha trabalhou para destravar o processo do túnel no Tribunal de Contas do DF (TCDF). Em um primeiro momento, o projeto ficou paralisado por falta de previsão orçamentária. Depois, por um imbróglio entre os consórcios que participaram desta licitação em governos passados.

A atual gestão venceu os questionamentos da Justiça e convenceu o TCDF a dar andamento ao processo, o que ocorreu em 12 de dezembro daquele ano. Apenas 33 dias depois da Corte autorizar a obra, Ibaneis Rocha assinou a ordem de serviço para construção do Túnel. Em cerimônia na entrada de Taguatinga, em 14 de janeiro de 2020, nascia o que seria a maior obra viária em andamento no país.

Em maio do mesmo ano, o GDF iniciou a construção de desvios no trânsito para que o canteiro de obras pudesse ser montado. Em 20 de julho de 2020 a obra começou e, agora, menos de três anos depois, em 5 de junho de 2023, ela entra para história do Distrito Federal.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Parte dos moradores do Distrito Federal estão podendo apreciar de perto a estrutura física do Túnel Rei Pelé. São ciclistas e corredores que participam dos eventos prévios à inauguração, que será nesta segunda-feira (5). Só neste domingo (4), foram mais de 1,5 mil pessoas transitando pelas três faixas de rolamento da passagem subterrânea no sentido Ceilândia – Plano Piloto para cumprir os trajetos de 5km e 10km da corrida de rua. No fim de semana todo, o número superou mais de 2 mil pessoas no local.

Os atletas largaram às 7h13 de dentro do túnel para a prova que reuniu atletas e corredores casuais | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

A servidora aposentada Luiza Maria de Souza Araújo, 57 anos, está entre os privilegiados que puderam conhecer o túnel antes mesmo do lançamento oficial. No sábado, ela esteve no passeio ciclístico e, neste domingo, voltou para correr os 10 km.

A aposentada Luiza Maria de Souza Araújo, 57 anos, esteve no passeio ciclístico no sábado e, neste domingo, voltou ao túnel para correr os 10 km

“Era uma meta participar dessa inauguração do túnel porque, como ex-moradora de Taguatinga, a gente sofria muito com o centro engarrafado, com esse deslocamento. Esse momento, para mim, é imperdível”, comentou. “Eu já inaugurei o túnel. É maravilhoso. Tem uma subida deliciosa. A festa está linda”, emendou.

A aposentada Suzi Cruz, 62, não conseguiu se inscrever na corrida, mas fez questão de correr na “pipoca”

A aposentada Suzi Cruz, 62, tentou se inscrever na corrida, mas acabou não conseguindo devido à grande procura. Mesmo assim, ela fez questão de correr na “pipoca”, como é chamado o grupo de atletas sem inscrição. “Eu moro aqui na QNL 15 há 42 anos e como nós sofremos com engarrafamento e a espera por esse túnel! Que ele possa nos proporcionar muitas alegrias, porque vai ser um deslanche para o trânsito”, avaliou.

Secretária executiva da Secretaria de Obras, Janaína de Oliveira Chagas: “Realmente, as pessoas que conhecem o túnel pela primeira vez se encantam, porque é uma obra de engenharia maravilhosa”

Para a secretária executiva da Secretaria de Obras, Janaína de Oliveira Chagas, a celebração prévia de inauguração é de uma importância enorme. “Essa é uma obra esperada há mais de 20 anos. Então a gente está muito feliz com essa entrega para o povo de Taguatinga, das redondezas e do Distrito Federal. Tem um gostinho superespecial comemorar com festa, com o povo todo na rua”, comentou.

Ela também contou que a obra está sendo muito elogiada pelos moradores. “Realmente, as pessoas que conhecem o túnel pela primeira vez se encantam, porque é uma obra de engenharia maravilhosa”, afirmou. “Aqui no túnel a gente tem o máximo de tecnologia em termos de automação, integração de sistemas e de segurança. É um marco para a história da cidade e do Distrito Federal, porque depois da obra do metrô, esse é o primeiro túnel rodoviário de Taguatinga”, acrescentou Janaína.

 

Corrida pelo túnel

A largada da corrida de rua teve início às 7h13 dentro do túnel, na altura da Feira dos Importados. Da passagem subterrânea, os atletas seguiram no sentido Estrada Parque Taguatinga (EPTG) em direção ao Taguaparque e ao Pistão Norte. O maior percurso continuou em direção ao Centro de Treinamento da Polícia Militar. Após completar o caminho previsto, todos retornaram para o local de origem.

