30 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
31/10/22 às 9h50 - Atualizado em 31/10/22 às 9h50

Primeiro ventilador do Túnel de Taguatinga começa a ser instalado

COMPARTILHAR

O primeiro dos 52 ventiladores que compõem o sistema de exaustão do Túnel de Taguatinga começou a ser instalado nesta segunda-feira (25). O método de fixação do equipamento servirá de modelo para a implantação das demais peças. Isso porque o suporte que prende o aparelho à laje precisa estar perfeitamente nivelado para evitar que ele sofra danos a longo prazo.

O suporte que prende o aparelho à laje precisa estar perfeitamente nivelado para evitar que ele sofra danos a longo prazo | Foto: Divulgação/SODF

A base de sustentação dos ventiladores será fixada com 16 barras roscadas – oito delas com 67 cm de comprimento e as demais medindo 38 cm. “O nivelamento precisa seguir a horizontal absoluta. Ou seja, não pode acompanhar a inclinação da laje do túnel”, explica o engenheiro mecânico Vinícius Matos. “Uma instalação inadequada pode gerar sobrecarga no aparelho”.

Para garantir que a fixação do suporte esteja de acordo com as exigências, os profissionais do Túnel de Taguatinga vão contar com uma ajuda externa. A fábrica paulista responsável pela produção dos ventiladores enviará um representante técnico para validar o serviço no local. “Por enquanto, o equipamento servirá apenas como modelo para a instalação dos demais”, conta Vinícius. “Ele só será ligado depois que a automação estiver funcionando”.

É esse sistema automatizado que ficará responsável por controlar a potência dos ventiladores. De acordo com o subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização da Secretaria de Obras, Ricardo Terenzi, sensores de fumaça vão aumentar ou diminuir a velocidade das pás conforme a necessidade.

“Se houver um engarrafamento intenso ou até um incêndio dentro do túnel, a rotação aumenta o suficiente para aspirar a fumaça e lançá-la para fora da passagem”, explica Terenzi. Em caso de queda de energia, três geradores darão autonomia de até 60 minutos não só para os ventiladores, mas também para todos os equipamentos de segurança.

 

(COM INFORMAÇÃO DA AGENCIA BRASILIA)

Mapa do site Dúvidas frequentes