04 de fevereiro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
17/01/23 às 10h17 - Atualizado em 17/01/23 às 10h17

Faltam 60 m para concluir instalação de canaletas no Túnel de Taguatinga

COMPARTILHAR

A instalação das canaletas que vão reforçar o escoamento de água no boulevard do Túnel de Taguatinga caminha para o fim. Faltam apenas 60 metros para a conclusão do trabalho. As peças ocuparão 391 metros lineares da pista exclusiva para ônibus. Desse total, 331 metros já estão executados. Conhecidas por monoblocos, essas estruturas são compostas por um canal de drenagem munido de grelha para captação de volumes pluviais.

“As peças serão usadas em dois pontos do boulevard”, conta o engenheiro civil Samuel Teles, responsável por supervisionar a construção do Túnel de Taguatinga. “Serão instaladas ao longo do emboque do corredor exclusivo para ônibus, perto da Estrada Parque Taguatinga (EPTG), e transversalmente nas proximidades da Avenida Comercial, para evitar que a água seja transferida para a via”, detalha.

A vida útil prolongada e a propriedade antifurto são algumas das vantagens das canaletas de concreto, também conhecidas como monoblocos | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Os monoblocos são feitos de concreto modificado com polímero, material de alta resistência que suporta cargas pesadas. “Por se tratar de uma pista exclusiva para ônibus, esta é a melhor opção em termos de durabilidade”, garante André Borges, um dos engenheiros civis responsáveis pela construção do Túnel de Taguatinga.

No entanto, a vida útil prolongada não é a única vantagem das canaletas de concreto. “Ao contrário das grelhas de ferro fundido, o monobloco é antifurto, o que impede a ação de vândalos”, explica Borges. “Além disso, as peças não enferrujam e permitem fácil higienização, já que têm uma superfície bem lisa. Um jato de água é suficiente para deixar o canal limpo”, complementa.

Todo volume captado pelas canaletas é direcionado à boca de lobo mais próxima. De lá, o fluxo segue para a rede de drenagem do Túnel de Taguatinga.

Mapa do site Dúvidas frequentes