Mais de 1,5 mil pessoas participaram da corrida que faz parte da programação de inauguração do Túnel Rei Pelé

O primeiro colocado voltou ao túnel cerca de 16 minutos após a largada. Os três primeiros colocados na corrida de rua, na modalidade de 5 km e 10 km no masculino, feminino e pessoa com deficiência, receberam o troféu. Os demais atletas foram contemplados com a medalha de participação.

O administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade, comemorou a grande participação do público brasiliense nas festividades do Túnel Rei Pelé. “[A programação] É um sucesso total. Mostra a grandiosidade desse túnel e as pessoas estão gostando de conhecer. Todo mundo está elogiando”, destacou Andrade.

O administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade, afirmou que a programação esportiva “é para mostrar que o nosso governo não pensa apenas em obras. Pensa nas pessoas e na saúde delas”

Segundo o administrador, a escolha pelos eventos esportivos para a festividade de abertura demonstra o cuidado com a população em todos os aspectos. “É para mostrar que o nosso governo não pensa apenas em obras. Pensa nas pessoas e na saúde delas”, completou.

“Hoje a população aqui de Taguatinga e de todas as regiões adjacentes marcou presença. É motivo de muita alegria para a gente estar abrindo o túnel ao público com corrida e ciclismo. Ver as pessoas aqui participando nos deixa muito felizes e emocionados, nos impulsiona a fazer cada vez mais eventos como esse”, declarou o secretário executivo de Políticas do Esporte da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), Renato Junqueira.

O secretário executivo de Políticas do Esporte da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), Renato Junqueira, disse que “ver as pessoas aqui participando nos deixa muito felizes e emocionados, nos impulsiona a fazer cada vez mais eventos como esse”

Durante os dois dias de eventos esportivos e de lazer, o Governo do Distrito Federal (GDF) investiu R$ 200 mil. O recurso foi executado pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) após encaminhamento de emenda parlamentar do deputado distrital Daniel Donizet.

Festa estendida

Ainda neste domingo, o Túnel Rei Pelé será tomado por carros antigos. Os veículos farão um desfile pela obra viária, se tornando a primeira leva de automóveis a transitar após tudo estar completo, apenas aguardando a inauguração marcada para segunda-feira (5), às 10h, quando o governador Ibaneis Rocha fará o descerramento de faixa e liberará o trânsito para carros e motos na via.

No sábado (3), cerca de 500 ciclistas passaram pelo túnel no passeio ciclístico. Os participantes fizeram um percurso de 4 km, com largada e encerramento pela obra viária. O evento foi considerado o pontapé das comemorações de lançamento do Túnel Rei Pelé.

A expectativa é de que o túnel beneficie 135 mil motoristas que trafegam pelo centro de Taguatinga diariamente. Foram investidos R$ 275 milhões na construção da obra viária, que integra o projeto Corredor Eixo Oeste, que vai ligar de transporte público a região do Sol Nascente/Pôr do Sol ao Plano Piloto.

(Com informações da Agência Brasilia)

Às vésperas de o trânsito no Túnel Rei Pelé ser liberado para carros e motos, 500 ciclistas cruzaram uma das passagens subterrâneas da obra viária na manhã deste sábado (3) durante o Passeio Ciclístico 2023. O evento abre a programação comemorativa de inauguração do túnel, que conta com corrida e desfile de carros antigos neste domingo (4). Já a liberação do complexo está marcada para segunda-feira (5) às 10h.

Os participantes fizeram um trajeto de 4 km, com largada e encerramento no túnel, no sentido Ceilândia – Plano Piloto, passando pela EPTG | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

A escolha pela passagem das bicicletas no primeiro evento aberto ao público da obra foi motivada pela data, 3 de junho, quando se comemora o Dia Mundial da Bicicleta. Os participantes fizeram um trajeto de 4 km, com largada e encerramento no túnel, no sentido Ceilândia – Plano Piloto, passando pela Estrada Parque Taguatinga (EPTG).

“É a largada para a inauguração do túnel com ciclismo por ser o Dia Mundial da Bike. Nada melhor que o lançamento começar com esporte, para mostrar que essa obra vai trazer mobilidade”, decretou o administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade.

Administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade: “É a largada para a inauguração do túnel com ciclismo por ser o Dia Mundial da Bike. Nada melhor que o lançamento começar com esporte, para mostrar que essa obra vai trazer mobilidade”

Para a realização dos eventos esportivos, estão sendo investidos R$ 200 mil, recurso proveniente de emenda parlamentar do deputado distrital Daniel Donizet e que foi encaminhado e executado pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL).

“Foi um fomento que nós trabalhamos em tempo recorde para que esse evento acontecesse. Foi muito importante. É um valor considerável investido para que esse final de semana fosse do esporte”, afirmou o secretário executivo de Políticas de Esporte da SEL, Renato Junqueira.

Obra esperada

O coordenador do evento, Sílvio Pires, contou que a escolha do trajeto ser realizado dentro do Túnel Rei Pelé se deu por ser uma obra bastante aguardada pela população.

Coordenador do evento, Sílvio Pires disse que “nós juntamos o útil ao agradável. Pegamos essa obra magnífica e estamos permitindo às pessoas conhecerem a infraestrutura e praticarem atividade física”

“A cidade de Taguatinga tem um chamado muito forte para o esporte e também uma localização bastante atrativa para as demais regiões administrativa. Nós juntamos o útil ao agradável. Pegamos essa obra magnífica e estamos permitindo às pessoas conhecerem a infraestrutura e praticarem atividade física”, explicou.

A aposentada Luciene Chaves Barros, 58 anos, se inscreveu no passeio e na corrida de rua do Túnel Rei Pelé para poder conhecer a obra de perto: “Hoje é bicicleta, amanhã correndo e segunda-feira de carro. Acredito que vá melhorar o trânsito”

Foi o que fez a aposentada Luciene Chaves Barros, 58 anos. A ciclista se inscreveu no passeio e na corrida de rua do Túnel Rei Pelé para poder conhecer a obra de perto. “Foi muito bom. Só tenho a agradecer a Deus por participar desse dia, de mais uma inauguração em Brasília”, comentou. Moradora de Ceilândia Sul, ela espera usar a construção no dia a dia: “Hoje é bicicleta, amanhã correndo e segunda-feira de carro. Acredito que vá melhorar o trânsito”.

O porteiro Rubens Nascimento Silva, 46, levou a esposa e os filhos para o evento

O porteiro Rubens Nascimento Silva, 46, resolveu aproveitar o evento para um dia em família. Ao lado da esposa e dos filhos, ele participou do passeio e gostou da estrutura da obra. “Está muito bom, um trabalho excelente. Estão todos de parabéns”, disse. O pequeno Miguel se encantou. “Gostei”, disse ele, que nunca havia passado por um túnel na vida.

 

Programação

Neste domingo (4), as comemorações têm início às 7h com as corridas de rua, uma de 5 km, com 772 atletas, e outra de 10 km, que contará com 728 corredores, totalizando 1.500 inscritos. A partir das 10h, ocorre o desfile de carros antigos.

A inauguração será na segunda-feira, quando o governador Ibaneis Rocha fará a abertura da passagem de veículos. O Túnel Rei Pelé vai beneficiar mais de 135 mil motoristas que passam pelo centro de Taguatinga diariamente. Foram investidos R$ 275 milhões na obra.

(Com informações da Agência Brasilia)

 

Dois mil atletas, entre ciclistas e corredores, serão os primeiros a circularem pelo Túnel de Taguatinga. No sábado (3) e no domingo (4) serão realizados um passeio ciclístico e duas corridas de rua que terão como ponto de largada e chegada a passagem subterrânea. Os eventos fazem parte das comemorações pelo aniversário de Taguatinga, celebrado no dia 5 de junho.

Foto: Divulgação/Clube dos Atletas

“É um conjunto de ações em comemoração ao aniversário da cidade. A partir da liberação do acesso do túnel para os carros, os pedestres e ciclistas não poderão circular dentro da passagem subterrânea. A ideia é trazer a população para participar desse momento tão esperado por todos”, conta o administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade.

No sábado (3), a partir das 9h, acontece o passeio ciclístico que contará com a participação de 500 atletas. O percurso de 5 km se inicia na entrada do Túnel, passa pelo Taguatinga Shopping e retorna para o complexo viário. Os participantes receberão uma camiseta, um kit hidratação e lanche. Ao final do passeio, todos receberão medalhas de participação.

Foto: Divulgação/Clube dos Atletas

Já no domingo (4), as comemorações iniciam às 7h, com as corridas de rua, uma de 5 km, com 772 atletas, e outra de 10 km, que contará com 728 corredores. No total, os 1.500 atletas partem também da entrada do Túnel. Os que farão o menor percurso seguirão até as proximidades do Taguaparque. Os corredores do maior percurso vão seguir em direção ao Pistão Norte, até o Centro de Treinamento da Polícia Militar, e retornam para o local de origem. Todos eles receberão o mesmo kit disponibilizado aos ciclistas.

Os três primeiros colocados na corrida de rua, na modalidade de 5 km e 10 km no masculino e feminino, receberão troféu. O mesmo será feito na categoria de pessoas com deficiência. Todos os corredores que completarem o percurso ganharão medalha.

Organização e arrecadação de alimentos

As comemorações contam com o apoio institucional da Administração Regional de Taguatinga e da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) e serão organizadas pelo Clube dos Atletas do DF. “Sem dúvida, a entrega da obra do Túnel Rei Pelé é uma das maiores conquistas do governo Ibaneis. A realização do passeio ciclístico e da corrida chega para marcar um novo momento da Região Administrativa de Taguatinga. Vamos celebrar essa conquista com muito esporte, saúde e lazer”, diz o secretário de Esporte e Lazer, Julio Cesar Ribeiro.

Os inscritos gratuitamente nos eventos doarão 2 kg, no caso do passeio ciclístico, e 4 kg, para quem vai participar da corrida. No total, espera-se arrecadar oito toneladas de alimentos que serão doados para instituições que auxiliam pessoas em vulnerabilidade social.

“O Túnel já era algo esperado pela população de Taguatinga, então a população irá conhecer o espaço de forma esportiva, pedalando ou correndo. É participar desse momento grandioso e praticar uma atividade esportiva”, afirma o coordenador do evento, Sílvio Pires.

Para o presidente do Clube dos Atletas, Ruiter Roberto Silva, a sensação para os ciclistas e pedestres será outra. “Eles poderão aproveitar a obra mais de perto. São dois dias de festa, que eles poderão percorrer um caminho tão esperado. Além disso, será o fim de tantos percalços no trânsito da cidade”, completa Ruiter.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Agora é oficial! Uma placa azul com letras brancas mostra que a maior obra viária já construída em Taguatinga tem nome de estrela: Túnel Rei Pelé. A fixação do aviso na entrada da passagem subterrânea foi feita na tarde desta quinta-feira (1º). Era o detalhe que faltava para sua inauguração, marcada para a próxima segunda-feira (5).

O governador Ibaneis Rocha já havia anunciado o nome do túnel em janeiro deste ano, no dia em que o corpo do jogador de futebol foi sepultado em Santos (SP). Mas a instalação da placa formaliza o batismo da passagem subterrânea. “É uma homenagem mais do que merecida a alguém que trouxe muitas alegrias ao povo brasileiro”, observa o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “O Pelé é eterno, um ícone, uma lenda de quem jamais esqueceremos”, completa.

A fixação da placa na entrada do Túnel de Taguatinga foi feita na tarde desta quinta-feira (1º) | Foto: Anderson Parreira/Agência Brasília

O Túnel Rei Pelé vai beneficiar mais de 135 mil motoristas que passam pelo centro de Taguatinga diariamente. A grandiosa obra viária de R$ 275 milhões demorou mais de uma década para sair do papel até que, em julho de 2020, começou a ser construída.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Os moradores da região sul de Taguatinga e cidades adjacentes terão mais um parque urbano gratuito para a prática esportiva, convívio e bem-estar social. O projeto do novo espaço público, localizado em frente ao campus da Universidade Católica de Brasília (UCB), no Pistão Sul, e com investimento de R$ 90 milhões, já foi aprovado pela administração regional da cidade.

Arte: Agência Brasília

O projeto de construção do parque urbano, em uma área de mais de 73 mil metros quadrados, prevê um amplo espaço de lazer e de práticas esportivas, com diversos equipamentos públicos, como pista de cooper, ciclovia, quadras poliesportivas, parque infantil, parcão, pista de skate, estacionamento, além de área para descanso com pergolados, bancos e mesas. Consta ainda no planejamento o plantio de aproximadamente 700 novas árvores nativas do cerrado.

Segundo o administrador regional de Taguatinga, Renato Andrade, a construção e manutenção do parque é de responsabilidade da Universidade Católica. A gestão e fiscalização do espaço, quando pronto, ficará a cargo da administração. “O parque faz parte de um acordo assinado entre as partes e levará mais qualidade de vida para os moradores da região sul de Taguatinga, além de atender também a população de Arniqueira, Riacho Fundo e Samambaia”, acredita.

O projeto é fruto da assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Administração Regional de Taguatinga, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e a Universidade Católica de Brasília (UCB). O acordo assinado entre as três partes colocou fim a um processo judicial que questionava o uso da área.

De acordo com a administração, o projeto será repassado para análise da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), e após a aprovação serão iniciadas as obras.

(Com informações da Agência Brasilia)

No Túnel Rei Pelé, tecnologia de ponta é sinônimo de proteção. Painéis informativos, sistema de exaustão, equipamentos de combate a incêndio… Os modernos itens de segurança espalhados pelos 1.010 m do túnel seguiram normas rígidas de instalação e teste. Tudo para resguardar os mais de 135 mil motoristas que devem transitar pela passagem diariamente.

São sete saídas de emergência equipadas com portas corta-fogo | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

‌“Temos vários equipamentos importantes, como sinalização de emergência, iluminação apropriada para passagens subterrâneas e uma rede de hidrantes ligada a dois grandes reservatórios de água”, comenta o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “São itens essenciais para que as pessoas possam trafegar de forma segura por dentro do túnel.”

 

‌Quer saber mais sobre os itens de segurança do Túnel Rei Pelé? Conheça, abaixo, alguns deles.

 

‌Luminárias de emergência

 

São 332 unidades instaladas ao longo da passagem subterrânea, nos dois sentidos do túnel. As luminárias estão fixadas nas placas cimentícias que revestem as paredes internas da obra, a uma distância de 1,5 m do piso. O espaçamento entre uma e outra varia de 9 a 10 m.

 

‌“As peças são resistentes à explosão, feitas de alumínio e vidro; cada uma delas é equipada com lâmpada de bulbo tipo LED de 18W de potência”, conta o engenheiro eletricista Renato Sales Santos. “Seguimos todas as recomendações da NBR 10898 da ABNT [Associação Brasileira de Normas Técnicas].”

 

‌Sistema de exaustão

 

A qualidade do ar no interior do Túnel Rei Pelé é garantida por 52 ventiladores, cada um com 1,3 m de diâmetro. O lado sul da passagem, no sentido Avenida Elmo Serejo – Estrada Parque Taguatinga (EPTG), tem 22 aparelhos; o lado norte, 30. Isso porque os veículos vão trafegar contra a corrente de ar natural que entra pela extremidade da passagem. Daí a necessidade de uma exaustão mais potente.

 

‌A potência dos equipamentos será controlada de forma automatizada, com a ajuda de sensores de fumaça. “Se houver um engarrafamento intenso ou até um incêndio dentro do túnel, a rotação aumenta o suficiente para aspirar a fumaça e lançá-la para fora da passagem”, explica o subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização da Secretaria de Obras, Ricardo Terenzi.

 

‌Equipamentos de combate a incêndio

 

São 35 extintores ABC, modelo eficaz no combate aos mais variados tipos de incêndio – nem papel, madeira, gasolina e outros líquidos inflamáveis ou em equipamentos elétricos. Além disso, o material usado para debelar o fogo não é prejudicial à saúde, sendo classificado como não perigoso pela norma NBR 10.004.

 

‌Ao lado de cada um dos extintores, caixas de aço munidas de quatro mangueiras de 15 m de comprimento fazem parte do sistema de hidrantes que reforça a proteção contra o fogo. Dois registros localizados abaixo do conjunto liberam o fluxo de água em alta pressão. “As mangueiras podem ser usadas individualmente ou encaixadas uma na outra, para aumentar o alcance”, explica o engenheiro civil André Borges.

‌A tubulação que abastece os registros dos hidrantes está ligada a dois reservatórios localizados na sala de comando. Os tanques têm capacidade para armazenar 50 mil litros de água cada. O Túnel Rei Pelé conta, ainda, com sete saídas de emergência equipadas com portas corta-fogo.

 

‌Painéis informativos

 

Dois painéis luminosos vão alertar os motoristas sobre qualquer incidente dentro do túnel. Um deles está instalado na EPTG, enquanto o outro fica na Avenida Elmo Serejo. As informações a serem repassadas vão partir do Centro de Controle Operacional.

 

‌“Muitas vezes, haverá a necessidade de interditar uma das faixas, seja para fazer uma manutenção, seja porque aconteceu algum acidente”, explica o engenheiro civil Bruno Almeida, da Secretaria de Obras. “Os painéis luminosos poderão informar, com antecedência, exatamente qual pista está bloqueada.”

(Com Informações da Agência Brasília)

A superação de imbróglios judiciais foi apenas o primeiro desafio enfrentado para transformar o Túnel Rei Pelé em realidade. Construir uma passagem subterrânea com quase 1 km de comprimento bem no centro de Taguatinga se apresentou ainda mais complexo do que tirar do papel um projeto de mais de uma década. Isso porque as limitações impostas por um cenário urbano já consolidado foram muitas.

Para a utilização do enorme maquinário empregado na construção do Túnel Rei Pelé, foi necessário o deslocamento da rede elétrica que passava por cima da obra | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

‌Como fazer escavações de até 20 metros de profundidade sem afetar as edificações vizinhas? Como lidar com sistemas de drenagem e redes elétricas passando exatamente pelo local da obra? O que fazer para evitar desmoronamentos ao abrir uma passagem subterrânea em um terreno tão argiloso? A equipe de engenheiros responsável pela obra encontrou na tecnologia a resposta para essas perguntas.

“Lançamos mão de uma tecnologia diferenciada, que nunca foi vista em nenhuma outra obra do Distrito Federal”Luciano Carvalho, secretário de Obras

‌O Túnel Rei Pelé foi construído usando a inovadora técnica de escavação invertida. Ou seja, a passagem subterrânea só foi aberta depois que as paredes e o teto já estavam prontos. Foram 18 meses de trabalho e 65.000 m² de concreto para erguer essas estruturas que, segundo o subsecretário de Fiscalização e Acompanhamento de Obras, Ricardo Terenzi, contaram com a dedicação exclusiva de 350 trabalhadores.

‌“Eram armadores, equipe de concretagem, técnicos de escavação… Muitos profissionais se envolveram nesta que foi uma das fases mais importantes da construção”, detalha Terenzi. “As paredes vêm antes de tudo. Depois de prontas, lançamos a laje em cima para travar essas estruturas, e só então começamos a abrir o túnel.”

Construção das paredes da obra viária teve o uso do clamshell, equipamento que, além de escavar, lança um polímero no solo que estabiliza o terreno | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

‌A construção dessas paredes, algumas com 20 m de profundidade, não usou uma perfuratriz convencional. “Lançamos mão de uma tecnologia diferenciada, que nunca foi vista em nenhuma outra obra do Distrito Federal”, destaca o secretário de Obras, Luciano Carvalho. O titular da pasta se refere ao clamshell. Além de escavar, o equipamento lança um polímero no solo que estabiliza o terreno e evita risco de desmoronamento.

Vistorias

Mesmo com toda a tecnologia garantindo uma escavação segura, a construção do Túnel Rei Pelé exigiu atenção especial com as edificações vizinhas. Vistorias cautelares foram realizadas para fazer um nivelamento topográfico de precisão nas paredes e pisos dos prédios. Assim, foi possível acompanhar se as estruturas se mantinham intactas ou se sofriam algum tipo de alteração física em consequência da obra.

Nivelamento topográfico de precisão nas paredes e pisos dos prédios: averiguação não detectou nenhuma anomalia ao longo da obra | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

‌“Fizemos, diariamente, uma minuciosa inspeção dos imóveis vistoriados”, comenta o engenheiro Terenzi. “Além de fornecer a exata descrição e localização de cada um deles em relação à obra, as visitas traziam uma completa averiguação das condições estruturais dessas edificações”, completa. Ao longo da construção do Túnel Rei Pelé, nenhuma anomalia foi detectada.

‌Interferências

A atenção dos engenheiros responsáveis pela construção do Túnel Rei Pelé não estava concentrada apenas na superfície, nos prédios vizinhos à obra. Por debaixo do solo, sistemas de drenagem, redes elétricas e cabos de internet também preocupavam a equipe técnica.

‌Uma das primeiras interferências encontradas, em maio de 2021, foi a presença de cabos de fibra ótica na área onde seriam construídas as paredes do túnel. Sob pena de deixar a região sem acesso à internet, o cabeamento precisou ser deslocado 40 metros.

‌“Depois, em junho do mesmo ano, precisamos remanejar uma rede de drenagem de águas pluviais que passava no local onde seria aberta a passagem subterrânea”, conta o engenheiro civil José Alfredo Aguiar. “As manilhas de escoamento foram transferidas e ficaram 800 metros distante do local de origem.”

‌Uma das últimas intervenções que a construção do túnel fez na paisagem de Taguatinga foi o deslocamento da rede elétrica que passava por cima da obra. O maquinário usado para construir as paredes da passagem subterrânea era muito alto e ficaria perigosamente próximo dos cabos de energia.

‌”Qualquer objeto metálico colocado a pelo menos três metros de distância de uma rede de média tensão sofre indução, fenômeno no qual a eletricidade passa para o metal”, alerta José Alfredo. “Para evitar acidentes, em fevereiro de 2022, fizemos com que o cabo de energia desse a volta por fora do canteiro, um deslocamento de 500 metros.”

(Com Informações da Agência Brasilia)

Muito precisou ser feito nos últimos três anos para que o Túnel Rei Pelé se tornasse realidade. O grandioso complexo viário de R$ 275 milhões, sonho acalentado por moradores do Distrito Federal há mais de dez anos, enfrentou problemas licitatórios e impedimentos judiciais até que pudesse ser construído. Um processo que exigiu muito estudo e força de vontade por parte da equipe do Governo do Distrito Federal (GDF).

Para dar início às obras, o governador Ibaneis Rocha, já no início de sua primeira gestão, em 2019, entrou em ação junto à Secretaria de Obras a fim de destravar o processo no Tribunal de Contas do DF | Foto: Arquivo/Agência Brasília

‌A saga para tirar o complexo viário do papel começou com uma promessa. Era 2018 quando o então candidato ao governo do Distrito Federal Ibaneis Rocha colocou como meta a execução da obra que melhoraria o fluxo de veículos no centro de Taguatinga. Já eleito, em 2019, o governador capitaneou um trabalho técnico e jurídico junto à Secretaria de Obras (SODF) para que o processo fosse destravado no Tribunal de Contas do DF (TCDF).

“Nós perderíamos o financiamento se não colocássemos todas as obras na praça para licitar e contratar”Luciano Carvalho, secretário de Obras

‌O órgão fiscalizador havia barrado a construção do Túnel de Taguatinga, em 2014, por falta de previsão orçamentária. Dois anos depois, bloqueou a execução da obra novamente, dessa vez por conta de um imbróglio envolvendo os participantes da licitação – um dos perdedores acionou a Justiça alegando que, na composição do consórcio vencedor, havia uma empresa inabilitada para participar de obras públicas.

Trâmites

‌Para essa etapa ser vencida, a empresa considerada inidônea foi retirada do consórcio, decisão permitida na legislação. O Tribunal de Contas aceitou a solução e considerou não haver mais impedimentos para a construção do Túnel de Taguatinga. Assim, em 12 de dezembro de 2019, o andamento do processo foi autorizado.

‌“Nós perderíamos o financiamento se não colocássemos todas as obras na praça para licitar e contratar”, conta o secretário de Obras, Luciano Carvalho. “Do contrato de financiamento das obras do Corredor Eixo Oeste, tínhamos menos de R$ 15 milhões em execução. Agora, já ultrapassamos os R$ 550 milhões em obras contratadas, sendo uma delas a do túnel.”

‌Apenas 33 dias depois da autorização dada pelo Tribunal de Contas, o governador Ibaneis Rocha assinou a ordem de serviço para a execução do Túnel de Taguatinga. Os primeiros desvios no trânsito para que o canteiro de obras pudesse ser montado foram construídos em maio. E, em 20 de julho de 2020, os trabalhos para erguer o maior complexo viário do Distrito Federal tiveram início.

(Com Informações da Agência Brasilia)

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, através da Secretaria Executiva das Cidades convoca vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para trabalhar no evento "SOLENIDADE DE CORPUS CHRISTI 2023", que ocorrerá no dia 08 de junho de 2023, na Esplanada dos Ministérios – Brasília/DF, com 20 vagas para BARRACAS  para ocupação eventual em área pública entre a Biblioteca Nacional e o Museu da República –  Brasília/DF.

Os vendedores já licenciados no FUNN FESTIVAL, no período de 12 de maio a 18 de junho de 2023 e no BRASÍLIA MOTO FESTIVAL, no período de 07 a 11 de junho de 2023 não poderão se inscrever neste evento. No caso de mais de um evento para inscrição de requerimento, o vendedor ambulante deverá optar por um dos eventos. 

No caso deste evento religioso será proibida a venda de qualquer bebida alcoólica, por parte dos licenciados.  

Os ambulantes devem comparecer no Prédio Sede do IBRAM-DF – Asa Norte/DF, para preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, no dia 24 de maio de 2023 (quarta-feira), de 09:30 as 12:00 e de 14:00 as 17:00h. O sorteio, caso necessário será no mesmo dia, após o término das inscrições de requerimentos, com presença de alguns ambulantes que estiverem no momento.

A divulgação dos contemplados será no dia 25 de maio de 2023, na parte da tarde no site da SEGOV.(www.segov.df.gov.br)    

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 05 de junho de 2023, de 09:30 as 12:00 e de 14:00 as 17:00h, no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911.

Os ambulantes no ato do requerimento devem apresentar original e cópia de documento pessoal, com foto e de uma conta em seu nome, com endereçamento.  

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulantes – (061) 3313-5915/5934.

 

 

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, através da Secretaria Executiva das Cidades convoca vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para evento "TITÃS ENCONTRO – TODOS AO MESMO TEMPO AGORA", que ocorrerá no dia 07/06/2023, no ARENA BRB MANÉ GARRINCHA, SRPN – ASA NORTE/DF, com 50 vagas para BARRACAS, para ocupação eventual no estacionamento público do Planetário de Brasília – Setor de Divulgação Cultural – Brasília/DF.

Os vendedores ambulantes já licenciados no FUNN FESTIVAL, no período de 12/05 a 18/06/2023 e no BRASÍLIA MOTO FESTIVAL, no período de 07 a 11/06/2023 não poderão se inscrever neste evento. No caso de mais de um evento para inscrição de requerimento, o vendedor ambulante deverá optar por apenas um dos eventos. 

Os ambulantes deverão realizar o preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, no dia 24/05/2023 (quarta-feira), de 09:30 à 17:00h, via requerimento ambulante TITAS , em caso de auxílio telefone 3313-5913. 

A divulgação dos contemplados será no dia 26/05/2023, na parte da tarde no site da SEGOV. (www.segov.df.gov.br)    

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 05/06/2023, de 09:30 as 12:00 e de 14:00 as 17:00h, no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911.

Os ambulantes no ato do requerimento devem apresentar original e cópia de documento pessoal com foto e conta em seu nome, com endereçamento. 

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulantes – (061) 3313-5915/5934.

O Centro de Taguatinga está passando por uma transformação. Além da obra grandiosa do Túnel de Taguatinga, a Praça do Relógio tem recebido várias melhorias. Neste mês, mais de 80 alunos do segundo ciclo de 2023 do RenovaDF, programa de capacitação profissional da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet), estão atuando na recuperação do espaço.

A fachada da Administração Regional de Taguatinga está passando por reforma feita pelos alunos do RenovaDF | Fotos: Joel Rodrigues / Agência Brasília

Pintura dos bancos e muretas; recuperação do piso, com a reposição das pedras portuguesas; limpeza e roçagem das calçadas e a manutenção da fachada da administração regional são alguns dos trabalhos executados pelos alunos.

“A Praça do Relógio é um espaço bastante conhecido. A Administração Regional de Taguatinga nos pediu para realizarmos reparos. Então, estamos fazendo algumas manutenções para o aniversário da cidade”, conta a subsecretária de Qualificação Profissional da Sedet, Lucimar Pinheiro.

Entre os serviços executados, os aprendizes repõem as pedras portuguesas do local

Ela enfatiza que a recuperação dos espaços públicos feita pelos aprendizes acaba por beneficiar os alunos e a comunidade. “Ganha o aluno, com a qualificação e a certificação do Senai, que é uma instituição conceituada, com aulas teóricas e na prática. Com isso, traz benefícios também para a população, que conta com espaços reformados, e pode virar até incentivo para a comunidade voltar a utilizar os equipamentos públicos. É o governo atuando em várias frentes”, ressalta a subsecretária da Sedet.

O taxista Edmilson da Cruz, 72 anos, que trabalha na região da Praça do Relógio, elogiou os reparos feitos pelos alunos. “Vi que eles estão arrumando a praça, é bom porque as pessoas costumam tropeçar nas pedras soltas, agora com esses ajustes vai ficar bom. A iluminação melhorou também”, diz.

O taxista Edmilson da Cruz, 72 anos, trabalha na região da Praça do Relógio: “Vi que eles estão arrumando a praça, é bom porque as pessoas costumam tropeçar nas pedras soltas, agora com esses ajustes vai ficar bom. A iluminação melhorou também”

Para o administrador regional, Renato Andrade, a Praça do Relógio merece os cuidados. “Hoje, a equipe do RenovaDF está nos ajudando na manutenção do espaço. Espero o início das obras para devolver à cidade o seu ponto mais importante, com a troca das pedras, trazer de volta a fonte de água e o relógio voltar a funcionar”, afirma Renato.

 

Reforma completa da Praça do Relógio

Segundo a Secretaria de Obras e Infraestrutura, o planejamento para o início de uma reforma completa da Praça do Relógio está na fase de elaboração do edital de licitação e do termo de referência.

Entre as melhorias previstas para o ponto mais famoso de Taguatinga, estão: acessibilidade, mais iluminação, paisagismo, instalação de bancos e lixeiras, além de conexão com o projeto do boulevard do Túnel de Taguatinga, que está em fase de conclusão.

De acordo com o projeto urbanístico, desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), a fonte, o espelho d’água e os canteiros também serão reformados. Já o piso de pedra portuguesa será substituído parcialmente por um piso de concreto moldado in loco. O pavimento tem poucas irregularidades e permite fácil manutenção – mais segurança para as pessoas com deficiência.

(Com Informações da Agência Brasilia)

Mapa do site Dúvidas frequentes